Para promover uma boa gestão, é essencial que as empresas adotem uma cultura fundamentada em valores compartilhados, pois, desta forma, os colaboradores podem identificar onde devem concentrar seus esforços, sempre com foco em resultados. 

A Gestão à Vista, como o próprio nome já diz, consiste em colocar à vista o status de indicadores estratégicos e andamento de projetos dentro da organização. 

Ela contribui para o compartilhamento de resultados, identificação de problemas/gargalos e tomadas de decisão.

Adotar uma gestão à vista pode estabelecer uma comunicação entre os colaboradores que traz como consequência o engajamento das equipes envolvidas e uma análise dos dados de forma ampla, favorecendo a eficácia das ações tomadas e minimizando problemas/prejuízos.

Ao criar um modelo de Gestão à Vista, é fundamental:

 

Identificar quais informações devem ser divulgadas e como devem ser exibidas na gestão à vista

 

 

As informações que serão expostas na gestão à vista devem ser do interesse de quem irá visualizá-las. Portanto, escolha indicadores/metas/projetos que irão impactar os colaboradores que trabalhem/passam no local onde a ferramenta será colocada (ou então pense em outro local), do contrário, ela não trará o efeito esperado.

 

Criar um sistema de coleta de informação para manter o painel de Gestão à Vista atualizado

 

De nada adiantará quadros de gestão à vista expostos na empresa, se seus dados não estiverem atualizados. Além das informações corretas não serem passadas aos colaboradores, isso pode gerar desmotivação. 

Portanto, atualize o quadro sempre que um novo resultado for apurado ou adote um sistema automatizado. Como assim um sistema automatizado? Já te explico!

 

Criar na empresa a cultura de valores compartilhados

 

Todos os envolvidos devem se comprometer com as causas e utilizar a Gestão à Vista em prol do trabalho da empresa como um todo, engajados na busca por resultados.

 

Exemplo de Gestão à Vista:

 

 

Observe que neste exemplo temos várias informações relevantes dispostas num quadro de fácil entendimento de gestão à vista. Foram colocadas as metas, os prazos, os responsáveis, o local, o plano de ação para cada meta, o motivo (o efeito/problema), e o status. Através desse quadro, é possível uma análise completa das metas.

Imagine que esse quadro seja colocado no setor de produção... Concorda que não surtiria muito efeito? Pois, nesse caso, os colaboradores da produção não teriam nenhuma ação sobre as metas. O quadro seria muito mais eficaz se fosse colocado no setor financeiro ou comercial.

Lembre-se: esteja sempre atento às oportunidades de melhoria! Comece a usar a  gestão à vista e, com o tempo, você poderá analisar se alguma informação pode ser mudada, ou o local de exibição, e até mesmo o layout.

É possível ainda, que com a participação dos colaboradores envolvidos, você identifique pontos de melhorias até nas metas. Portanto, incentive os colaboradores a utilizarem a ferramenta para que as oportunidades de melhoria possam ser identificadas por todos.

 

Tipos de gestão à vista 

 

Kanban

 

 

Criado como forma de implementar o sistema de produção puxado na Toyota, o Kanban é um cartão que possui informações sobre o que produzir e em qual quantidade. 

Além disso, existem kanbans que são voltados para transferência de materiais, autorizando a movimentação de artefatos de um centro de trabalho para o outro. 

O uso do Kanban, como ferramenta da gestão à vista, é acompanhado de diversos benefícios, como um trabalho baseado nas condições atuais de operação do processo,  o conhecimento das prioridades por todos os colaboradores, o aumento da eficiência produtiva, a redução de desperdícios pela redução de estoques e a eliminação do excesso de produção.

Para saber mais sobre Kanban, recomendo a leitura do artigo: Kanban: o que é e como funciona?

 

Dashboard

 

 

O dashboard é uma ótima forma de adotar uma gestão à vista, pois torna os resultados mais visuais e facilita a compreensão dos dados através de um painel central. 

Esse painel é composto por diferentes tipos de gráficos que mostram como se encontram os indicadores de desempenho da organização. 

A gestão à vista com um Dashboard permite tomar decisões mais assertivas e eficazes, já que fornece o conhecimento necessário para compreender quais ações são mais apropriadas naquele determinado momento.

Além disso, com todas as informações reunidas em um só local, tempo é economizado, pois, com uma olhada, você já consegue uma visão global sobre a organização, o que aumenta a produtividade e facilita a integração e a comunicação interna de toda a equipe. 

 

Painéis/ quadros 

 

Além do kanban e do dashboard, temos também a mais convencional forma de gestão a vista: o bom e velho quadro! 

Além de ser uma opção com custo baixo, o uso de quadros de gestão à vista funciona muito bem e pode ajudar a equipe a se comunicar melhor. 


 

 

O uso de post its é uma forma de demonstrar uma progressão em um processo, pois você pode movimentá-lo por vários estágios, como “a fazer”, “em andamento” e “feito”. 

Nada de impede também de fazer gráficos ou tabelas no quadro de gestão à vista. Também são ótimas opções!
 

Que tal aprender como fazer um dashboard?

 

Fazer um dashboard de gestão à vista demanda diversos conhecimentos, que precisam ser obtidos em uma capacitação específica. Se você deseja desfrutar dos benefícios de um painel visual que é atualizado de forma automática e que poupa muito tempo no dia a dia, o curso de Especialista em Dashboards de Gestão vai fazer toda a diferença para você!

Com ele, você vai ser capaz de criar ótimos Dashboards, reunir informações estratégicas e tomar decisões que vão levar a sua empresa ao alcance de resultados exponenciais! Então, não perca tempo! Inscreva-se agora mesmo: