A necessidade de evolução na elaboração e gestão de projetos, incentivou a criação de diversos modelos e ferramentas que auxiliam na criação do produto ou serviços. Uma dessas ferramentas é Mapa do Fluxo de Valor (MFV), também conhecido como VSM (Value Stream Mapping).

O Mapa do Fluxo de Valor foi derivado da filosofia de gerenciamento Lean Manufacturing. Hoje em dia, o uso dos fundamentos da produção enxuta unido aos programas Seis Sigma torna-se o mais inovador sistema de gestão atual: o Lean Seis Sigma

A premissa básica do Lean Seis Sigma é aumentar de forma estruturada e exponencial o desempenho de uma organização em todos os seus níveis, por meio da melhoria contínua

Entretanto, para conseguir atingir isto, uma das primeiras ferramentas utilizadas para a melhoria de processo de qualquer setor é o Mapa do Fluxo de Valor.

Já que estamos falando de ferramentas de gestão, nada mais justo eu apresentar para você o nosso curso GRATUITO em Formação White Belt em Lean Seis Sigma.

Neste curso você vai conhecer os conceitos básicos da metodologia Lean Seis Sigma, além de aprender como usar mais de 10 ferramentas práticas.

Não perca essa oportunidade! Comece agora mesmo a aprimorar o seu conhecimento no processo de produção.

 

 

 

Agora vamos conhecer o Mapa do Fluxo de Valor e os cinco motivos para você usá-lo em seu processo.

Vem com a gente!

 

O que é Mapa do Fluxo de Valor (VSM)?

 

O Mapa do Fluxo de Valor é um diagrama simples, de todas as etapas envolvidas nos fluxo de materiais e no fluxo de informações para atender aos clientes em seu andamento de compra. Ele pode ser desenhado em diferentes fases e revela oportunidades de melhoria no seu estado futuro

A finalidade de um Mapa do Fluxo de Valor é identificar, sob o ponto de vista do cliente, quais etapas do processo agregam valor ao produto. Saber eliminar ou atenuar estas dinâmicas, proporciona o aumento da vantagem competitiva de qualquer negócio.

Hoje em dia, os clientes não aceitam mais pagar por desperdícios, ele querem investir, em um produto final, que tenha alto aproveitamento.

 

 

Como é dividido um fluxo de valor?

 

Primeiro, precisamos entender que o Mapa do Fluxo de Valor pode ser usado em diferentes momentos, assim, torna-se possível ter um mapeamento atual, um mapeamento futuro e um mapeamento ideal para o projeto. 

Além disso, é importante ressaltar que o mapeamento do fluxo de informação, que foi gerado pelo cliente e contém dados importantes para o estado ideal de cada operação, é tão importante quando o mapeamento de processos.    

Para o Mapa de Fluxo de Valor o processo precisa ser dividido em três fases, são elas: 

  • Fases que efetivamente geram valor ao produto;

  • Fases que não geram valor, mas não podem estar fora do processo, pois são importantes para a manutenção da qualidade;

  • Por último, fases dos processos que não geram valor e que precisam ser evitados ou eliminados. 

Esse três passos formam uma ferramenta de visualização, que pode ser usada para melhorar a comunicação, colaboração e até o ambiente da empresa. 

Quando aplicada, essa ferramenta auxilia os tomadores de decisão há visualizar em detalhadamente o estado atual do processo e quais são os pontos de desperdício que estão ocorrendo. 

Problemas que geram gargalos e atrasos, hoje podem ser resolvidos ou evitados com o Mapa do Fluxo de Valor, que consegue solucionar atrasos de processos ou tempo de inatividade excessivo, além de dificuldades e problemas de inventário. 

 

Os 5 motivos para você usar o mapa do fluxo de valor em seu processo

 

1. Facilita a identificação dos processos-chave do setor e da empresa

Como sabemos, uma indústria possui variações de capacidade de produção que são diferentes por operação, por isso, é importante conhecer bem os processos da empresa. 

Saber quais destes processos são os mais críticos e seu impactos no resultado final pode lhe proporcionar a informação necessária para gerenciar com maior eficácia seu setor, e até toda a empresa.

 

2. Motiva a redução drástica dos desperdícios encontrados no processo

Um dos benefícios em adotar o uso do Mapa do Fluxo de Valor (MFV) é a possibilidade de encontrar com maior precisão as inúmeras atividades e negócios que não agregam valor ao que se está produzindo.

Combater estes desperdícios em cada etapa do processo, traz maior produtividade que, por sua vez, torna a empresa mais flexível e competitiva.

 

3. Auxilia a estruturação de um sistema de indicadores de desempenho

Você já ouviu falar a frase “só se melhora o que se controla”? 

Antes de aplicar e desenvolver qualquer melhoria no ambiente fabril, até mesmo administrativo, é primordial estabelecer antecipadamente quais serão os indicadores de desempenho usados para conferir o efeito das soluções aplicadas.

Agora, imagine todo o impacto positivo que o Mapa do Fluxo de Valor pode trazer ao seu sistema de gestão de KPI’S. Muito alto, não é mesmo?

 

 

4. Promove a implementação eficaz de melhorias

Nos últimos anos, a eficácia é um conceito muito bem empregado no ambiente empresarial. Isto, atrelado ao resultado, busca medir qual foi a exatidão e precisão das ações em cada processo de melhoria, que foram executadas para atingir determinada meta.

Para ser eficaz na resolução de problemas e oportunidades na sua empresa, saber em que voltar seu foco de ação é de vital importância – e isso se torna possível por meio do mapeamento de fluxo de valor.

 

5. Aumenta os níveis de sustentabilidade do negócio

Com a competitividade cada vez mais disputada no mercado, buscar reagir as constantes variações de demanda e ao impacto que os progressos tecnológicos acarretam no ambiente industrial com certeza não é mais a solução ideal.

Buscar a proatividade com a implementação de programas e metodologias que promovam a sustentabilidade do negócio é fundamental para assegurar a permanência e sobrevivência da empresa em seu cenário de atuação.

E o Mapa do Fluxo de Valor (MFV) te ajuda com isso!

 

 

Criando um VSM

 

Agora que você já sabe a importância do mapeamento do fluxo de valor, que tal aprender o passo a passo para criar um? Vamos lá?

Nesse vídeo você vai aprender quatro passos para montar um Mapa do Fluxo de Valor, são eles:

  • Identificar as famílias de produtos e processos a serem mapeados; 

  • Estabelecer uma equipe para montar o desenho do processo atual;

  • Fazer a avaliação do Fluxo do Valor atual no processo, de acordo com as principais métricas do Lean Manufacturing;

  • E por último, aprender a identificar o cliente e suas necessidades, além do fluxo de matéria.

 

 

 

 

Seja um especialista em gestão de projetos

 

Sabemos que o conhecimento tem feito cada vez mais a diferenciação entre profissionais de sucesso e aqueles que ficam na média, não é mesmo?

Além disso, ter uma certificação pode alavancar o seu potencial como profissional e deixar você no radar de grandes empresas. 

Que tal começar hoje mesmo a se profissionalizar? Nós podemos te ajudar com isso!

 

Tudo que você aprendeu é incrível e temos muito mais para te oferecer! Essa é apenas uma das ferramentas da metodologia Lean Seis Sigma, utilizada para melhorar resultados no mundo todo!

Se inscreva agora no curso de Green Belt em Lean Seis Sigma e torne-se um profissional diferenciado, com alta valorização no mercado, capaz de liderar seu próprio projeto Seis Sigma!

 

 

Gostou do nosso artigo? Não esqueça de deixar seu comentário, o seu feedback é muito importante para nós.

Ah, compartilhe com os seus amigos que precisam saber mais sobre o assunto.