Em uma galáxia nem tão distante assim, pessoas inteligentes criaram o conceito das criptomoedas. Desde então, surgiram várias delas como o Bitcoin, a Ether, a Ripple, a Litecoin, o Bitcoin Cash e muitas outras.

As moedas virtuais vieram para abalar a estabilidade do mercado financeiro. Um dos exemplares mais famosos e valorizados, é, sem dúvidas, a Ether é um dos destaques.

Caso você ainda não saiba, a moeda virtual (criptomoeda), é um algoritmo digital descentralizado. Não precisa de nenhuma entidade regulamentadora e ainda pode ser revertida em dinheiro físico.   

Hoje vamos falar um pouco sobre a Ether. Para ficar mais fácil para você conseguir absorver, dividimos o assunto nos seguintes tópicos:

  • O que é a Ether?
  • Como surgiu a Ether?
  • Qual a diferença entre a Ether e o Bitcoin?
  • Cotação da Ether;
  • Como conseguir a Ether?

Então chega de enrolação! Vamos cair de cabeça no instigante mundo das criptomoedas!

 

O que é a Ether?

 

Ether (ETH) é uma moeda digital ou criptomoeda, como preferir chamar. Diferente da maioria dos outros modelos, essa moeda nasceu com uma função específica, a de ampliar o uso e impulsionar a popularização da plataforma Ethereum, blockchain voltada para aplicações descentralizadas.

A rede Ethereum é uma plataforma que permite aos usuários utilizar a tecnologia blockchain para diversas finalidades, como por exemplo o desenvolvimento de aplicativos descentralizados, criação de qualquer tipo de contrato inteligente e também para transações da criptomoeda e outros tokens.

Ela é um hard fork, ou seja, uma nova versão da Ethereum Classic, que surgiu após um hacker conseguir invadir e roubar US$ 50 milhões de Ether em 2016.

Agora deve ter surgido a dúvida: onde a Ether entra? 

Bom, as ações desenvolvidas na plataforma precisam ser validadas para entrar na corrente de blocos digitais. Para que essa ação ocorra é utilizado um processo de mineração, onde a recompensa para os que desenvolvem essa atividade são as criptomoedas.

Mas, me conta aqui, você tem interesse em novidades que surgem no mercado financeiro como as moedas digitais? Então, se você gosta deste tópico e até pensa em investir nas criptomoedas, o conhecimento em finanças é essencial para obter sucesso nessa área!

Entender os conceitos principais como lucro, custos e despesas é algo essencial e que vai fazer a diferença nas suas próximas ações no mercado financeiro. Esses são apenas alguns dos temas que estão disponíveis no nosso curso GRATUITO de Fundamentos Essenciais da Gestão Financeira.

Comece agora mesmo clicando no botão abaixo!

Fundamentos Essenciais da Gestão Financeira

Sabia que o processo de surgimento da Ether foi um pouco diferente? Ficou curioso? Descubra a seguir!

 

Como surgiu a Ether?

 

A Ether surgiu por meio de uma ideia do programador russo-canadense, Vitalik Buterin, um dos fundadores da plataforma Ethereum em 2013. Para que a ideia crescesse foi feita em 2014 um Initial Coint Offer (ICO), um método de crowdfunding, ou seja, financiamento coletivo de recursos para o desenvolvimento do projeto.

O projeto deu certo e a plataforma estreou em 2015 com 11,9 milhões de Ether pré-minerados pelo ICO.

 

Qual a diferença entre a Ether e o Bitcoin?

 

É impossível você falar de alguma moeda virtual e não surgir dúvidas sobre as diferenças com a pioneira e mais conhecida criptomoeda, o Bitcoin (BTC). Aqui, separamos as três principais:

 

1. Objetivo

 

Quando Satoshi Nakamoto, criador do Bitcoin, lançou a moeda, ele tinha um objetivo claro: criar um novo método de pagamentos global e virtual. Já a Ether, tem um objetivo diferente, o de fortalecer e popularizar a plataforma de aplicações descentralizadas, a Ethereum.

 

2. Mineração

 

Os métodos de mineração das duas moedas são praticamente iguais. Mas não por muito tempo. Já foi aprovada mais um hard fork na plataforma Ethereum, chamada de Ethereum 2.0.

Entre as mudanças desse hard fork está a mudança no método de mineração utilizado, de Proof of Work para Proof of Stake, como uma aposta para aumentar a velocidade de processamento e assim também a escalabilidade da moeda.

 

3. Valorização

 

Como o uso da Ether é muito mais limitado, sua valorização não chega aos pés da alcançada pelo Bitcoin, mas mesmo assim conseguiu chegar ao posto de segunda maior valorização de criptomoeda do mercado.

 

Cotação da Ether

 

Um dos assuntos que mais desperta interesse e curiosidade nesse instigante universo das criptomoedas são as cotações, ou seja, quanto elas valem do mercado. Abaixo podemos ver a cotação atualizada da Ether em reais (BRL) e também em dólares (USD).

 

Muito legal, não acha? Mas agora você deve estar com dúvidas de como conseguir alguns exemplares dessa moeda, vamos responder isso no próximo tópico.

 

Como conseguir a Ether?

 

Existem duas formas de conseguir exemplares da Ether, a primeira seria por meio da atividade de mineração e a segunda comprando em corretoras.

A atividade de mineração é algo que despende muitos custos, tempo e foco. Para os leigos no assunto e que não têm como investir amplamente nessa atividade o segundo meio talvez seja o mais viável.

Muitas corretoras já oferecem a possibilidade de comprar ETH, mas as formas de pagamento ainda são limitadas, normalmente aceitam por dólar ou Bitcoin. 

Por isso, a melhor opção e mais segura seria comprar BTC em exchanges conhecidas no Brasil e que aceitam o pagamento em reais, como por exemplo Mercado Bitcoin e Foxbit, e posteriormente realizar a conversão para Ether em corretoras internacionais.

As casas de câmbio mais populares para realizar essa ação são: Binance, OKEx, Bitfinex, GDAX e Poloniex.

 

Quer dar um passo além?

 

O investimento em qualquer criptomoeda é considerado de alto risco, visto a alta volatilidade e excessivas flutuações dos valores dessas novas modalidades financeiras. 

Temos que tomar cuidado com qualquer tipo de recomendação relacionada a esse assunto. Afinal, a maioria dos canais acaba não se responsabilizando por perdas, danos, custos e lucros cessantes provindos dos investimentos.

Para aumentar suas chances de sucesso em qualquer tipo de investimento é necessário ter um bom conhecimento de finanças. 

Pensando nisso preparamos para você nosso curso de Gestão Financeira e Análise de Investimentos. É um ótimo passo para você conhecer mais sobre os pilares da educação financeira, além disso, permitindo a você entender melhor as metodologias de análise de investimentos.

Clique no banner abaixo e conheça mais sobre o curso!

Curso de Gestão Financeira e Análise de Investimentos