O Código NCM surgiu como uma medida de auxílio para o gerenciamento dos produtos comercializados nos países do Mercosul. Sendo a compreensão desse código muito importante para os empreendedores que trabalham no varejo, por exemplo.

O motivo para isso se deve ao fato de que o Código NCM é utilizado para a emissão de nota fiscal, bem como para outros recursos importantes.

Dessa forma, para você ficar por dentro de como é criado esse código e não ter problemas com a fiscalização, vamos abordar esse tema por meio dos tópicos:

  • O que é o Código NCM?

  • Qual é a importância?

  • Como funciona e onde encontrar a tabela?

  • Exemplo;

  • O que acontece se a NCM estiver incorreta?

  • Dicas e procedimentos para não errar na NCM;

  • O que mais o empreendedor deve saber?

 

O que é o Código NCM?

 

O Código NCM, sigla para Nomenclatura Comum do Mercosul, é composto por 8 dígitos e tem a função de identificar produtos comercializados nos países do Mercosul, para isso ele deve estar presente na nota fiscal.

Os seis primeiros dígitos denotam a classificação SH, que é o Sistema Harmonizado. Já os outros dois últimos dígitos constituem as especificações do próprio Mercosul.

A sigla NCM foi estabelecida no ano 1991 por alguns países da América do Sul. As nações envolvidas na criação do NCM são Brasil, Paraguai, Uruguai e Argentina.

A Nomenclatura Comum do Mercosul tem o intuito de facilitar as relações comerciais entre os países integrantes. Para isso, o NCM estabelece uma unificação, tornando possível o acesso a dados estatísticos, características dos produtos e do mercado.

A padronização, pelo código NCM, estabelece que as mercadorias do Mercosul sejam comercializadas entre todos os países que fazem parte do acordo.

 

Qual é a importância do Código NCM?

 

A Nomenclatura Comum do Mercosul é importante pelo fato de que possibilita uma melhor fiscalização de produtos industrializados e mercadorias em geral.

Obter uma boa base de conhecimento acerca do funcionamento da Nomenclatura Comum do Mercosul garante que o empreendedor atenda as demandas legais relacionadas com a classificação fiscal dos produtos comercializados relativos ao negócio.

No caso da emissão de uma nota fiscal, vale destacar que ela traz uma série de informações relevantes para os consumidores, para o negócio e também para o poder público.

Entre essas informações estão os códigos de números que acompanham as mercadorias comercializadas. São esses códigos que correspondem ao NCM.

Além do mais, o preenchimento correto do Código NCM é importante, pois o Governo Federal usa tais dados para obter uma amostra mais precisa do desempenho do setor econômico.

O código NCM merece uma boa atenção dos empresários, pois assim é possível evitar problemas com a valoração aduaneira (valor do produto importado), devolução de mercadorias e multas.

E, para não se perder no meio de tantos valores de tributos e movimentações do negócio, é importante saber gerir financeiramente seu empreendimento. Para te ajudar nisso, não deixe de conferir nosso curso GRATUITO de Fundamentos Essenciais da Gestão Financeira!

Nele você vai aprender noções de contabilidade, o que é o balanço patrimonial e entender de forma mais profunda o fluxo de caixa. Para saber mais e acessar o curso é só clicar no botão abaixo:

 

banner do curso de Fundamento Essenciais da Gestão Financeira

 

Como funciona e onde encontrar a tabela do Código NCM?

 

Muitos gestores desconhecem o método para encontrar a tabela. É importante, nesse caso, que o empreendedor tenha o auxílio de um contabilista.

Um especialista contábil possui o conhecimento adequado para auxiliar a escolher a NCM ideal para cada um dos seus produtos na tabela. Contudo, há a opção de usar a Tabela NCM que está disponível na Secretaria da Fazenda (Sefaz).

Quanto ao funcionamento do Código NCM, ele é simples:

  • 2 primeiros dígitos: capítulo;

  • 4 primeiros dígitos: posição;

  • 6 primeiros dígitos: subposição;

  • 7º dígito da NCM: item;

  • 8º dígito da NCM: subitem.

Após encontrar, no documento do site do Sefaz, o capítulo referente ao produto que deseja identificar (dois primeiros dígitos), em seguida estará descrito em uma tabela a referência dos outros dígitos. Vamos entender melhor isso no exemplo a seguir:

 

Exemplo do código NCM

 

Um exemplo prático pode ser o Código NCM 3102.50.11. Nesse caso a leitura do código é:

  • Capítulo 31: adubos ou fertilizantes.

  • Posição 3102: adubos ou fertilizantes minerais ou químicos nitrogenados.

  • Subposição 3102.50: nitrato de sódio.

  • Item 3102.50.1: natural.

  • Subitem 3102.50.11: com teor de nitrogênio não superior a 16,3%, em peso.

O primeiro passo é encontrar o capítulo no documento, no caso o capítulo 31:

 

Tabela de códigos NCM.png

 

Logo em seguida, estará uma tabela especificando os outros dígitos do código NCM, como na imagem abaixo onde é possível identificar o código do exemplo 3102.50.11:

 

Tabela de códigos NCM.png

 

O que acontece se a NCM estiver incorreta?

 

Para a classificação incorreta, com a necessidade de alteração do documento, a multa é de 1% do valor aduaneiro, com um mínimo de R$500,00. Mas, se o erro for uma informação incorreta da NCM, ou ausência no conhecimento de embarque o valor da multa é de R$5000,00.

Quando o Código NCM está incorreto na Licença de Importação (LI) e na descrição, o valor da multa pode ser maior, atingindo 15% do valor da mercadoria acrescidos de 1% por causa do erro de classificação. E, se for necessário uma nova LI após o embarque, a multa é de R$2500,00 a R$5000,00, caso o erro não seja informado pela empresa.

Dessa forma, é melhor ficar atento e não errar na hora de preencher a NCM.

 

Dicas e procedimentos para não errar na NCM

 

É possível que equívocos sejam cometidos na hora de preencher a Nomenclatura Comum do Mercosul. Erros comuns de digitação podem impedir a emissão de uma nota fiscal no sistema da empresa.

De uma maneira geral, a Secretaria da Fazenda retorna a “Rejeição 778: Informado NCM inexistente”.

Esse é um aviso alertando que a NCM informada não consta na tabela do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - MDIC. Porém, se o código estiver correto, é importante entrar em contato com a Sefaz, pois o equívoco pode estar no ambiente autenticador da nota fiscal.

Caso não exista uma Nomenclatura Comum do Mercosul referente à sua mercadoria, é importante informar um código com 8 dígitos composto apenas por zeros, ou seja, “00000000”, de acordo com o Manual de Orientação do Contribuinte (v. 6.00).

 

O que mais o empreendedor deve saber?

 

A gestão de um negócio implica em conhecer vários aspectos dele, inclusive, códigos e leis que visam regularizar a compra e a venda das mercadorias.

Além disso, existem diversos outros fatores que determinam o sucesso de um empreendimento, como a construção da proposta de valor, do MVP e um bom controle e gerenciamento do negócio.

Então, se você deseja empreender, deve conhecer todos os passos que envolvem a criação de empresas de sucesso! E, para te ajudar nisso, nós temos um  curso completo de Formação Empreendedora!

No curso você vai aprender outros fatores, além dos citados aqui, e ainda estará preparado para identificar oportunidades e chances de melhoria para o seu negócio! Ficou interessado? Aposto que sim! Para saber mais sobre o curso é só clicar no botão abaixo:

banner do curso Formação Empreendedora