O que é a linguagem de marcação?
Qual é a diferença entre a linguagem de marcação e a linguagem de programação?
Quais são as principais linguagens de marcação?
Como as linguagens de marcação são aplicadas?
Aprenda a programar!

O que é a linguagem de marcação, os seus principais exemplos e como implementá-la?

Saiba mais sobre a linguagem de marcação, quais são os principais exemplos e como implementá-las no desenvolvimento do seu negócio.

Alícia Soares
Por: Alícia Soares
O que é a linguagem de marcação, os seus principais exemplos e como implementá-la?

As linguagens de marcação são amplamente utilizadas na Web desde o seu surgimento e possuem grande papel na aparência de uma página.

Ela consiste em um conjunto de códigos atribuídos a textos e dados para adicionar informações específicas e definir formatos de exibição, principalmente de páginas e de documentos Web.

Continue neste artigo e saiba mais sobre a importância da linguagem de marcação na Webpor meio dos tópicos a seguir:

  • O que é a linguagem de marcação?
  • Qual é a diferença entre a linguagem de marcação e a linguagem de programação?
  • Quais são as principais linguagens de marcação?
  • Como as linguagens de marcação são aplicadas?
  • Aprenda a programar! 

Bom aprendizado!

O que é a linguagem de marcação?

A linguagem de marcação é um conjunto de sinais e códigos aplicados a um texto ou a dados para para definir formatos, maneiras de exibição e padrões.

Essa linguagem contribui para a definição de exibições na tela e de estruturações de dados em um sistema.

A sua significação acontece por meio de marcadores ou tags, que quando identificados em um sistema, trazem definições de como um conteúdo deve ser exibido.

A linguagem de marcação possui três classificações:

  • Marcação de apresentação: marcações incorporadas no texto para apresentar linguagens renderizadas. Utilizadas por processadores de texto. 
  • Marcação procedimental: fornece instruções para o processamento do texto por programas. Alguns exemplos são troff, TeX e PostScript. 
  • Marcação descritiva: oferece rotulações de partes do documento com o intuito de dissociar a estrutura do documento e o seu processamento. Alguns exemplos são LaTeX, HTML e XML.

Surgimento da linguagem de marcação

A primeira linguagem de marcação surgida foi a SGML (Standard Generalized Markup Language) no final da década de 60 com o objetivo de construir um sistema portável para o intercâmbio e manipulação de documentos.

O desenvolvimento da SGML possibilitou o surgimento do HTML (HyperText Markup Language) no final da década de 80 pelo pesquisador Berners-Lee, revolucionando a maneira de visualização das páginas na Web.

O HTML foi atualizado em cinco versões até chegar a 5HTML, em 2014.

Em 1996, o engenheiro Jon Bosak desenvolveu o XML (eXtensible Markup Language) também com base na linguagem SGML, com o intuito de utilizar as marcações para descrever a estrutura dos conteúdos.

Por fim, em 2000, foi desenvolvida a XHTML (eXtensible Hypertext Markup Language), combinando entre si as linguagens HTML e XML. Ela foi responsável pela melhoria na exibição da Web em outros dispositivos além do computador - como os smartphones - e na acessibilidade do conteúdo.

Qual é a diferença entre a linguagem de marcação e a linguagem de programação?

Ao contrário da linguagem de programação, a linguagem de marcação não possui estruturas de controle como os comandos condicionais e de repetição.

A linguagem de marcação é usada para a apresentação de informações, enquanto a linguagem de programação é utilizada para o fornecimento de instruções de execuções de tarefas específicas a um computador.

Além disso, a linguagem de marcação é legível, pois possui palavras padrão, ao contrário da linguagem de programação que apresenta apenas elementos de sintaxe.

Dessa forma, a linguagem de marcação é utilizada para ser codificada pelo computador e legível para o usuário em um navegador Web, enquanto a linguagem de programação possui o intuito de escrever programas de computador (softwares) que são entendidos por essa máquina.

Aprenda a principal linguagem de programação do mercado!

A linguagem Python tornou-se uma das linguagens mais populares e mais exigidas no mercado de trabalho. Por isso, a Voitto preparou para você o curso gratuito Fundamentos Essenciais para Python.

Nele, você aprenderá os principais pilares da linguagem e da programação e se tornará um dos profissionais mais desejados do mercado. Não perca tempo e acesse a nossa plataforma!

Nos últimos anos a o crescimento da linguagem Python foi enorme. Grandes sites como GitHubStack Overflow e TIOBE mostram como a popularidade dessa linguagem aumentou, se tornando a segunda linguagem mais amada, segundo a pesquisa do Stack Overflow com milhares de desenvolvedores.

Além disso, o mercado de trabalho procura, cada vez mais, profissionais capacitados que sabem como utilizar o máximo da linguagem.

Foi pensando nisso que desenvolvemos o curso Fundamentos Essenciais para Python. Nele, você aprenderá os principais pilares da linguagem e da programação para que você se torne o profissional que o mercado procura e faça parte dessa comunidade de apaixonados pelo Python.

Tá esperando o que? Clique na imagem abaixo e garanta seu acesso GRATUITO ao curso Fundamentos Essenciais para Python!

Fundamentos essenciais para Python - Clique e aprenda agora mesmo!

Quais são as principais linguagens de marcação?

HTML

A Hypertext Markup Language é uma das mais presentes na Internet e na sua visualização de documentos. Também é chamada de Linguagem de Marcação de Hipertexto.

A HTML é derivada da linguagem pioneira de marcação SGML (Standard Generalized Markup Language) e foi criada por Tim Berners Lee, idealizador da WWW, com o objetivo de compor e apresentar os documentos na Web.

Ela é composta por conteúdo - como texto e figuras - e como esse conteúdo está estruturado na página.

Por exemplo, os artigos da Voitto são compostos por Título, Subtítulo, H2 e H3 e assim por diante. Dessa forma, cada uma dessas seções também são uma parte do documento do HTML.

Essas seções são hierárquicas e demarcadas pela tag inicial e pela tag final - <nome-do-elemento> e </nome-do-elemento>.

Esses elementos também podem contar com atributos, responsáveis pela definição de alguma característica ou propriedade de tal. A definição de altura de um elemento pode ser feita por height="21"

A linguagem também pode usar entidades predeterminadas. Alguns exemplos são  &amp e &quot.

A versão mais recente é o 5HTML.

XML

A Extensible Markup Language está presente na estruturação de dados enviados entre dois pontos de um mesmo sistema. É mais rígida na escrita de sua estrutura.

A XML também foi originada da SGML, em busca de possibilitar grande variedade de aplicações, facilitar a leitura da linguagem de marcação tanto pelo sistema como pelo usuário e apresentar especificação formal para a marcação de documentos.

Ao contrário do HTML, a XML não possui um conjunto pré-definido de tags ou de elementos.

Elementos, atributos, comentários, entidades, instruções para processamento e seções CDATA são usados para criar a linguagem, demonstrando a sua complexidade em comparação com a anterior.

XHTML

A Extensible Hypertext Markup Language é a junção da HTML e da XML. Possui o mesmo objetivo de HTML, mas exige maior precisão na escrita, assim como a XML. O elemento raiz do documento é HTML.

Algumas exigências da linguagem são a utilização de letras minúsculas para nomes de elementos e seus atributos, aspas duplas para valores de atributos, atribuição de valores para os atributos e validação do documento.

O XHTML é dividido em três classes:

  • Strict: obedece por completo a sintaxe de documentos XHTML, proibindo o uso de elementos descontinuados ou de frames.
  • Transitional: possibilita o uso de todos os elementos descontinuados e proíbe o uso de frames.
  • Frameset: possibilita o uso de elementos descontinuados e de frames.

O XHTML foi substituído pelo 5HTML na maioria das novas páginas da Web.

Continue com a gente e confira como as linguagens de marcação são aplicadas na prática!

Como as linguagens de marcação são aplicadas?

As linguagens de marcação são utilizadas em várias áreas do mercado, não sendo limitada apenas ao computador.

Um dos exemplos é na indústria editorial para marcar a formatação (exibição gráfica) de páginas.

Outra função é a mudança na aparência do texto em documentos e em páginas. Ela é utilizada por processadores de texto e ocorre nos bastidores, não sendo vista pelos usuários do programa.

Ela também pode ser usada para a exibição de documentos e de páginas na Web. A principal linguagem para esse fim é a HTML ou a XHTML.

Dessa forma, cada linguagem possui um padrão de utilização. Por exemplo, em HTML são utilizadas tags, logo, para colocar uma palavra ou uma frase em negrito é necessário colocá-las entre os códigos <b> e </b>.

Aprenda a programar! 

Deseja aprender mais sobre Python e não saber por onde começar?

Foi pensando nisso que desenvolvemos o Ebook Primeiros passos com Python ! Um material que é mais do que essencial para o estudo inicial de programação em Python.

Com ele você verá os principais fundamentos e sintaxes da linguagem para dar start nos conhecimentos de programação.

Seja o profissional que o mercado procura e baixe agora o nosso Ebook Primeiros passos com Python!

Primeiros passos com Python, baixe agora!

Alícia Soares

Alícia Soares

Grad. em Jornalismo na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Redatora de conteúdo em portais esportivos como VAVEL e Planeta Futebol Feminino. Experiência em Comunicação Institucional nas Diretorias de Imagem e de Relações internacionais da UFJF. Atuou como Assessora de Gestão e Estratégia e Consultora de Planejamento e Mídias na Acesso Comunicação Junior. Tem como objetivo pessoal compartilhar conhecimento sobre Organização Criativa e Metodologia Ágil para que as pessoas alcancem maiores resultados e produtividade no estudo e no trabalho.

Guia prático para ser um líder de alta performance

QUER RECEBER CONTEÚDO VIP?

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.

Respeitamos sua privacidade e nunca enviaremos spam!

voitto.com.br

© Copyright 2008 - 2024 Grupo Voitto - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Guia Prático Para Ser Um Líder De Alta Performance

Para baixar o material, preencha os campos abaixo:

Possui graduação completa?

Concordo em receber comunicações de acordo com a Política de Privacidade.