O cenário de pandemia do Covid-19 revelou a necessidade de uma visão aprofundada para o uso da tecnologia. Empresas de todos os segmentos se viram obrigadas a implantar ferramentas inovadoras que sustentassem a nova rotina, como o home office, por exemplo. E com a área da saúde não foi diferente. Inovações e tendências como as teleconsultas se tornaram indispensáveis em hospitais e centros médicos.

Visando otimizar processos e ampliar a segurança dos profissionais e dos pacientes, inovações na saúde têm sido aplicadas e vêm trazendo resultados que, sem dúvidas, devem extrapolar o período de pandemia.

Um exemplo são atividades que levavam dias para serem realizadas e que agora são concluídas em poucos minutos com o uso adequado de sistemas automatizados.

As recomendações de isolamento foram outro fator que conduziu as inovações na saúde de meras tendências a soluções obrigatórias para assegurar a integridade de profissionais da área.

Além de evitar aglomerações nas instituições, ferramentas que proporcionam atendimento virtual elevam a capacidade de atendimento para médicos, tornando-se vantajosas para todos os envolvidos.

Neste artigo, trazemos as principais inovações na saúde que foram potencializadas pela pandemia e cujas tecnologias têm feito a diferença no atendimento a pacientes nesse período. Confira!

 

5 inovações na saúde que se tornaram indispensáveis durante a pandemia

 

1. Teleconsultas

A regulamentação das teleconsultas já vinha sendo discutida pelo Conselho Federal de Medicina há anos e, com a pandemia, esse modelo foi liberado via medida provisória. Afinal, passou a ser fundamental contar com uma maneira segura de profissionais de saúde atenderem pacientes, reduzindo as aglomerações nos hospitais e clínicas.

As soluções de teleconsulta estão entre as inovações na saúde que trouxeram mais benefícios para o dia a dia dos médicos, possibilitando uma agenda mista, com atendimentos presenciais e remotos, o que garante maior flexibilidade para o paciente e aproveitamento do tempo do profissional.

Com ferramentas adequadas, tanto médico quanto paciente têm segurança e eficiência no processo: elas facilitam o agendamento e o pagamento da consulta, garantem a elegibilidade do paciente, asseguram a gravação da videochamada, permitem a solicitação de exames e a prescrição de medicamentos online, além de possibilitar integração com o prontuário eletrônico e com farmácias.

Dessa forma, é inegável que a pandemia colaborou para que a teleconsulta se tornasse uma realidade que possivelmente será mantida devido às vantagens que a tecnologia oferece.

Mas vale destacar que para garantir a segurança e eficiência da modalidade, não basta apenas utilizar um aplicativo ou ferramenta genérica para videoconferência: é fundamental buscar sistemas específicos para a área da saúde.

 

2. PACS

O PACS, sigla do inglês Picture Archiving and Communication System, significa Sistema de Comunicação e Arquivamento de Imagens. É uma das ferramentas que tem sido amplamente usada durante a pandemia para otimizar processos em radiologia.

Exames de imagem foram apontados como importantes aliados no diagnóstico do coronavírus, uma vez que o vírus acomete os pulmões do paciente. Assim, as imagens radiológicas, associadas ao histórico do paciente, foram entendidas como eficazes no apoio para diagnósticos da doença, de acordo com estudo da Universidade de Wuhan, na China, validado pelo Colégio Norte-Americano de Radiologia e pela Sociedade Italiana de Radiologia.

Com isso, o PACS ganhou ainda mais relevância durante a pandemia. Por meio dele, a avaliação  dos exames radiológicos é totalmente agilizada, a partir da visualização, interpretação e armazenamento digital das imagens. Além disso, a distribuição online das imagens radiológicas viabiliza a prática da telerradiologia, essencial para acelerar o diagnóstico dos pacientes à distância.   

 

3. Inteligência artificial

A inteligência artificial também está entre as principais tecnologias na saúde que têm auxiliado o setor durante a pandemia. Ela tem sido utilizada como um recurso tecnológico de apoio para as atividades em hospitais e centros médicos. Do agendamento de uma consulta ao apoio em um diagnóstico, a inteligência artificial passou a estar mais presente na saúde.

São muitas as ferramentas que usam a inteligência artificial em diversos níveis e em atividades variadas. No entanto, o foco é sempre oferecer o melhor atendimento ao paciente e aperfeiçoar o dia a dia dos profissionais de saúde, desde o primeiro contato com a instituição.

Muitos processos podem ser automatizados com a inteligência artificial, como a confirmação de agendamento de consultas e exames, a realização de check-in dos pacientes, a orientação aos pacientes em relação a preparos para procedimentos, a solicitação de documentos, entre outros.

Leia também O que é Lean Healthcare e como implementá-lo para melhorar a área da saúde.

 

4. PEP

O Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) também está entre as tecnologias na saúde que estão sendo amplamente utilizadas durante a pandemia. A ferramenta torna o prontuário completamente virtual, sem a necessidade de papel e isso significa mais agilidade, mais eficiência e, principalmente, mais segurança ao acompanhamento dos registros da doença.

No PEP ficam registrados o histórico clínico, os exames, os diagnósticos e os tratamentos do paciente. Dessa forma, a atenção e o tratamento aos pacientes torna-se muito mais dinâmica e segura, dispensando o papel e muitas vezes a repetição desnecessária de exames. As equipes multidisciplinares ficam mais integradas e empoderadas, permitindo uma assistência mais eficiente.

Leia também Métricas para clínicas médicas: como mensurar o desempenho do seu negócio?

 

5. Sistemas de BI

O uso dos sistemas de Business Intelligence também foi ampliado com a pandemia, estando à frente das inovações na saúde no quesito acompanhamento de metas e indicadores. Com tantos dados registrados por ferramentas de gestão, é fundamental tratá-los para que as instituições sempre tomem as melhores decisões.

Nesse sentido, os sistemas de BI coletam, organizam, analisam e compartilham dados, oferecendo informações que permitem ações bem direcionadas nas instituições de saúde. É uma forma tecnológica de enxergar novas oportunidades, desafios e possibilidades de melhorias, aumentando e otimizando a atuação.

Continue por dentro do uso de tecnologias e sistemas de gestão no setor da saúde acompanhando mais posts como esse no blog.

 

Esteja preparado!

 

Se você deseja implantar essas ou quaisquer outras inovações na sua clínica, primeiramente você deve saber administrá-la corretamente.

Afinal, estas inovações, tendem a potencializar os resultados do seu empreendimento, porém sozinhas, não são capazes de realizar uma boa gestão financeira ou de tarefas da sua clínica.

Pensando nisso, criamos o Ebook de Gestão para Médicos completamente gratuito! Baixe já e aprenda como gerir seu consultório, seu tempo e suas finanças.

 

Ebook Gestão para Médicos