Trinta segundos. Esse é o tempo médio que um recrutador demora para saber se um currículo deve ser mantido ou descartado. O que você pode fazer para prender a atenção por mais tempo? Isso já não é mais um bicho de sete cabeças.

Não é novidade para ninguém que o Brasil não está em boa fase, e nesses tempos de incerteza você deve estar preocupado com seu futuro emprego, e está 100% certo. O currículo é como um cartão de visita, saber fazê-lo é um diferencial.

Selecionamos algumas dicas para descomplicar as formas de como fazer um bom currículo, fizemos, também, um resumo de como seria um currículo ideal. Esperamos que assim você alcance o lugar de destaque tão desejado!

 

Seja sincero!

Antes de começar a falar sobre como ter um bom currículo tenha uma coisa em mente: não minta. Ninguém quer contratar uma pessoa desonesta, os recrutadores são treinados para “pegar” essas mentiras.

As informações cadastradas no seu currículo serão alvo de perguntas durante uma provável entrevista, não só por pessoas do RH, mas também por pessoas com conhecimento técnico da área.

Não há vantagens em adicionar competências que você não possui, afinal, caso entre na vaga, será esperado que você desempenhe essas competências descritas.

Algumas empresas pedem as certificações das informações na etapa de admissão, portanto, no caso de não possuir o certificado de um curso ou de um workshop o ideal é não colocar no currículo.

 

Selecione as informações que entrarão no currículo

Seu currículo não será o resumo da sua vida, ele deve ser um documento direto. Os recrutadores de grandes empresas precisam analisar dezenas, ou até centenas, de currículos por dia, um currículo disperso, genérico ou vago não é nada atraente. A objetividade ajuda o recrutador a achar as respostas o mais rápido possível.

Busque focar nas informações importantes para a vaga desejada. Por exemplo: Uma descrição das suas experiências com linguagens de programação é importante para uma vaga de TI, mas se tornam pouco atrativas para uma vaga comercial.

Não possuir um currículo genérico também é importante para se destacar. Mesmo para disputar cargos parecidos, empresas valorizam coisas diferentes. Empreendedorismo, inovação e trabalho voluntário são exemplos de competências buscadas por algumas empresas que podem não ser tão valorizadas em outras. Sempre pesquise sobre o local que você está candidatando à vaga.

Dica: Possua currículos personalizados para diferentes vagas, é interessante também adequar seu currículo à empresa desejada, sempre pensando em quais são habilidades necessárias para o cargo.

 

Boa apresentação visual

Minimalismo na construção do currículo destaca sua organização e objetividade. Para não errar, os recrutadores recomendam apostar em papel branco, fontes clássicas e formatação simples.

Recursos gráficos para enfeitar o currículo, bordas e efeitos são dispensáveis. Um currículo bem organizado e formatado facilita a compreensão do recrutador.

Se atente também para como você vai descrever suas competências, é esperada uma descrição formal, mas sem ser rebuscado. O objetivo é ser simples de entender.

Dica: Existe a forma certa e a forma errada de chamar atenção. Não procure chamar a atenção visualmente, seja “sóbrio”, a não ser em áreas criativas como design.

 

Liste suas experiências profissionais

Talvez o momento mais importante de como fazer um bom currículo, então trate com um carinho especial. Uma maneira organizada é listar suas experiências das mais recentes para as mais antigas. Os dados que não podem faltar são:

- Nome da empresa;

- Período de permanência;

- Cargo ocupado e função desempenhada;

- Breve descrição das atividades realizadas na empresa (não passar de três linhas).

Caso as informações fiquem muito extensas não se esqueça das dicas anteriores, experiências fora da área de atuação da vaga desejada não são muito sedutoras. Priorize, no máximo, as quatro mais relevantes.

Dica: Compartilhar realizações, não responsabilidades. Quer fazer brilhar os olhos do recrutador? Mostre que você fez diferença pelas empresas que passou. Foque em resultados baseados em fatos. Você pode deixar isso bem claro respondendo brevemente algumas perguntas: Como você fez a diferença? Quais projetos você participou da implementação? Quais foram os resultados desses projetos?

 

Não tenho experiências, e agora?

Calma. Todo mundo passou pela etapa do primeiro emprego. Ainda há como fazer um bom currículo. O importante aqui é mostrar sua iniciativa e proatividade, sua vontade de aprender.

Destaque o estágio que fez, caso tenha. Trabalhos voluntários também contam muito nessa hora, seja em empresas juniores, diretório acadêmico, equipes de competição ou segmentos estudantis, o importante é passar os projetos que você participou e o alcance que eles atingiram.

 

Lembre-se de informações importantes

Não se esqueça de falar sobre a sua formação, de onde estuda ou estudou, quando começou e quando acabou ou vai acabar. Outros cursos também são bem-vindos, caso relacionados com a vaga.

Com a globalização, cursos de idiomas são muito importantes, mesmo para vagas em empresas nacionais. Colocar o nível de proficiência em uma língua estrangeira também é interessante, ainda que subjetivo. Coloque seu intercambio.

Dica: É esperado de profissionais jovens que eles sejam atualizados, portanto participação em eventos profissionais e workshops são um diferencial.

 

Erros mais comuns

Tão importante quanto acertar é não errar, então não caia nessas “pegadinhas”.

- Nada de Título, a primeira informação importante do currículo deve ser seu nome.

- Esqueça as fotos, a menos que pedido pela empresa. Caso necessário opte por fotos simples.

- Dados pessoais excessivos, se necessário a empresa pedirá o número dos seus documentos.

- Revise seu texto, nem pensar em erros de português, é interessante pedir para alguém revisar por você.

 

Resumo

Deu para entender tudo? É muita coisa para assimilar? Resumi para você a estrutura de como fazer um bom currículo.

Informações pessoais

- Nome, endereço, telefone e e-mail.

- Informações como estado civil ou número de filhos só são relevantes em caso de vagas com necessidade de viagens ou mudança.

- Não é necessário número de documentos.

Objetivo

- Para qual função você está se candidatando.

Formação

- Seus cursos, sem esquecer da instituição e da data, começando do mais recente.

Idiomas

- Cite os idiomas e sua proficiência.

Atividades profissionais

- Cite o nome da empresa, data de início, saída e seu cargo.

- Cite as principais atividades desempenhadas, o que você realizou na empresa (máximo de três linhas).

Qualificações

- Escreva o que você sabe fazer e softwares que você sabe usar.

Informações adicionais

- Aqui vai o que você achar relevante: Prêmios, intercâmbios, trabalhos voluntários...

 

 

Aprendeu como fazer um bom currículo? Agora é só colocar a mão na massa e fazer o seu! Mas não vá achando que será fácil. Você precisa quebrar a cabeça para montar seu bom currículo. Separe algumas horas do seu dia, em um ambiente tranquilo e silencioso.

Não esqueça que compartilhar com os amigos! Para te ajudar nessa jornada do futuro emprego, separei um de nossos cursos grátis: Introdução ao MS Project para Gerenciamento de Projetos é um curso que tem destaque em qualquer currículo. Bons estudos!