A água é um dos recursos naturais mais abundantes e importantes do mundo. Ainda assim, a questão da escassez em algumas regiões e do desperdício desse elemento é um fator preocupante a nível mundial.

Como em outras áreas, a necessidade da aplicação de tecnologias e o senso de gestão são fatores que levaram à criação de uma engenharia, nesse caso, ligada à questão da água.

Sendo assim, o papel do profissional de Engenharia Hídrica torna-se indispensável e a carreira da área muito promissora. Mas, antes de tudo, o que é a Engenharia Hídrica?

 

O que é Engenharia Hídrica?

 

A Engenharia Hídrica é o campo especializado na exploração e gestão de recursos hídricos. Através dela, há o planejamento da utilização dessas riquezas, com o objetivo de prevenir ou até mesmo evitar impactos negativos causados por atividades humanas.

Um dos objetivos da Engenharia Hídrica é a utilização de seus conhecimentos em tecnologias para solucionar os problemas relacionados com o desperdício e a escassez dos recursos hídricos, considerando os aspectos ambientais, sociais, políticos e econômicos.

Por ser uma área muito abrangente, é comum que as graduações ofereçam disciplinas mais específicas de diversos campos em sua formação, por exemplo, a UFRGS (nota 5 no ENADE) classifica os segmentos como Hidráulica, Engenharia Costeira, Aproveitamentos energéticos, Engenharia de água e solo, Hidrologia e gestão de saneamento ambiental.

 

 

O curso de Engenharia Hídrica

 

A composição da grade de Engenharia Hídrica compreende, em sua base, disciplinas da Matemática, Física, Desenho, Computação e Química. Porém, logo no ínicio, algumas matérias que fogem da base comum de engenharia já começam a aparecer, como:

 

  • Qualidade da Água;

  • Microbiologia Ambiental Aplicada

  • Estatística Aplicada aos Recursos Hídricos

  • Hidrometeorologia

  • Topobatimetria

 

Ainda assim, após os dois primeiro anos, o curso se aprofunda ainda mais em sua especificidade, a exemplo das disciplinas:

 

  • Hidráulica e Superfície Livre

  • Geoprocessamento Aplicado aos Recursos Hídricos

  • Tratamento de Água e Esgoto

  • Hidrologia

  • Hidráulica Marítima

  • Gerenciamento da Drenagem Urbana

  • Manejo, Controle e Gestão de Recursos Hídricos


 

Além das disciplinas obrigatórias e opcionais, o graduando também precisa cumprir o estágio obrigatório e realizar o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

É importante lembrar que as nomenclaturas e cargas horárias das disciplinas podem mudar de instituição para instituição. No caso, utilizei a grade do curso oferecido de UFRGS, que garante seu destaque com nota máxima no ENADE.

 

Softwares utilizados na Engenharia Hídrica

 

Para realização de análises e processos de forma mais precisa e segura, os softwares são essenciais em diversas áreas da engenharia. Na Engenharia Hídrica, temos como exemplo:

 

  • RAwin: software para abastecimento de água. Realiza o desenho, dimensionamento e verificação de redes de abastecimento de água. Além disso, permite calcular redes ramificadas e malhadas, e também possibilita o reconhecimento de pontos críticos através de um projeto topográfico com curvas de nível.

  • SYHDA: fornece suporte à aquisição e análise de séries históricas de precipitação e vazão. Tem por objetivo auxiliar na montagem do banco de dados usados em simulações, além da tomada de decisão com relação aos recursos hídricos.

 

Áreas de atuação

 

Se tratando da Engenharia Hídrica, os campos de atuação são muito extensos e diversificados. Isso porque os recursos hídricos, principalmente no Brasil, onde são abundantes, estão envolvidos em diversas atividades.

No geral, podemos segmentá-los em:

 

Projetos

 

Nessa área o engenheiro hídrico pode atuar em projetos de sistemas e redes de irrigação, drenagem, bombeamento, tratamento e distribuição de água.

Também trabalha com o planejamento, definição e fiscalização de obras e estruturas hidráulicas, como canais e portos.

 

Gestão de bacias

 

Aqui, cabe ao engenheiro gerenciar o uso bacias hidrográficas, para que os recursos hídricos disponíveis sejam utilizados de forma otimizada, suprindo necessidades e evitando desperdícios.

 

Estudos ambientais

 

Essa área é voltada para proteção ambiental, onde o engenheiro irá planejar programas e ações com esse cunho.

Para o controle dos recursos, é feito um intenso monitoramento dos parâmetros hidrológicos, com a finalidade de analisar o impacto das atividades realizadas no local (como obras de usinas hidrelétricas, por exemplo).

 

Operação de reservatórios

 

 

O engenheiro especializado na área irá trabalhar com a administração do uso das águas de represas, focando, principalmente, na geração de energia elétrica.

Contudo, há também a necessidade da gestão desse recurso voltada para atividades de irrigação, transporte e lazer.

 

Engenharia Hídrica na sociedade

 

A água é fator determinante para moldar ecossistemas e para o desenvolvimento dos seres vivos. A partir do ciclo hidrológico, a água é um recurso natural renovável, mas isso não quer dizer que a quantidade disponível para consumo se mantém.

No mundo, a quantidade de água doce por pessoa caiu de 16,8 mil m3 (1950) para 7,3 mil (1998) e, nos próximos 25 anos, a tendência é cair para 4,8 mil m3. Fora isso, a distribuição e o consumo são desiguais, o que causa o problema crônico de falta de água em algumas regiões. (Fonte: Meio Ambiente Brasil - Avanços e obstáculos pós RIO-92).

O reaproveitamento e a gestão desse recurso são vistos como fatores emergenciais para o avanço e desenvolvimento da sociedade como um todo.

Dessa forma, o papel do engenheiro hídrico e de outros profissionais da água é essencial para que esse problema (entre outros) não se agrave ainda mais.

 

Universidades que oferecem Engenharia Hídrica

 

A graduação em Engenharia Hídrica não é oferecida em muitas instituições no país, porém, todas as que oferecem são bem conceituadas e com boas notas no ENADE.

Segundo o portal e-MEC, onde são disponibilizadas as universidades credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC), as instituições e suas respectivas notas, são:

 

 

Salário do engenheiro hídrico

 

“Mas quanto vou ganhar?”. Agora que você já conhece os principais pontos sobre a Engenharia Hídrica, sua graduação e suas áreas de atuação, é hora de responder essa pergunta.

Porém, essa não é uma tarefa fácil.

Aqui no Brasil, temos a  Lei 4.950/A, de 22 de abril de 1966, que especifica o salário mínimo dos profissionais de Engenharia. Dessa forma:

 

  • Jornada de 6 horas: 6 salários mínimos

  • Jornada de 7 horas: 7,25 salários mínimos

  • Jornada de 8 horas: 8,5 salários mínimos

 

Contudo, é importante saber que a região onde se localiza a empresa, o seu porte, o nível de experiência do profissional, entre outros fatores, são aspectos que influenciam (e muito!) o valor do salário no mercado de trabalho.

Os cargos relacionados à engenharia nas empresas são:

 

  • Trainee: até 2 anos no cargo;

  • Júnior: de 2 a 4 anos;

  • Pleno: de 4 a 6 anos;

  • Sênior: de 6 a 8 anos;

  • Master: mais de 8 anos.

 

Porém, quando fui à procura de valores mais reais, encontrados em sites especializados nas pesquisas salariais, pouco se encontra de forma direta a Engenharia Hídrica.

No geral, as informações disponíveis são em relação aos “profissionais da água”, que envolvem, entre outros, técnicos de sistemas de tratamento, analistas de água e também os engenheiros.

Sendo assim, entre os poucos os sites de pesquisa salarial que disponibilizam informações referentes à área, os valores giram em torno de R$ 2.350, 00 a R$ 7.000,00.

 

 

Contudo, há especulação sobre o aumento no salário desses profissionais, devido ao aumento crescente com a preocupação ambiental, tendo como objetivo a utilização consciente da água.

 

Fique ligado!

 

É importante conhecer bem os caminhos que deseja seguir quando se trata da escolha profissional. Antes de tomar essa decisão, se informe quanto aos aspectos que envolvem essa decisão.

Para se inteirar sobre suas opções, acompanhe nossa Série de Engenharias, com artigos que sobre as engenharias que saem toda sexta aqui no Blog!

Sobre a Engenharia Hídrica, você conheceu todos os detalhes, mas, se ainda tem dúvidas, comente aqui que a gente te responde! E não se esqueça de deixar seu feedback contando como está sendo seu processo de escolha profissional. :)

 

Dica Bônus

 

Essa é pra quem realmente já está pensando no futuro e quer começar a se organizar! O curso de Introdução ao Excel vai iniciar a sua capacitação e, para isso, oferece a você ferramentas que podem te auxiliar a estruturar seu horário de estudo.

 

 

Assim, fica mais fácil para você se preparar e também para entrar com tudo no curso de engenharia que escolher!