A publicidade médica é uma aliada indispensável para o sucesso de qualquer consultório ou clínica médica. 

No entanto, o profissional precisa estar atento ao que pode ou não fazer quando o assunto é divulgar o seu trabalho. Caso contrário, pode estar sujeito a punições aplicadas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).

Mesmo que você saiba algumas dessas regras sobre publicidade médica, o domínio de todas as permissões e conceitos básicos da resolução do CFM precisam estar claras e objetivas para você, evitando assim, qualquer eventual problema.

Pensando nisso, nós preparamos neste artigo, tudo o que você precisa saber a respeito da publicidade médica, por meio dos temas abordados abaixo:

  • O que é publicidade médica?
  • Desde quando as regras de publicidade médica estão em vigor?
  • CFM e a publicidade médica: por que as regras são necessárias?
  • O que é obrigatório na publicidade médica?
  • O que não pode ser feito na publicidade médica?
  • Consequências do descumprimento das regras de publicidade médica;
  • Como utilizar a publicidade médica nas estratégias de marketing médico;
  • O que pode ser feito na publicidade médica;
  • Como ter sucesso no seu negócio?

 

O que é publicidade médica?

 

A publicidade médica é o trabalho de um conjunto de ações voltadas a ganhar maior visibilidade de uma marca ou um produto médico específico, fazendo com que a empresa seja notada diante do público alvo. 

Seu principal objetivo é o de gerar posicionamento e autoridade para o negócio e sua marca pessoal, sem fazer uma divulgação massiva destes atos. 

Sendo assim, ao contrário da publicidade tradicional, a publicidade médica não tem foco na venda direta, e sim na promoção de estudos que ajudam no desenvolvimento e no bem estar social.

Quando bem executada, a publicidade médica estreita o laço entre médicos e pacientes. Isso acontece justamente por causa das ações publicitárias executadas pelo médico empreendedor, clínica ou consultório que em outro momento promoveu uma informação que ajudou numa indagação momentânea. 

Isso acaba sendo um importante diferencial aos profissionais dessa área de atuação, bem como para clínicas médicas ou consultórios. Afinal, através do marketing médico, você poderá se tornar uma referência dentro do seu segmento.

E, para ter sucesso com o marketing da sua clínica, além de conhecer bem o que pode e o que não pode ser feito na publicidade médica, o médico empreendedor deve saber gerenciar sua clínica ou consultório médico.

Então, antes de saber mais sobre as regras de publicidade médica, não deixe de fazer o download Gratuito do nosso Ebook de Gestão para Médicos! Neste ebook você vai aprender as melhores práticas de gestão para a sua clínica, consultório ou centro médico! É só clicar no botão abaixo para fazer o download!

Ebook Gestão para Médicos

 

Desde quando as regras de publicidade médica estão em vigor?

 

As regras mais atuais referentes à publicidade médica estão em vigor desde agosto de 2011, com a resolução CFM 1974/11. Ela impõe sanções e regras gerais aos médicos, consultórios e clínicas médicas. 

Essas regras servem para resguardar os princípios e valores da medicina moderna quando o assunto é publicidade médica.

Por isso, a CFM nº 1974/11 impede que a publicidade médica seja usada de forma sensacionalista ou mercantilista.

Desta forma, o profissional da área médica deverá tratar a peça de divulgação de maneira mais humanizada, principalmente, sem ultrapassar o limite ético imposto pelo Conselho Regional de Medicina (CRM).

 

CFM e a publicidade médica: por que as regras são necessárias?

 

Médicos, consultórios e clínicas médicas, devem seguir as regras não apenas pela obrigação, mas para manter a qualidade dos serviços prestados. Além disso, para conseguirem ressaltar a importância da medicina no dia a dia.

Afinal, a evolução digital não trouxe apenas avanços como a telemedicina e a utilização da IoT na área da saúde, o consumismo e a publicidade ganham cada vez mais espaços nos jornais e agora nos celulares e computadores, impulsionados pelo marketing digital.

Desta forma, é possível fazer o marketing médico em formato de conteúdo, chamando a atenção do cliente da mesma maneira. Porém, o instigando com seu posicionamento na internet e relevância de mercado.

 

O que é obrigatório na publicidade médica?

 

Dentro do universo do marketing médico, existem alguns itens obrigatórios que deverão estar presentes em qualquer ação promocional.

Por isso, separamos alguns deles para te ajudar a montar uma estratégia de publicidade médica com maior assertividade. São eles:

  1. Nome completo do profissional;
  2. Especialidade ou área de atuação exercida, quando registrada no CR;
  3. Número de inscrição junto ao CRM;
  4. Número de Registro de Qualificação de Especialista (RQE), caso seja necessário.

 

O que não pode ser feito na publicidade médica?

 

Além de atender algumas necessidades obrigatórias, médicos, consultórios e clínicas, deverão estar em alerta para algumas práticas que não podem ser realizadas dentro da publicidade médica. 

E elas vão desde o sensacionalismo à autopromoção. Confira abaixo algumas dessas regras:

  1. Assumir um papel errôneo de especialista em determinado assunto;
  2. Anunciar algum tipo de capacidade privilegiada ou única;
  3. Participar de anúncios produtos ligados à medicina;
  4. Participar de anúncios empresariais;
  5. Estar fazendo parte de propaganda enganosa;
  6. Participar de matérias fora do nicho médico;
  7. Divulgar qualquer método ou técnica que não tenha sido comprovado ou autorizado;
  8. Expor um paciente com o intuito de promover seus serviços;
  9. Divulgar preços ou condições especiais para pagamento;
  10. Criar uma “marca” como detentor de técnicas exclusivas;
  11. Prometer, garantir ou até mesmo insinuar bons resultados de tratamentos;
  12. Anunciar uma pós-graduação de maneira publicitária. Exceto quando estiver relacionado à especialidade e área de atuação registrada no Conselho de Medicina.
  13. Utilizar da publicidade médica para qualquer tipo de autopromoção;

 

Consequências do descumprimento das regras de publicidade médica

 

Caso as leis e determinações impostas pelo Conselho de Medicina não sejam cumpridas, infringindo as regras da publicidade médica que possam violar o código de ética da medicina, certamente consequências serão aplicadas. 

Isso significa, que o caso sofreria processos éticos, ficando à mercê de advertências ou até a cassação do número de registro no CRM. Também precisamos mencionar o desgaste à imagem do profissional que causaria, caso as regras fossem descumpridas. 

Por isso, é tão importante cumprir à risca todos os tópicos da resolução CFM nº 1974/11 e evitar qualquer eventual problema ao seu trabalho, consultório ou clínica médica.

 

Como utilizar a publicidade médica nas estratégias de marketing médico

 

Cada vez mais, médicos e clínicas se utilizam da publicidade médica para promover mais conhecimento científico, e assim, propagar mais estudos a toda estrutura social. 

Isso, além de sustentar uma medicina humanizada, cria uma proximidade indireta entre paciente e o seu trabalho, consultório ou clínica médica.

O marketing para clínicas médicas quando bem aplicado, ajudam a firmar seu negócio como fonte de referência.

Ou seja, caso seu cliente procure um bom infectologista, por exemplo, a probabilidade dele chegar até você de maneira mais rápida será muito grande.

Afinal, você e sua clínica estarão começando a se tornar referência do assunto, através de todas as estratégias implementadas.

Por isso, é importante que você não faça autopromoção, e sim, propague conhecimentos científicos da área que domina e conheça as principais métricas para clínicas médicas.

Para a estratégia de marketing ser bem construída, você deve entender sobre a gestão financeira do consultório, e assim saber quais recursos destinar para essa área.

Além disso, é importante que o médico tenha conhecimento sobre as ferramentas de gestão que podem ser utilizadas na sua clínica ou consultório, e assim ajudar a organizar o seu negócio.

 

O que pode ser feito na publicidade médica

 

Por meio da publicidade médica, o profissional da saúde pode utilizar várias ferramentas digitais e mídias tradicionais para divulgar seus serviços. Entre os principais destaques, é possível trabalhar com algumas das opções abaixo:

 

Criar um site

A CFM autoriza a criação de um site comercial, desde que ele tenha como principal finalidade a divulgação do conhecimento científico e da educação da sociedade. 

Aproveitando esse gancho, você poderá trabalhar o marketing de conteúdo e o de influência de maneira assertiva para que se torne uma autoridade no segmento que atua. 

 

Redes Sociais

Cada vez mais médicos e clínicas devem utilizar as redes sociais como maneira de estarem onde o cliente está, agindo de acordo com as normas da publicidade médica.

Afinal, é muito mais fácil planejar uma metodologia de interatividade entre os pacientes através destes canais, como por exemplo, esclarecendo quaisquer dúvidas de forma fácil e acessível.

 

Peças Gráficas

Caso o flyer, banner, cartão de visita ou cartaz respeite a resolução CFM nº 1974/11, ele poderá ser usado como mais uma estratégia de publicidade médica.

 

Divulgar Currículo

Uma estratégia simples, mas que acaba tendo um retorno bastante positivo é a divulgação do currículo médico. 

Isso acaba facilitando o encontro entre paciente e o especialista procurado pelo consumidor. Além disso, é uma excelente oportunidade para você divulgar todas suas referências e cursos complementares.

 

Como ter sucesso no seu negócio?

 

Como dito anteriormente, para ter sucesso com a publicidade médica do seu negócio é preciso ter conhecimento sobre gestão e entender como é o funcionamento de um negócio, desde a sua abertura até a expansão.

Tudo isso você pode encontrar no nosso Curso Completo de Formação Empreendedora! Alinhado com a metodologia DMAIC, o curso tem como objetivo mostrar um caminho a ser seguido na abertura de novos negócios.

A partir do desenvolvimento da ideia do negócio e a proposta do valor, até o controle e gerenciamento da sua empresa, o curso é ideal para quem deseja empreender! Quer saber mais? É só clicar no botão abaixo!

Curso de Formação Empreendedora