O encontro de gerações no mercado de trabalho pode ser um motivo de conflito nas organizações, mas também pode ser visto como uma oportunidade de troca de conhecimento, proporcionando o crescimento da empresa.

Atualmente, existem quatro gerações no mercado de trabalho, e em quase toda empresa, elas interagem entre si. Por isso, saber lidar com elas é fundamental em todos os sentidos.

Para você aproveitar ao máximo a presença de gerações distintas na sua empresa, você precisa conhecer suas características e se esforçar para equilibrar pontos positivos e negativos.

Uma vez que a sua tarefa seja bem executada, a equipe passa a vencer grandes desafios. Por isso, leia este conteúdo até o final para conseguir chegar nos melhores resultados dentro da empresa:

  • Quais são as gerações no mercado de trabalho?
  • Características de cada uma das gerações no mercado de trabalho;
  • Conflitos entre as gerações no mercado de trabalho;
  • Como as empresas devem lidar com as gerações no mercado de trabalho?
  • Como obter o melhor de cada geração no trabalho?

 

Quais são as gerações no mercado de trabalho?

 

Como dito anteriormente, no mercado de trabalho atual, existem quatro gerações. São elas:

  • Baby boomers;
  • Geração X;
  • Geração Y;
  • Geração Z.

Cada uma delas possui as suas próprias características no mercado de trabalho e reforçam peculiaridades específicas que, às vezes, podem ser vistas como negativas.

Essa diversidade de ideias e objetivos é explicada não somente devido à questão cronológica, mas também ao contexto cultural e seus avanços sociais da então época.

No ambiente de trabalho esse encontro de gerações pode acabar gerando conflitos, e é papel da empresa perceber o ambiente e saber lidar com essas situações.

Neste artigo, vamos explicar melhor o que caracteriza cada geração e como a organização pode evitar conflitos internos e melhor o trabalho em equipe entre as diferentes gerações.

Mas, para começar, é necessário perceber esse clima na organização. Uma forma de notar isso é por meio da realização de uma pesquisa na sua empresa, deixando os colaboradores confortáveis para dizer como estão percebendo o ambiente.

Para te ajudar nisso, você pode fazer o download gratuitamente da nossa Planilha de Pesquisa de Clima Organizacional clicando na imagem abaixo e utilizá-la para a sua análise.


Planilha Pesquisa de Clima Organizacional

 

Agora que você já consegue identificar como está o clima na sua organização, vamos entender melhor como cada uma dessas gerações se comporta no mercado de trabalho, conhecendo as principais características delas a seguir.

 

Características de cada uma das gerações no mercado de trabalho

 

As diferenças entre as gerações ficam mais claras a cada novo ano, e com isso, seus atributos podem ser entendidos e usados em prol do seu negócio.

Justamente por isso, os profissionais de recursos humanos devem entender exatamente, quais são as principais características de cada nova geração. Dessa forma, confira abaixo o que caracteriza cada uma:

 

Baby boomer

Os profissionais da geração baby boomer são os nascidos de 1945 até 1964. Sua proximidade com o fim da Segunda Guerra Mundial, tornou os profissionais desta geração os mais adeptos do trabalho em grupo.

Além disso, ao contrário do que se presume, a geração baby boomer é a que mais consome as redes sociais no Brasil, como apontou a pesquisa Millennials - Unravelling the Habits of Generation Y in Brazil. Esse dado, inclusive, nos indica que dificuldade tecnológica não é problema.

Há ainda a necessidade de ressaltar a lealdade dessa geração. Diferente das novas gerações, os profissionais baby boomer têm como objetivo consolidar uma carreira, e permanecer durante anos em um mesmo ambiente de trabalho.

Entre os perfis mais indicados para os profissionais dessa época, podemos destacar alguns como:

  • Fidelidade e dedicação ao negócio;
  • Experiência profissional e de vida.

 

Geração X

Logo após os baby boomers, há a geração X, com nascidos entre 1965 e 1980. Por viverem numa época mais libertária, os profissionais desta época desenvolveram as primeiras características de desapego ao ambiente profissional.

Ainda segundo a Millennials – Unravelling the Habits of Generation Y in Brazil, essa geração é a segunda no mercado de trabalho atual, ocupando cerca de 26% das vagas preenchidas.

Este dado apresenta uma característica importante: por conta da pressão das demais gerações, os profissionais da geração X demonstram forte comprometimento em cargos considerados importantes.

Além disso, há ainda uma facilidade maior por parte dessa geração quanto ao uso de tecnologias. Isso se dá ao fato desses profissionais terem acompanhado e adotado o avanço de perto.

  • Busca por solidez e estabilidade;
  • Respeito hierárquico;
  • Dedicação e motivação são traços comuns.

 

Geração Y

Conhecidos também como next ou millennials, a geração Y é composta por nascidos entre os anos 80 até 2000.

Essas pessoas viveram diante do marco da implantação completa da tecnologia no cotidiano, desde o berço. No entanto, o uso da tecnologia não trouxe apenas benefícios.

A facilidade em conversar de forma remota e resolver problemas de maneira simples torna o desapego e a individualidade traços comuns para os profissionais dessa geração.

Além disso, o consumo diário de informação reforça traços importantes para qualquer empresa, como criatividade, conhecimento e busca por desafios.

  • Perfil multidisciplinar;
  • Soluções criativas e inovadoras;
  • Facilidade no uso de tecnologias.

 

Geração Z

Ao contrário das gerações anteriores, a geração Z, nascidos a partir de 2001, leva ao extremo os prós e contras da geração Y.

Isto é, os traços de individualidade e do desapego desses profissionais são altíssimos, mas em compensação a criatividade e inovação deles pode fazer valer qualquer risco.

Por ainda serem jovens e em menor número em comparação as outras gerações no mercado, é difícil definir com exatidão suas características.

  • Criatividade e inovação extremas;
  • Perfil individual;
  • Hiperconectado ao mundo globalizado.

 

Conflitos entre as gerações no mercado de trabalho

 

Conflitos são comuns em qualquer empresa, principalmente para aquelas que possuem em sua cultura, a integração de pessoas de diferentes gerações..

Atritos como discussões, insubordinação ou falta de comprometimento com prazos são comuns e certamente podem prejudicar na produtividade do seu negócio.

Por isso, o gestor de empresas responsável precisa se atentar para as características apresentadas até aqui e saber como lidar com os conflitos entre as gerações no mercado de trabalho.

Prezar por um ambiente de trabalho tranquilo e harmonioso é o melhor caminho para integrar times e deixar uma equipe motivada diante de suas atividades.

 

Como as empresas devem lidar com as gerações no mercado de trabalho

 

Pensando nisso, as empresas sempre devem adotar medidas objetivas e que atendam todas as gerações para evitar ao máximo atrito entre umas às outras.

Algumas medidas são simples de serem tomadas, e auxiliam na harmonia do seu ambiente de trabalho. Sendo assim, separamos 5 dicas para te ajudar a lidar com as gerações no mercado de trabalho.

 

1. Saiba mediar conflitos

 

O gestor da empresa não poderá tomar lado quando algum conflito acontecer. Caso isso aconteça de maneira parcial, a empresa representada por ele poderá estar dizendo que as outras gerações não são bem-vindas.

Por esse motivo, é preciso estar sempre atento com as palavras, principalmente brincadeiras e advertências quando envolve profissionais de gerações distintas.

O ideal é que a compreensão e análise para cada situação seja feita sempre de maneira imparcial.

 

2. Aplique dinâmicas comportamentais

 

Uma vez que você aplique dinâmicas comportamentais entre os colaboradores de gerações distintas, há uma grande possibilidade de estreitar o laço daqueles profissionais.

Além de facilitar a coexistência e cooperação no mesmo ambiente de trabalho, você poderá estar integrando pessoas de diferentes gerações em um propósito distinto.

 

3. Analise a sua comunicação interna

 

A sua comunicação interna não pode beneficiar apenas uma geração. Com isso em mente, revisite a sua estratégia de comunicação interna e veja se as peças falam apenas com uma geração ou todas que existem na sua empresa.

 

4. Incentive a troca de conhecimento

 

Um baby boomer pode explicar para outro profissional da geração X sobre como funciona o processo de gestão, que geralmente não depende tanto da tecnologia, mas  sim de experiência. Essa troca de conhecimento aproxima os profissionais.

Uma vez que essa troca passa a ser naturalizada dentro da sua equipe, as chances dos colaboradores evoluírem juntos são ainda maiores.

 

5. Atribua tarefas com cuidado e clareza

 

Busque entender qual colaborador é mais adequado e receberá melhor a missão de realizar uma tarefa, antes de atribuí-la.

Cada geração tem uma forma diferente de enxergar a execução de determinadas tarefas. Enquanto uma tarefa pode parecer chata e tediosa para uma geração, a mesma pode ser estimulante e agregadora para a outra.

Ter este tato no momento da delegação de tarefas e fazê-la com clareza, explicitando o objetivo e a expectativa em cima daquela execução pode ser vital para o negócio.

 

Como obter o melhor de cada geração no trabalho?

 

Para conseguir extrair o melhor do profissional de cada geração, é preciso fazer uma análise criteriosa de quais são as principais qualidades de cada uma dessas pessoas. 

E para ter o melhor resultado neste processo, o ideal é que você consiga entender quais são todas as qualidades e limitações dos seus colaboradores. 

Por exemplo, definir subordinados da geração X para um gestor baby boomer ou tornar um profissional da geração Y encarregado de funções criativas, talvez seja uma boa alternativa de gestão de setores.

Sobretudo, a principal forma de obter o melhor de cada geração no mercado de trabalho é conversar com seus colaboradores e falar sobre a ideia de aprender características de outras gerações. 

Assim, todos evoluem por igual graças aos companheiros de gerações distintas.

 

O papel do líder é muito importante!

 

Com as dicas abordadas até aqui, espero que você tenha percebido como é importante e fundamental a tarefa do líder, o gestor dos membros das equipes dentro das empresas e dos profissionais de RH (Recursos Humanos), na missão de extrair todo o potencial de cada geração e fazê-las cooperarem entre si.

Pensando em auxiliá-lo nessa missão, preparamos para você o curso gratuito de Gestão de Conflitos, não deixe de conferir!

Neste curso você entenderá a importância de um líder neste processo, melhorará a sua comunicação e aprenderá a criar um ambiente de trabalho produtivo e harmonioso.

Curso de Gestão de Conflitos