Não sei você, mas quando ouço ou leio a palavra blockchain, já penso em criptomoedas, bitcoin, investimentos e tecnologia avançada. Com certeza, não penso que um joguinho de colecionar gatos pode estar relacionado com a famosa cadeia de blocos.

Espera. Você também não sabia? Vou explicar. Esse joguinho é o Cryptokitties e é apenas um dos milhares de DApps: os aplicativos que são desenvolvidos baseados na tecnologia blockchain.

Quer descobrir mais sobre o que são os DApps? Nesse artigo, vou mostrar os seguintes temas:

  • O que são DApps?
  • Blockchain, mineração e contratos inteligentes;
  • Características e tipos de DApps;
  • Áreas de aplicação e dados sobre os aplicativos descentralizados;
  • Os DApps de destaque;
  • Etapas para desenvolver um DApp.

Depois dessa leitura, você vai descobrir um lado das aplicações blockchain que certamente ainda não viu. Vamos lá!

 

O que são DApps?

 

DApps é a sigla para Decentralized Applications, que traduzindo significa Aplicativos Descentralizados.

Os DApps são aplicativos desenvolvidos utilizando a rede descentralizada peer-to-peer (p2p) da tecnologia blockchain. Eles possuem código aberto e recompensam seus usuários de acordo com as contribuições deles.

Para essa definição ficar mais clara e completa, vou explicar alguns termos no próximo tópico que são importantes quando falamos de aplicativos descentralizados.

 

Blockchain, mineração e contratos inteligentes

 

Primeiro, você precisa lembrar que a blockchain é uma tecnologia de registro descentralizado de informações. Isso quer dizer que não existe uma instituição que autentifica e armazena informações como transações financeiras, documentos e certificados.

Exemplos dessas instituições no dia a dia são os bancos, redes sociais e cartórios. Como a blockchain é descentralizada, os registros são feitos pelos mineradores.

Mineradores são usuários da rede, que entre outras funções, são responsáveis por criptografar os dados dentro da rede peer-to-peer (p2p) da blockchain e gerar o hash dos blocos da cadeia.

Eles recebem criptomoedas por prestarem esse serviço na cadeia de blocos, por isso é dito que eles estão “minerando a rede”.

Além das criptomoedas, outro ativo dentro da blockchain são os contratos inteligentes (smart contracts), que são contratos descentralizados realizados entre duas ou mais partes.

Se acha que contratos não acontecem em aplicativos, basta você lembrar que na maioria deles, quando você cria uma conta, existe um passo que envolve “aceitar as condições de termos e serviços”, que a maioria das pessoas não leem.

Esses contratos são para garantir um bom serviço por parte dos desenvolvedores e você afirmar que fará a utilização de acordo com as normas ali estabelecidas.

Como todo e qualquer contrato, ele precisa ser autenticado e você deve saber que esse tipo de operação é no mínimo burocrática. Nos DApps, o estabelecimento e validação contratual. é mais ágil e confiável.

Pronto, depois dessa breve explicação sobre blockchain, mineração e contratos inteligentes, você está preparado para continuar a leitura e descobrir as características e os tipos de DApps que existem.

 

Características e tipos de DApps

 

De acordo com o documento “The General Theory of Decentralized Applications, Dapps” publicado no github, os DApps são caracterizados pelos seguintes aspectos:

  • Código aberto e operação livre;
  • Emissão de tokens de acesso e de recompensas para os usuários;
  • Os dados do aplicativo e registros do aplicativo devem ser armazenados em uma blockchain pública.

Ainda de acordo como o documento, os DApps são classificados em tipos I, II e III. Não vou fornecer a definição direta deles, porque é não é muito clara. Ao invés disso, vamos fazer uma analogia com os programas do seu computador.

Os DApps do tipo I são como o sistema operacional, como por exemplo Windows ou o Linux. São aplicativos que possuem sua própria rede blockchain como o Bitcoin e a  Ethereum.

Os DApps do tipo II são aplicativos desenvolvidos em um DApp tipo I. É aqui onde geralmente surgem aplicações e serviços conhecidos como BaaS (Blockchain as a Service). Os Dapps tipo II são aplicações genéricas como o Word.

Os DApps tipo III também são desenvolvidos em um DApp tipo I, mas a aplicação é bem específica, como o Stick Note.

Depois dessa simples analogia, espero que você tenha entendido a classificação dos aplicativos descentralizados. Isso é importante para que você consiga entender que tanto o Bitcoin quanto o Cryptokitties são DApps, porém de tipos totalmente diferentes.

Deslize a tela mais um pouquinho e veja em quais áreas os DApps podem ser desenvolvidos e alguns dados que mostram o impacto desses aplicativos.

 

Áreas e dados sobre os DApps

 

Primeiro, é possível criar aplicativos descentralizados para diferentes áreas, como:

  • Game e entretenimento;
  • Know your customer;
  • Serviços de empréstimo e educação financeira;
  • Redes sociais descentralizadas;
  • Financiamento coletivo.

Os DApps vêm ganhando popularidade e, cada vez mais, sendo desenvolvidos em áreas como as citadas, o que aumenta a difusão e familiarização da blockchain. De acordo com o site State of The DApps, já existem mais de 3500 aplicativos descentralizados e em torno de 95000 usuários conectados diariamente.

Mais alguns números para você ficar impressionado:

  • Mais de 630 mil de contratos inteligentes gerados por dia;
  • 2,3 milhões de transações;
  • US$ 79,19 milhões circulam dentro dos DApps diariamente.

Impressionante, não é? Vamos ver quais são os aplicativos mais famosos e bem sucedidos e que contribuem com esses números?

 

Os DApps de destaque

 

Nessa lista, conheça os DApps mais famosos e mais acessados segundo o site State of The DApps. 

 

1. Golem

 

O Golem é um supercomputador descentralizado, que qualquer pessoa do mundo pode acessar e utilizar o processamento computacional dele.

 

2. Ujo Music

 

O Ujo Music é um aplicativo relacionado com direito de propriedade intelectual e distribuição justa dos royalties a músicos e compositores.

 

3. Yup 

 

O Yup recompensa os usuários por fornecer feedbacks sobre conteúdos da web a fim de criar uma camada de consenso sobre a qualidade desses conteúdos.

 

4. Splinterlands

 

Para os amantes de jogos de cartas e personagens marcantes, recomendo conhecer o Splinterlands. Um jogo de cartas colecionáveis que, na verdade, são tokens que permite a troca, a compra e venda de cartas no mercado do jogo. 

Além disso, o jogo envolve combates PvP e disputas pelo controle de um mundo caótico em guerra.

 

5. CryptoKitties

 

Depois do Tamagoshi e do Pou, chegamos à era dos gatinhos da blockchain - os Cryptokitties.

Cryptokitties

Fonte: CrytoKitties (2020).

 

Dentre os games DApps, o CryptoKitties é o mais conhecido. Nele, você coleciona e cria gatos virtuais. Os gatinhos são únicos e você colocá-los para procriar e gerar novas espécies.

Muito fofo, não é? Saiba que esse joguinho já movimentou mais de US$ 40 milhões.

Esses são alguns exemplos de aplicativos bem rankeados. Existem muitos outros, com funcionalidades bastante interessantes. Ficou com vontade de conhecer algum deles? Ou, mais ainda, ficou com vontade de criar o seu DApp? Vou mostrar as etapas para desenvolver um aplicativo descentralizado. É só continuar a leitura.

 

Etapas para desenvolver um DApp

 

Ainda segundo o documento publicado no github, é recomendável seguir as seguintes etapas para começar a desenvolver um DApp:

 

  1. Criar um documento técnico que contenha informações sobre as intenções e objetivos do DApp, sobre o mecanismo de consenso, estrutura da organização que supervisiona o aplicativo, gerenciamento de recompensas do desenvolvedor e descrições técnicas pretendidas para DApp;
  2. Obter o engajamento da comunidade, distribuindo o documento e revisando de acordo com os feedbacks;
  3. Definir data de lançamento e de venda;
  4. Vender os tokens iniciais com base no documento técnico;
  5. Começar a programar e desenvolver o projeto do DApp.

 

Não parece ser tão complicado criar um DApp, concorda?

Para mim, o principal problema seria programar o aplicativo de fato. Ainda estou desenvolvendo minhas habilidades de programador.

Espera. Você também? Pois então, o que acha de fazer um curso de fundamentos essenciais para python? Esse curso é bastante interessante, porque vai preparar você para aprender qualquer linguagem de programação. Aqui você vai ver:

  • Lógica de programação;
  • Criação de programas em python ;
  • Python aplicado para resolução de problemas e processamento de dados.

Está esperando o quê? Comece aqui sua jornada na programação. Clique no botão abaixo e se inscreva!

Curso de fundamentos essenciais para python