Você utiliza alguma ferramenta para acompanhar o seu projeto? Se a sua resposta for não, tome muito cuidado: sem um acompanhamento desde a fase inicial do projeto, as chances de que aconteçam erros e prejuízos no dele só aumentam. Mas saiba que a Curva S existe para evitar isso!

Se você tem interesse em conhecer uma ferramenta que permita acompanhar o andamento do projeto, a Curva S é uma boa opção a ser utilizada na gestão de projetos, muito utilizada por gerentes de projetos para o acompanhamento dos mesmos. Para saber mais sobre ela, continue a leitura do artigo.

 

O que é a Curva S?

 

A Curva S é uma ferramenta de acompanhamento e controle de um projeto que mostra uma previsão de valores (dinheiro/tarefas) acumulados em relação aos valores reais de execução ao longo do tempo do projeto.

Ela (a Curva S) é construída na etapa de planejamento do projeto a partir das estimativas de valores, sejam eles custos ou atividades. Conforme o andamento do projeto, ela é complementada com os valores reais nas quais as atividades estão sendo executadas.

Ela recebe o nome de "Curva S" graças ao formato do gráfico gerado, que se assemelha com a letra "S". Isso pode ser explicado devido ao fato de que, tanto no início do projeto quanto no final, os gastos não são tão elevados quanto na fase intermediária.

 

Para que serve a Curva S?

 

O uso da Curva S nos permite analisar o andamento das atividades por meio da linha de base do projeto, referente ao que foi planejado, e da linha real do projeto que nos mostra os valores reais do projeto. Assim, temos uma base dos valores planejados em comparação com os reais.

Se os gastos estão acima da linha de base, podemos entender que o projeto está adiantado ou, ainda, que o orçamento estourou. Por isso é importante saber os cuidados ao se utilizar a Curva S e como contornar esses problemas.

O gráfico da Curva S possui como base o eixo horizontal que geralmente nos mostra o tempo de projeto. Existem, também, alguns tipos que utilizam outros parâmetros, como por exemplo as atividades realizadas no eixo horizontal.

O eixo vertical é utilizado para medir uma quantidade acumulada que, geralmente, nos mostra o dinheiro acumulado gasto com o decorrer do projeto. Podemos ter também outros indicadores como percentual concluído de tarefas.

 

Quais os cuidados ao utilizar a Curva S?

 

A curva em S nos mostra uma base sobre o que esperar de gastos do projeto ao longo de sua execução. Porém, é importante ressaltar que não é indicado utilizar somente a Curva S como forma de acompanhamento do projeto.

Para aprender outras formas de acompanhar um projeto, é importante que você se capacite. Por isso, oferecemos para você nosso curso gratuito de Introdução ao Gerenciamento de Projetos na Prática.

Com esse curso você vai adquirir embasamento e aprender os recursos necessários para gerenciar um projeto em todo seu ciclo de vida, evitando perdas e minimizando custos. Não perca!

 

Introdução ao Gerenciamento de Projetos

 

Agora vamos para a prática: a construção da Curva S.

 

Como fazer uma Curva S?

 

Fazer uma Curva S, de maneira geral, é bastante simples, mas é importante se atentar no momento da sua construção. A seguir te mostraremos os passos para o correto levantamento de dados para a construção da Curva S que levará em consideração os custos do projeto. Lembre-se também que o parâmetro pode ser tarefas concluídas no prazo por exemplo, tudo depende do que você desejará avaliar.

 

1. Definição das etapas do projeto

Se você está procurando por saber como criar uma Curva S, então é provável que já tenha estabelecido qual será o seu projeto. Tendo o projeto definido, é muito importante que você o separe em etapas que precisarão ser realizadas.

Será muito importante para a análise da Curva S que as etapas do projeto estejam bem definidas.

 

2. Definição do cronograma

Com as etapas definidas, você deverá definir os prazos para a realização de cada uma delas. A “linha de base” como é chamada, é o parâmetro fundamental para que seja feita a comparação com os custos do projeto no decorrer do tempo.

O cronograma pode ser definido em dias, semanas ou meses. 

 

3. Definição do orçamento

Não menos importante que o cronograma, a definição do orçamento deve ser realizada para que seja feita a comparação no decorrer do tempo, analisando se está havendo ou não o extrapolamento dos gastos. 

Portanto, é necessário estimar os custos para cada etapa que compõe o projeto, para que seja feita a análise entre o que foi planejado e o que está sendo executado de fato. 

 

Após definidos estes passos, devemos construir o gráfico da Curva S. A melhor maneira de fazer isso é utilizando o Excel e te mostraremos como no tópico a seguir.

 

Como fazer uma Curva S no Excel?

 

Fazer uma curva S no Excel é bem simples. Vamos tomar como exemplo a construção de uma piscina em uma casa para exemplificar a construção da Curva S.

Definido qual é o nosso projeto, vamos agora fazer um planejamento para estimar as etapas, o cronograma e os gastos com a obra e, assim, ter informações para estruturarmos o gráfico.

Para construir a piscina vamos definir alguns passos a serem realizados, sendo eles:

  • Projeto;

  • Escavação;

  • Estrutura;

  • Acabamentos;

  • Encher d'água;

 

Agora que temos as etapas definidas, vamos estimar os gastos de cada etapa, bem como a duração de cada uma. Aqui, criamos dados fictícios apenas para exemplificar a criação da Curva S.

Com os dados já estimados, crie uma tabela no Excel para os dados planejados e para os dados reais (executados) do projeto, que serão preenchidos futuramente, conforme o desenvolvimento do projeto. Segue um modelo de base:

 

Cronograma e orçamento para a construção de uma piscina

 

Após estimados os custos para cada etapa (planejamento) e preencher com os custos reais (executado) no decorrer do projeto, podemos prosseguir. Mas antes, é necessário que se faça os cálculos de:

  • Andamento semanal planejado;
  • Andamento acumulado planejado;
  • Andamento semanal executado;
  • Andamento acumulado executado.

De modo que a planilha fique dessa forma:

 

Tabela completa para criar a Curva S

 

Agora vamos mostrar como calcular cada um deles:

1. Andamento semanal planejado: deve-se somar para cada semana, o valor no qual foi planejado para o projeto, dessa forma:

 

Cálculo do andamento semanal planejado

 

2. Andamento acumulado planejado: após somados os custos planejados semana a semana, agora você deverá realizar o cálculo do acumulado, que é a soma da semana seguinte com a semana anterior, sucessivamente. Exceto para a primeira semana, que sempre corresponderá ao próprio valor do andamento semanal planejado. 

 

Cálculo do andamento acumulado planejado

 

3. Andamento semanal executado: assim como no andamento semanal planejado, deve-se fazer a soma de cada semana em relação ao valor que realmente foi executado, dessa forma:

 

Cálculo do andamento semanal executado


 

4. Andamento acumulado executado: também como acontece no andamento acumulado planejado, deve-se fazer a soma da semana seguinte com a semana anterior. Também, o valor da semana 1 será sempre o próprio valor:

 

Cálculo do andamento acumulado executado

 

Feito isso, podemos gerar o gráfico da Curva S

Você deve começar selecionando o gráfico Linhas com Marcadores:

 

Selecionando o gráfico de Linhas com Marcadores

 

Agora, devemos inserir os dados da tabela para gerá-lo. Clique com o botão direito sobre a área do gráfico e clique na opção Selecionar Dados, dessa forma: 

 

Inserindo os dados para gerar o gráfico


 

Feito isso, selecione a célula " Andamento acumulado planejado" no campo “Nome da série”:

 

Selecionando os dados

 

E adicione os valores referentes à ela no campo “Valores da série”:

 

Adicionando os dados no gráfico

 

Feito isso, construímos a linha do Andamento Acumulado Planejado. Agora, repita esse passo para adicionar a célula “andamento acumulado executado” com seus respectivos valores.

Feito isso, temos nosso gráfico da Curva S:

 

Gráfico da Curva S para o projeto da piscina

 

Simples né?

Ao analisar o gráfico podemos ver que na maioria do tempo o projeto se manteve em média dentro do que foi planejado em relação ao seus custos, mas no fim, o orçamento acabou sendo extrapolado.

Este foi só um simples exemplo para que você aprenda a construir a Curva S. Mas entenda que ela pode ser aplicada nos mais diversos projetos para que possa acompanhar de perto se o seu planejamento está sendo cumprido como esperado

Como dito anteriormente, é necessário ter outro ponto de vista. Para isso, se faz necessário o uso de outras ferramentas e metodologias de gerenciamento de projetos, para entender melhor a situação e assim tomar as decisões corretas.

 

Pronto para aplicar essa ferramenta?

 

Agora que você aprendeu como utilizar a Curva S em seus projetos e já sabe os cuidados que deve tomar quando utilizar, pode começar a aplicá-la.

Se você ainda não tem domínio sobre o Excel para conseguir criar a Curva S, não se preocupe: temos um curso gratuito que te ajudará!

Aqui na Voitto temos o curso gratuito de introdução ao Excel, que te mostrará o poder dessa ferramenta. Se você tem interesse em se desenvolver, não perca essa oportunidade e se inscreva no nosso curso!

 

Curso de introdução ao Excel


Esse artigo tirou suas dúvidas sobre como criar uma Curva S? Deixe seu comentário pra gente (: