Os avanços da medicina são de extrema importância para a população. Dessa, forma, descobrir formas de melhorar o bem estar, sem colocar pessoas em risco, e encontrar novas soluções de tratamentos e diagnósticos é o objetivo de muitos profissionais da área médica com a Telemedicina.

Por isso, aqui neste artigo iremos comentar um pouco sobre como funciona essa nova maneira de fazer medicina e oferecer serviços de saúde. Você vai aprender:

  • O que é a Telemedicina;

  • Como Funciona a Telemedicina na prática;

  • Possibilidades de atuação da Telemedicina;

  • Vantagens da Telemedicina;

  • Benefícios da Telemedicina para pacientes;

  • Regulamentação da Telemedicina;

  • Avanços da Telemedicina do Brasil.

 

O que é a Telemedicina?

 

A Telemedicina é uma área da saúde que tem como objetivo facilitar o diagnóstico de pacientes e realizar tratamentos, mesmo a longas distâncias, por meio do uso de tecnologias digitais.

Esta é a forma como a medicina encontrou de facilitar a interpretação de resultados de exames e emissão de laudos à distância, sem a necessidade do médico e do paciente estarem no mesmo local.

Conselho Federal de Medicina (CFM) define a Telemedicina e Telessaúde como a forma de prestação de serviços médicos mediados por tecnologias de saúde digital. A prática busca aumentar a pesquisa, assistência e educação na área da saúde.

Toda esta operação da Telemedicina só é possível por meio das TICs, que são as Tecnologias da Informação e Comunicação, utilizandas também na implementação da IoT na medicina.

Além disso, para utilizar a telemedicina, o profissional médico deve ser capacitado e estar consciente de que isso envolve ter boas noções de gestão, para conseguir conciliar suas tarefas e adaptá-las a uma nova rotina. Dessa forma, para você se capacitar na área de gestão, prepramos um E-book Gratuito de Gestão para Médicos! Faça o download do e-book clicando no botão abaixo e confira dicas para melhorar a gestão do seu trabalho!

E-book Gestão para Médicos

 

Como funciona a Telemedicina na prática

 

A Telemedicina funciona por meio da combinação de diversos elementos como softwares, plataformas digitais, equipamentos digitais, internet e profissionais qualificados para desenvolver a área.

O que acontece é que os dados do histórico médico do paciente podem ser armazenados na nuvem e acessados a qualquer momento por pessoas autorizadas.

Tudo isso facilita a comunicação entre médicos, especialistas de diferentes áreas e pacientes que precisam de um diagnóstico, mesmo em locais distantes.

Sendo assim, o profissional responsável por realizar os exames de diagnóstico por imagem, radiografias, eletrocardiogramas e outros procedimentos fica responsável por armazenar os dados em plataformas da telemedicina que utilizam a troca de informações em benefício do paciente.

 

Possibilidades de atuação da Telemedicina

 

As frentes exploradas da telemedicina atualmente são: teleassistência, teleconsulta, teleducação e emissão de laudos à distância. Conheça sobre elas logo abaixo.

  • Assistência: utiliza meios de monitorar pacientes à distância e em tempo real, seja em domicílio ou em um centro médico. Cada vez que necessário, médicos de diferentes localidades podem entrar em contato para avaliar os parâmetros por meio do envio de dados via internet.

  • Consultas: possui duas formas. A primeira se restringe a consultas de médicos à distância como uma segunda opinião médica via videoconferência. A segunda é uma forma de consulta em que o paciente encontra o seu médico também via conferência.

  • Educação: forma de capacitar médicos que estão distantes dos grandes centros. Busca democratizar o acesso ao conhecimento, fornecendo suporte para que alunos aprendam por meio de videoconferências, aulas gravadas e palestras.

  • Emissão de laudos: um exame pode ser laudado por médicos especialistas via internet a partir de sua realização em qualquer lugar. Esta é uma forma de aumentar a acessibilidade.

 

Vantagens da Telemedicina

 

Sem dúvida, algumas das mais satisfatórias vantagens da Telemedicina são a acessibilidade e rapidez.

Quanto à rapidez, vale ressaltar que a demora para obter resultados pode prejudicar, e muito, o estado de saúde de um paciente, principalmente em emergências. Com resultados mais rápidos, é possível criar um plano de tratamento muito mais ágil e eficaz.

Outras vantagens da aplicação da telemedicina são:

  • Maior produtividade e assertividade;

  • Armazenamento da nuvem de exames e laudos;

  • Diminuição da fila de espera e aglomeração em hospitais.

 

Benefícios da Telemedicina para os pacientes

 

Os pacientes vão ter, como já foi dito, maior acesso a consultas com especialistas em regiões remotas. Com isso, há uma melhora considerável na qualidade do diagnóstico e tratamento.

Então, entre os principais benefícios para o paciente estão:

  • Disponibilidade para uma segunda opinião médica;

  • Facilidade no monitoramento de pacientes crônicos;

  • Tratamento especializado mesmo em regiões mais distantes dos grandes centros.

 

Regulamentação da Telemedicina

 

Diversas tentativas de ampliar este segmento estão sendo feitas, mas ainda é preciso fazer alguns ajustes. A Telemedicina ainda é pouco explorada e é preciso garantir o cumprimento das normas éticas do Conselho Federal de Medicina (CFM).

Um dos maiores problemas da área de telemedicina é a falta de profissionais qualificados e segurança nas informações dos pacientes. Não é possível garantir a entrega de um serviço de qualidade de acordo com a resolução do CFM sem a capacitação de profissionais para lidar com a saúde no âmbito digital.

Conselho Federal de Medicina já tentou implementar as teleconsultas, em que o paciente realiza a consulta com o médico por videoconferência. No entanto, a medida chegou a ser revogadapor ser vista como polêmica, principalmente pelo risco na segurança dos dados e o uso desenfreado do serviço.

Tanto a Anvisa quanto o Conselho Federal de Medicina (CFM) são responsáveis por publicar normas e fiscalizar a atuação da Telemedicina.

Atualmente, os avanços ainda são poucos, mas a chegada de surtos virais, como o Covid-19, cobra uma urgência em ampliar as operações médicas para que todos tenham atendimento de qualidade, e os hospitais não fiquem sobrecarregados.

 

Avanços da Telemedicina no Brasil

 

O que se percebe em terras brasileiras é que um dos grandes fatores que impedem a Telemedicina de avançar está fortemente relacionada à falta de qualificação e organização para implementação da nova tecnologia. Isso impede o avanço na regulamentação de novas medidas que vão beneficiar o atendimento à distância.

As medidas vistas como polêmicas se dão pelo fato de o sistema de saúde brasileiro ainda não estar preparado para esse avanço, tanto no que diz respeito a segurança quanto a utilização adequada dos serviços.

Ainda assim, desde a década de 90, muitas operações relacionadas a laudos e exames foram instaladas em clínicas de alto renome, como o Instituto do Coração (Incor) e as universidades USP e UNIFESP.

Contudo, também foi feito em 2005 o projeto de Telemática e Telemedicina, com o objetivo de fazer melhorias no Sistema Único de Saúde (SUS). O projeto buscou capacitar profissionais em cerca de 900 pontos de saúde a se inteirar sobre os princípios da Telemedicina.

Entretanto, mesmo tendo equipamentos de ponta, um longo caminho deve ser percorrido para que o Brasil possa tirar mais proveito da Telemedicina a curto prazo.

O que estava definido até então era o uso da telemedicina apenas para assistência, educação e pesquisa em saúde, sem incluir teleconsultas, telediagnósticos e telecirurgias.

Mas, em março de 2020, devido a pandemia de Coronavírus, o senado aprovou o uso da telemedicina para conter os avanços do COVID-19 no país. O Congresso Nacional ficará responsável pela regulamentação da atividade quando o período de calamidade pública acabar, ao invés do Conselho Federal de Medicina, como proposto inicalmente pela lei. Na lei sacionada pelo então Presidente da República Jair Messias Bolsonaro, também ficam vetadas as receitas médicas realizadas por suporte digital para evitar fraudes.

 

Home office: uma alternativa em épocas de pandemia

 

Os avanços das tecnologias melhoram diversos setores na vida das pessoas. Além disso, em situações de restrição no convívio social, a telemedicina é uma solução para o atendimento rápido e eficaz.

Mas, outras estratégias devem ser adotadas em épocas de pandemia para limitar a circulação de pessoas. Uma dessas estratégias é a adoção do trabalho home office para alguns setores empresariais.

E, para você saber como fazer o home office dar certo na sua organização, não deixe de baixar nosso Ebook Gratuito Como construir o trabalho Home Office no cenário de Coronavírus! É só clicar no botão abaixo para fazer download do material!

Como fazer um Home Office incrivelmente produtivo

Gostou de saber um pouco mais sobre a telemedicina? Qual a sua opinião sobre a implantação das teleconsultas? Deixe o seu comentário e faça mais perguntas sobre o tema!