A inteligência emocional é uma habilidade muito importante para as nossas vidas e é necessária para o alcance do sucesso e da realização, sejam estes profissionais ou pessoais. 

Além disso, essa soft skill é muito ansiada pelo mercado de trabalho, sendo necessária para enfrentar os desafios inerentes ao mundo VUCA.

Se você busca por uma vida saudável, tanto no aspecto físico quanto no mental, saiba que a inteligência emocional é o caminho para alcançar esse objetivo.

É necessário autoconhecimento para entender qual é o seu propósito de vida. É preciso autocontrole para gerenciar as suas emoções. É preciso empatia para desenvolver relações saudáveis. É preciso saber gerenciar os seus relacionamentos para que a diversidade de ideias seja respeitada e a inovação tenha lugar.

Ou seja, é necessário o desenvolvimento dos pilares da inteligência emocional.

Você ainda tem dúvidas de que a inteligência emocional é uma habilidade importante em seu dia a dia?

Então este artigo é para você!

Ao longo dele, vamos ver as aplicações da inteligência emocional em alguns contextos. Veja quais são eles:

  • Inteligência emocional e carreira;
  • Inteligência emocional no ambiente de trabalho;
  • Inteligência emocional e liderança;
  • Inteligência emocional na gestão empresarial;
  • Inteligência emocional e relações interpessoais.

 

Pronta(o) para aprender as aplicações da inteligência emocional?

 

Inteligência emocional e carreira

 

Saber identificar e gerir as nossas emoções é fundamental para o nosso sucesso profissional. Isso porque, se as emoções são inerentes a todo ser humano, precisamos conhecê-las.

Quando pensamos em carreira, existe uma série de fatores que precisam ser considerados, e um deles é o quociente emocional.

Reflita um pouco. Quando vamos nos candidatar a uma vaga na universidade, a uma vaga de estágio ou, até mesmo, a uma vaga de emprego nos preparamos muito, não é mesmo?

Estudamos todas as matérias necessárias, lemos a respeito da missão, visão e valores da empresa para a qual ansiamos trabalhar e procuramos ter todas as habilidades requeridas.

Mas, será que nos preparamos emocionalmente? Temos controle emocional?

As habilidades emocionais têm sido cada vez mais valorizadas em processos seletivos, visto que pesquisas apontam que 58% do desempenho dos profissionais está relacionado à inteligência emocional.

Mas como ter um bom quociente emocional?

Primeiro, temos que ter em mente que esse fator não é apenas um número. Ele é uma ferramenta utilizada para medir o seu nível de inteligência emocional, e esta se relaciona diretamente com quem você é.

Para ter sucesso profissional, é preciso ter clareza a respeito do seu propósito de vida, para que você não saia fazendo qualquer coisa em busca de uma felicidade e uma realização que nem você mesmo sabe qual é.

Você sabe onde quer chegar? O que te motiva? Quais são os seus sonhos?

Pense um pouco sobre isso.

Para te auxiliar, separamos o nosso Teste Ikigai. Clique no banner abaixo e monte, você mesmo, o seu ikigai por meio de perguntas simples, mas profundas, que irão te ajudar a ter clareza a respeito dos seus objetivos.

Teste Ikigai

Agora que você já montou o seu ikigai e já sabe qual a importância da inteligência emocional para a sua carreira, vamos entender como a inteligência emocional é aplicada no ambiente de trabalho.

 

Inteligência emocional no ambiente de trabalho

 

O desenvolvimento da inteligência emocional impacta diretamente no nosso comportamento no ambiente de trabalho, visto que, quando controlamos e administramos os nossos sentimentos, colaboramos tanto para o nosso crescimento profissional quanto para o crescimento da empresa.

Para Daniel Goleman, autor do best seller Inteligência Emocional, essa habilidade é a principal responsável pelo sucesso de um indivíduo. Isso, devido ao fato da maior parte das situações vivenciadas nas organizações exigirem habilidades de relacionamento interpessoal e compreensão humana.

Algumas pessoas pensam que no ambiente de trabalho elas devem ser verdadeiros super heróis, que não podem demonstrar emoções e devem esquecer os problemas pessoais. Mas, vamos ser francos e realistas, isso é realmente possível?

Mesmo que você tente esconder, existe algo acontecendo em seu interior e, de uma forma ou de outra, isso vai transparecer para alguém.

Quando vamos para o ambiente de trabalho não deixamos de ser humanos, continuamos tendo as nossas crenças, necessidades, características e sentimentos.

Em situações de conflito, fica evidente a necessidade da inteligência emocional. Quando as pessoas não conseguem definir o que sentem, não possuem autocontrole e não praticam a comunicação não-violenta acontecem prejuízos que afetam o clima organizacional.

Você sabe como está o clima organizacional da sua empresa? Não?

Então clique no banner abaixo e baixe, agora mesmo, a nossa Planilha de pesquisa de Clima Organizacional.

Planilha de Pesquisa de Clima Organizacional

Além de tornar o ambiente de trabalho harmonioso, o desenvolvimento da inteligência emocional, por parte dos membros, se traduz em maior produtividade e motivação.

Como a inteligência emocional pode ser aplicada nos cargos de liderança? É o que vamos aprender no próximo tópico!

 

Inteligência emocional e liderança

 

Para ser um bom líder, é necessário ter um bom relacionamento com a sua equipe.

E como construir boas relações sem a inteligência emocional? 

Além de aplicá-la em sua vida, é necessário ter empatia para liderar, para entender o que o outro está sentindo.

Líderes emocionalmente inteligentes sabem gerir as próprias emoções e entendem que elas geram reflexos nas pessoas que estão ao seu redor.

Uma liderança emocional passa segurança para os seus colaboradores, fazendo com que eles se sintam confortáveis para assumir riscos, para expressar opiniões e para sugerir mudanças.

O primeiro passo para desenvolver a inteligência emocional é o autoconhecimento.

As pessoas precisam ter consciência dos seus comportamentos, até mesmo para receber feedbacks.

O mapeamento comportamental é uma alternativa para levar as pessoas a se conhecerem. Assim, elas saberão quais são as suas características mais fortes, suas habilidades e pontos de melhoria.

Uma boa técnica é o Teste DISC. Ele avalia o comportamento das pessoas em um determinado ambiente e afirma a existência de quatro traços comportamentais, sendo eles: dominante, influente, estável e condescendente. 

Clique no banner abaixo e baixe o teste para utilizar em sua organização!

Teste DISC: Descubra o seu perfil profissional

Será que a inteligência emocional se aplica à gestão empresarial?

 

Inteligência emocional na gestão empresarial

 

Você, como gestor de uma empresa, precisa ter a inteligência emocional bem desenvolvida para se relacionar com os seus colaboradores.

Na gestão empresarial, é essencial a manutenção do bem estar dos funcionários, para isso é necessário motivá-los, trabalhar com empatia e criar laços.

Para que a sua gestão seja eficiente é necessário ter uma escuta ativa e buscar feedbacks dos seus colaboradores.

Como a inteligência emocional atua nos nossos relacionamentos?

 

Inteligência emocional e relações interpessoais

 

Quando falamos de relacionamentos, esses podem ser com amigos, família e com colegas de trabalho.

Não existe uma receita de bolo para que relacionamentos sejam bem sucedidos, mas é preciso vivenciá-los com profundidade.

Quando falamos em relacionamentos profissionais, logo nos vem em mente a ideia de networking. Porém, segundo Scott Gerber e Ryan Paugh, autores de Superconnector – Stop Networking and Start Building Business Relationships That Matter, ele é ineficaz para criar conexões reais.

Conectar-se com pessoas apenas por interesse profissional não nos permite criar laços e conexões verdadeiras, pois isso requer vontade genuína.

Ao criar conexões com as pessoas ao nosso redor, passamos a ser influenciados por elas e a influenciá-las também. 

Tudo isso que falamos está dentro de um dos pilares da inteligência emocional, o pilar de gestão de relacionamentos.

Além disso, esse pilar também integra a gestão de conflitos.

Você sabe como reagir em situações de conflito? Consegue se comunicar de forma segura e com clareza?

Se a sua resposta foi não a essas perguntas, clique no botão abaixo e se inscreva no nosso Curso de Gestão de conflitos.

Com ele, você será capaz de identificar problemas e propor as melhores soluções, de implantar um sistema de gestão de conflitos eficaz e de reconhecer a responsabilidade de criar um ambiente de trabalho harmonioso e produtivo.

Você acha que é só isso? Então clique no botão abaixo e confira o que mais esse curso tem a te oferecer!

Curso de Gestão de Conflitos