Para promover uma boa gestão, é essencial que as empresas adotem uma cultura fundamentada em valores compartilhados, pois, desta forma, os colaboradores podem identificar onde devem concentrar seus esforços, sempre com foco em resultados. 

A Gestão à Vista, como o próprio nome já diz, consiste em colocar à vista o status de indicadores estratégicos e andamento de projetos dentro da organização. Ela contribui para o compartilhamento de resultados, identificação de problemas/gargalos e tomadas de decisão.

É uma forma de comunicação entre os colaboradores que traz como consequência o engajamento das equipes envolvidas e uma análise dos dados de forma ampla, favorecendo a eficácia das ações tomadas e minimizando problemas/prejuízos.

Ao criar um modelo de Gestão à Vista, é importante:

 

Identificar quais informações devem ser divulgadas e como devem ser exibidas

 

As informações que serão expostas devem ser do interesse de quem irá visualizá-las, e devem possuir necessidade de controle. Portanto, escolha indicadores/metas/projetos que irão impactar os colaboradores que trabalhem/passam no local onde a ferramenta será colocada (ou então pense em outro local), do contrário, ela não trará o efeito esperado.

 

Criar um sistema de coleta de informação para manter o painel de Gestão à Vista atualizado

 

De nada adiantará quadros de gestão expostos na empresa, se seus dados não estiverem atualizados. Além das informações corretas não serem passadas aos colaboradores, isso pode gerar desmotivação. Portanto, atualize o quadro sempre que um novo resultado for apurado.

 

Criar na empresa a cultura de valores compartilhados

 

Todos os envolvidos devem se comprometer com as causas e utilizar a Gestão à Vista em prol do trabalho da empresa como um todo, engajados na busca por resultados.

 

Exemplo de Gestão à Vista:

 

 

Observe que neste exemplo temos várias informações relevantes dispostas num quadro de fácil entendimento. Foram colocadas as metas, os prazos, os responsáveis, o local, o plano de ação para cada meta, o motivo (o efeito/problema), e o status. Através desse quadro é possível uma análise completa das metas.

Imagine que esse quadro seja colocado no setor de produção... Concorda que não surtiria muito efeito? Pois nesse caso, os colaboradores da produção não teriam nenhuma ação sobre as metas. O quadro seria muito mais eficaz se fosse colocado no setor financeiro ou comercial.

Lembre-se: esteja sempre atento às oportunidades de melhoria! Comece a usar a ferramenta e com o tempo você poderá analisar se alguma informação pode ser mudada, ou o local de exibição, e até mesmo o layout.

É possível ainda, que com a participação dos colaboradores envolvidos, você identifique pontos de melhorias até nas metas. Portanto, incentive os colaboradores a utilizarem a ferramenta para que as oportunidades de melhoria possam ser identificadas por todos.
 

Conheça também nosso e-book sobre outra ferramenta de qualidade: As 7 Ferramentas da Qualidade: Potencializando resultados por meio da garantia da qualidade.