Apesar de ser uma metodologia reconhecida internacionalmente e amplamente utilizada pelas grandes empresas do mercado, o termo Lean Seis Sigma ainda gera dúvidas entre alguns profissionais.

Além disso, muitas pessoas não enxergam o Lean e o Seis Sigma como filosofias distintas que se complementam em um processo produtivo. Por isto, se você faz parte dessa parcela dos que ainda confundem esses dois termos, você precisa entender melhor a diferença entre eles!

Para te ajudar, nesse artigo vamos te apresentar:

  • O que é Seis Sigma?

  • O que é Lean Manufacturing?

  • Qual a diferença entre Seis Sigma e Lean?

  • O que é Lean Seis Sigma?

  • Como aplicar cada uma das metodologias?

  • Infográfico sobre o Lean Seis Sigma.

 

Vamos lá!

 

O que é Seis Sigma?

 

O Seis Sigma ou Six Sigma é uma filosofia de gestão que visa a resolução de problemas e a redução da variabilidade de processos, reduzindo de forma significativa os custos para a empresa, aumentando assim, sua lucratividade. Essa metodologia ganhou visibilidade ao ser implementada por Jack Welch, CEO da GE, pela primeira vez, que obteve grandes resultados para a empresa.

Diferente do que muitos pensam, o Seis Sigma não é apenas uma ferramenta que busca a adequação das empresas às normas de qualidade: o foco dessa metodologia está diretamente ligado a satisfação do cliente.

É por isso que o projeto Seis Sigma atua na otimização de processos, de forma a melhorar a qualidade no ambiente organizacional, tendo como resultado, produtos e serviços mais padronizados e estáveis, desenvolvidos dentro dos limites de aceitação impostos tanto pelo próprio processo quanto pelos clientes.

 

O que é Lean Manufacturing?

 

O Lean Manufacturing, cuja tradução é manufatura enxuta, é uma filosofia operacional que envolve a análise dos 8 desperdícios Lean na linha de produção, otimização da linha e melhoria contínua com a aplicação das 7 ferramentas da qualidade

Em outras palavras, essa metodologia visa a eliminação de processos e atividades que não agregam valor para o cliente. Com uma redução de desperdícios e um aumento na eficiência dos processos, o Lean consegue uma redução significativa no tempo entre o pedido do cliente e a entrega (Lead Time), o que resulta em uma diminuição nos custos envolvidos. 

Agora, para que você comece a entender a relação entre o Lean e o Seis Sigma, nada melhor que um curso que conseguirá introduzir todos os conceitos necessários para conhecer essa conexão. Para isso, oferecemos para você nosso treinamento de White Belt em Lean Seis Sigma

Com ele você irá adquirir conhecimentos básicos sobre melhoria contínua por meio de um método conhecido como DMAIC – Definir, Medir, Analisar, Melhorar (Improve) e Controlar.

Portanto, não perca mais tempo: agarre esta oportunidade única e dê um salto na sua carreira de maneira simples, rápida e com qualidade!

 

Treinamento de White Belt em Lean Seis Sigma

 

Qual a diferença entre Seis Sigma e Lean Manufacturing?

 

A diferença é que enquanto o Seis Sigma atua na redução da variabilidade e dos defeitos do processo a fim de torná-lo mais eficaz, o Lean tem como objetivo tornar o processo mais eficiente ao reduzir desperdícios e aumentar a velocidade da produção.

 

Diferença entre Lean e Seis Sigma

 

O que é Lean Seis Sigma?

 

O Lean Seis Sigma é, então, a junção das metodologias Lean Manufacturing e Seis Sigma. 

O termo surgiu para unir a metodologia Seis Sigma com as ferramentas e o conceito do Lean Manufacturing a fim de melhorar os resultados da empresa através da redução da variabilidade nos seus processos e, por meio da eliminação dos desperdícios e de atividades que não agregam valor, reduzir custos.

 

Como aplicar o Lean Seis Sigma?

 

A seguir, te apresentarei um exemplo prático de aplicação da metodologia.

Vamos supor que você trabalhe em uma cervejaria e que a linha de produção a qual você é responsável engarrafe cervejas do tipo Pilsen em garrafas de 600 ml.

Imagine que o padrão interno dessa cervejaria considera como conforme, ou seja, dentro dos limites de especificação, toda garrafa com uma variação menor que 10% em volume.

Considere que sua linha de produção engarrafa 1000 unidades por minuto e que em média 4% encontra-se fora do padrão exigido, ou seja, saem do processo com uma variação de volume maior que 10%.

Agora em ritmo de final de ano seu principal cliente solicitou uma maior quantidade de produtos e para atender essa demanda sua linha deverá engarrafar 980 cervejas por minuto, dentro do limite especificado.

 

Como você aplicaria o Lean Seis Sigma para melhorar esse processo?

 

Para conseguir entregar a quantidade solicitada pelo seu cliente você precisa aumentar a velocidade da sua produção, certo? Se antes a linha envasava uma garrafa a cada 0,060 segundos, agora é preciso reduzir esse tempo para 0,058 segundos.

Uma das formas de reduzir esse tempo seria aplicar a metodologia do Lean utilizando suas ferramentas para deixar o processo mais eficiente. Entendeu?

E onde o Seis Sigma se encaixa? Você precisa envasar 980 garrafas por minuto dentro do padrão, ou seja, é necessário manter a variabilidade do processo sob controle, para isso você precisa garantir que seu processo não produza fora dos limites de especificação da empresa, considerando o limite de 4%, o que é possível por meio da aplicação da metodologia.

Enquanto o Seis Sigma tem um foco na qualidade, em diminuir a variação dos processos, o Lean possui foco no aumento da produtividade reduzindo os desperdícios e melhorando o fluxo de trabalho.

Melhorar a qualidade também leva a uma melhor produtividade, mas o inverso nem sempre é verdadeiro. Entendeu a diferença agora?

Vale ressaltar que apenas quem já recebeu um treinamento de Green Belt ou Black Belt pode desenvolver um projeto de Lean Seis Sigma.

 

O que devo me atentar quando for aplicar um projeto de Lean Seis Sigma?

 

Ao desenvolver um projeto de Lean Seis Sigma, é importante:

Identificar os processos críticos que devem servir como foco de melhoria. Uma boa forma de fazer essa identificação é através da ferramenta de Mapeamento do Fluxo de Valor (VSM).

Outro ponto chave é a análise do histórico de dados da empresa. Para o sucesso do projeto, é importante a coleta de todos os dados necessários e que estes sejam confiáveis.

Na metodologia Lean Seis Sigma, destaca-se, também, a importância de estipular indicadores chave de performance, conhecidos como KPI’S. Esses indicadores possibilitam mensurar os resultados e são um importante fator para o sucesso do projeto.

Além disso, a equipe que está envolvida na formulação do projeto de Lean Seis Sigma deve se atentar para selecionar um projeto adequado ao tempo de duração disponível. Projetos de longa duração podem fazer com que a motivação se enfraqueça e o alcance dos objetivos seja prejudicado.

 

Confira o nosso infográfico sobre Lean Seis Sigma!

 

Infográfico sobre Lean Seis SigmaInfográfico sobre Lean Seis Sigma

 

 

Aprenda mais!

 

Nós da Voitto defendemos que as metodologias Lean Manufacturing e Seis Sigma são perfeitamente acopláveis e passíveis de serem trabalhadas em conjunto, por uma mesma equipe e por toda a organização.

Acreditamos que as ações de melhoria devem ser integradas para que a organização possa alcançar os melhores resultados.

Logo, se você tem interesse em conhecer mais a respeito dessa metodologia, faça já o nosso curso de Green Belt em Lean Seis Sigma. Com ele, você aprenderá de maneira mais profunda como aplicar uma das metodologias mais consagradas no mercado, sendo valorizado com a nossa certificação de credibilidade internacional. 

Além disso, conseguirá liderar equipes e projetos de melhoria contínua com o uso da metodologia DMAIC e gerar resultados de alto impacto e participar de tomadas de decisão estratégicas. Então não perca tempo e se inscreva!

 

Treinamento de Green Belt em Lean Seis Sigma

 

Esse artigo tirou suas dúvidas? Conta pra gente!