Você já ouviu falar do ripple? Essa é atualmente a quarta maior criptomoeda do mundo e é principal ativo da empresa Ripple Labs Inc.

A companhia busca revolucionar o sistema bancário desde 2012 criando soluções que utilizam blockchain como serviço (BaaS).

Preparado para entender mais sobre esse tema? Então confere o que você vai encontrar nesse artigo:

  • O que é a Ripple?
  • Como surgiu?
  • Produtos da Ripple Labs;
  • O caso Santander e o One Pay FX;
  • O que significa XRP?
  • Como funciona o XRP?
  • Qual a diferença entre bitcoin (BTC) e o ripple (XRP)?
  • Vantagens de utilizar o ripple;
  • Como investir em ripple no Brasil?

Antes de seguirmos com o texto, você deve ter percebido que a empresa e a moeda possuem o mesmo nome. Para não fazermos confusão, vamos chamar de ripple com “r” minúsculo a moeda e com “R” maiúsculo a empresa. Certo?

Agora, continue a leitura para descobrir o que de fato é a Ripple!

 

O que é a Ripple?

 

A Ripple, ou Ripple Labs, é uma empresa de pagamentos descentralizados, ou seja, que utiliza a tecnologia blockchain para permitir pagamentos globais.

A empresa toma como base o protocolo de pagamento ISO 20022, que prevê padrões de comunicação eficientes e transparentes entre diferentes mercados e sistemas.

Dessa forma, os seus produtos giram em torno de um mecanismo de pagamento para negócios e, prioritariamente, instituições financeiras.

Além disso, dentro da rede Ripple, é possível utilizar não só o ripple XRP, que é o principal ativo, mas também outros criptoativos e moedas fiduciárias.

Muito interessante descobrir assuntos relacionados à tecnologia e ao mundo financeiro, não é mesmo? Se quiser aprender mais sobre esse tema, preparamos um curso de fundamentos essenciais da gestão financeira muito especial e vale a pena você conferir!

Nele, você vai adquirir noções de contabilidade, entender os principais aspectos da gestão financeira como valor do dinheiro com o tempo, balanço patrimonial, demonstrativo de resultados e muito mais. 

Está esperando o quê para se inscrever nesse curso incrível? Tudo o que você precisa fazer é clicar no botão abaixo e se cadastrar.

 Curso de fundamentos essenciais da gestão financeira

Clicou no botão? Viu o conteúdo do curso como é legal e como foi bem simples para se inscrever? Esperamos que você faça bom proveito do curso!

Agora, vamos voltar ao tema do artigo e descobrir como a Ripple Labs surgiu. Continue lendo o texto!

 

Como a Ripple surgiu?

 

A história da Ripple começou em 2004 quando Ryan Fugger, um programador de web, desenvolveu o protocolo de pagamento Ripple para criar um sistema de pagamento descentralizado em Vancouver.

Em 2012, visando superar problemas operacionais do bitcoin como alto consumo de energia elétrica e custo da mineração, Ryan se uniu a Chris Larsen e Jed McCaleb. Juntos criaram a OpenCoin Inc., a moeda ripple XRP e um novo protocolo de pagamento.

Esse protocolo era o Ripple Transaction Protocol (RTXP), que permitia a transação direta e em tempo real entre duas partes em qualquer lugar do mundo.

Em 2013, a empresa OpenCoin Inc. mudou de nome e, desde então, é conhecida como Ripple Labs, sendo referência na criação de soluções cada vez mais sofisticadas para negócios e bancos.

Interessante, não é? Continue lendo e descubra quais são essas soluções e os produtos da Ripple Labs!

 

Produtos da Ripple Labs

 

A Ripple Network é o setor da empresa relacionado com os produtos e serviços oferecidos. São eles:

  • xCurrent;
  • xRapid;
  • xVia;
  • XRP.

Conheça um pouco sobre cada um agora!

 

xCurrent

O xCurrent é o serviço que utiliza protocolos de interledger para trazer a interoperabilidade entre diferentes blockchains.

Confuso? A Ripple Labs integra diferentes blockchains como Bitcoin e Ethereum, além da própria blockchain da empresa, para permitir que os usuários possam cambiar qualquer tipo de criptomoeda dentro da rede ripple.

 

xRapid

O xRapid é o mecanismo de pagamento em termos de software e hardware.

 

xVia

O xVia é o mecanismo de interface gráfica e segurança por meio de criptografia, como a função hash.

 

XRP

O XRP é a moeda, também chamada de o ativo digital da rede. Conta com aproximadamente 150 TPS (transações por segundo) em comparação com o bitcoin que realiza entre 3 e 6 TPS.

Além disso, a empresa também desenvolve soluções personalizadas. O produto mais famoso é o One Pay FX, criado para o Banco Santander. Entenda mais sobre isso a seguir!

 

O caso Santander e o One Pay FX

 

O One Pay FX é o primeiro aplicativo móvel de pagamentos descentralizados.

Precisa transferir urgentemente dinheiro para amigos ou familiares que moram em outro lugar do mundo? Não se preocupe, pois as transações internacionais, que antes eram realizadas entre 4 e 5 dias, agora são feitas em minutos no One Pay FX.

O aplicativo funciona como uma fusão de uma carteira de criptomoeda com aplicativos de bancos tradicionais.

A grande vantagem está na agilidade e no câmbio entre todos os tipos de moedas (sejam virtuais ou tradicionais).

Confira o vídeo de 30 segundos de apresentação do app!

 

Até esse ponto do artigo, conversamos sobre a empresa, seus objetivos, como surgiu e alguns de seus produtos. Dentre eles, existe moeda também chamada ripple (XRP) e é sobre ela que vamos falar a partir de agora.

Vamos lá?

 

O que significa XRP?

 

O XRP é o principal ativo da rede ripple e é uma criptomoeda. Foram criados 100 bilhões de XRP e, segundo a Ripple Labs, novos XRPs não podem ser criados.

A menor unidade do XRP encontra-se até a sexta casa decimal e é conhecida como drop.

O principal objetivo do XRP é ser uma moeda ponte entre moedas raramente negociáveis.

Por exemplo, um país que utiliza uma moeda muito rara (como o apsar abecásio) e precisa importar algum produto vendido pelos Estados Unidos pode, sem muita burocracia, utilizar o XRP para realizar a compra.

Se quiser aprender mais sobre o XRP, leia o próximo tópico!

 

Como funciona o XRP?

 

O XRP é diferentão...

Os protocolos de pagamento utilizando XRP foram criados para substituir o modelo SWIFT, que é o modelo tradicional de operações financeiras internacionais utilizado pelos bancos.

Além disso, a blockchain do ripple é chamada de XRP Ledger Consensus Protocol (XRP LCP) e funciona diferente dos modelos tradicionais das blockchains de rede p2p.

Ao invés de ter uma vasta rede de nós, as transações ocorrem em uma quantidade pequena de nós escolhidos (Unique Node List) criteriosamente pelo comitê da Ripple Labs. Por isso, a taxa de TPS do ripple é maior que a do bitcoin. Lembra?

E se você estiver se perguntando “como minerar ripple?”, melhor avisar que não há mineração nessa rede.

Não existe um sistema de recompensa para atrair mineradores. Você viu que 100 bilhões de XRP foram criados inicialmente em 2012, certo?

Desses 100 bilhões, 80% está sob direito da Ripple Labs, que vai liberando mensalmente 1 bilhão ao mercado. Os outros 20% estão retidos nas mãos dos fundadores.

Você percebeu o quanto que o ripple XRP é diferente das outras criptomoedas? No próximo tópico, vamos compará-lo com a moeda virtual mais famosa: o bitcoin. Deslize a tela e vamos lá!

 

Qual a diferença entre o bitcoin (BTC) e o ripple (XRP)?

 

As principais diferenças entre o bitcoin e o ripple são:

  • Descentralização;
  • Mineração;
  • Usabilidade.

Entenda mais sobre essas diferenças!

 

Descentralização

O bitcoin é uma moeda totalmente descentralizada, pois não está associada a nenhuma instituição. Já o XRP é um produto da Ripple Labs, que regula o funcionamento dele no mercado, por isso não é inteiramente descentralizado.

 

Mineração

O bitcoin utiliza o mecanismo de prova de trabalho (mineração) no qual 50% + 1 dos nós da rede devem validar as informações e recebem certa fração da moeda por prestar esse serviço.

O mecanismo do ripple XRP é o Ripple Protocol Consensus Algorithm (RPCA) que utiliza um número reduzido de nós escolhidos pela Ripple Labs, de acordo com requisitos computacionais dos usuários.

 

Usabilidade

Como o ripple foca em negócios e instituições financeiras, não é comum ver essa moeda sendo utilizada no dia a dia para realizar compras como o bitcoin já vem sendo usado.

As duas moedas digitais possuem aplicações diferentes e é interessante entender as vantagens que cada uma pode trazer. A seguir, descubra as vantagens de aplicação do XRP. Continue lendo!

 

Vantagens do Ripple

 

As principais vantagens do ripple XRP são:

  • Baixas taxas;
  • Tokens pré-extraídos;
  • Abordagem B2B.

As taxas de transações na rede Ripple são em torno de US$ 0,0001 e US$ 0,0004. A maior taxa da história foi US$ 0,05, você acredita?

Além disso, o fato de os tokens estarem pré-extraídos (que são aqueles 100 bilhões únicos de XRP) torna as operações mais ágeis.

Por fim, como a proposta da Ripple é revolucionar o mecanismo dos sistemas de pagamentos de bancos e empresas, os beneficiários finais somos nós que iremos usufruir de serviços mais ágeis e mais baratos.

A ripple XRP é uma moeda muito vantajosa. Se quiser descobrir como investir nela, confira o tópico seguinte!

 

Como investir em ripple no Brasil?

 

Quer saber como comprar XRP no Brasil? É bem simples!

O método mais viável e mais fácil é comprar o ripple em corretoras, conhecidas como exchanges.

As compras podem ocorrer de diferentes formas: dinheiro em espécie, cartões de crédito ou débito, transferência e até utilizando criptomoedas.

Espera… você sabe como fazer investimentos, certo?

Não? Pois então não se preocupe, preparamos um curso de gestão financeira e análise de investimentos e nele você aprende um método passo a passo para analisar aplicações, além de aprender sobre indicadores financeiros e desenvolver noções de contabilidade.

Achou interessante? Então, antes de sair investindo em ripples ou em outras criptomoedas por aí, clique nesse botão bonito que você está vendo logo abaixo e se inscreva!

Curso de gestão financeira e análise de investimentos