A gestão financeira para médicos aplicada no dia a dia de um consultório ou clínica, é essencial para ter um amplo gerenciamento das finanças, e assim um controle maior do fluxo de caixa.

Por essa razão, conhecer as boas práticas de gestão financeira, assim como os softwares e ferramentas utilizados para isso, auxilia muito tanto os médicos em início de carreira, quanto os mais experientes.

No artigo abaixo você vai encontrar uma série de informações pertinentes sobre o tema, bem como dicas de gestão que podem ser utilizadas no seu consultório. Sendo assim, os tópicos abordados são:

 

  • O que é Gestão Financeira?

  • O que é a Gestão Financeira para médicos?

  • Importância da Gestão Financeira para Médicos;

  • 7 dicas para uma boa Gestão Financeira para médicos;

  • Pronto para aprender mais sobre gestão financeira?

 

O que é Gestão Financeira?

 

Gestão Financeira consiste em atividades e métodos que abrangem a análise e o acompanhamento administrativo, seja de uma empresa ou até mesmo das contas do cotidiano.

Esse controle é um elemento fundamental para quem quer evitar o acúmulo de dívidas, os gastos excessivos e assegurar a condução correta dos negócios.

De uma forma geral, vale afirmar que a Gestão Financeira abrange conceitos bem específicos, tais como o controle de estoque, o fluxo de caixa e até mesmo o bom atendimento aos clientes.

 

Gestão Financeira para médicos

 

A gestão financeira para médicos é a utilização dos procedimentos de gerenciamento financeiro na realidade de uma clínica médica. A prática permite que os profissionais dessa área consigam gerenciar, de maneira eficiente, todos os aspectos relacionados com as contas da clínica. 

Além do mais, vale destacar que a gestão financeira para médicos inclui procedimentos administrativos que vão desde o planejamento das estratégias de divulgação da clínica, até mesmo a uma previsão das despesas do consultório.

Sendo assim, prever e acompanhar de perto os gastos com a luz, funcionários, água, internet, higiene e equipamentos, faz parte de uma boa gestão financeira para médicos.

E, se você está começando agora e está meio perdido quanto as questões financeiras da clínica, não deixe de fazer download do nosso KIT Gratuito de Gestão Financeira! É só clicar na imagem abaixo para baixar!

 

Kit de Planilhas de Gestão Financeira

 

7 dicas para uma boa Gestão Financeira para médicos

 

Na maioria das vezes, profissionais que atuam na área da saúde nem sempre conhecem todas as características e práticas do empreendedorismo, por isso é importante que eles busquem conhecimentos acerca dessa área.

É aí que a atuação da gestão financeira ganha muita importância, pois ela vai servir para orientar quais serão os melhores procedimentos capazes de conduzir as finanças do consultório médico.

E, para ajudar nisso, nós destacamos 7 passos essenciais a serem seguidos em uma boa gestão financeira para médicos. Vamos conhecer as dicas?

 

1. Separe despesas pessoais das despesas da clínica

 

A primeira dica para realizar uma gestão financeira para médicos eficiente é ter em mente a importância que é estabelecer a diferença entre as contas pessoais das contas da clínica ou consultório. Alguns médicos, devido à inexperiência envolvendo o gerenciamento de negócios, não efetuam essa separação.

Como resultado disso, ocorrem complicações na condução do empreendimento, entre eles estão gastos desordenados e uma dificuldade de manter o equilíbrio do fluxo de caixa.

Ao separar as despesas pessoais das despesas do consultório se torna mais fácil gerenciar o consultório.

 

2. Registre os fluxos do caixa

 

fluxo do caixa permite que o médico saiba de todas as entradas e saídas de recursos da clínica. Além de que possibilita também analisar detalhes como impostos para médicos e quais gastos são prioritários no momento.

Sendo assim, desde a compra de um notebook ou de um equipamento utilizado para consultas, tudo deve ser anotado e registrado em separado para as contas da clínica como na lista abaixo:

  • Recebimentos;

  • Pagamentos de fornecedores;

  • Salários ;

  • Gastos com marketing;

  • Gastos com viagens;

  • Impostos e tributos;

  • Manutenção de equipamentos.

 

Além disso, outros procedimentos que ajudam no registro dos fluxos do caixa do consultório é manter o controle sobre a quantidade de pacientes atendidos, bem como a quantidade de pacientes que cancelaram uma consulta.

 

3. Organize o atendimento

 

O terceiro passo exige organização. Uma boa gestão financeira em um consultório médico também depende do modo como os pacientes são atendidos.

Sendo assim, mantenha tudo devidamente organizado. Utilize agendas, invista no treinamento dos funcionários e estabeleça canais que facilitam a interação com o seu público, tudo isso ajudará na administração financeira do negócio.. As redes sociais e outros meios online estão aí para isso.

Além disso, o bom atendimento leva em conta as expectativas do paciente ao entrar no consultório. Entre elas estão:

Agilidade

Em um dia a dia corrido, ninguém gosta de esperar, especialmente uma consulta médica. Por isso é fundamental adotar métodos que otimizam os atendimentos e as consultas.

Informações precisas

Qualquer dúvida que o paciente tenha, ele quer que elas sejam sanadas de forma clara e objetiva.

 

4. Tenha metas e objetivos

 

O quarto passo se torna mais fácil diante de um bom planejamento financeiro. Graças a ele, se torna possível determinar quais as metas e objetivos a clínica pretende atingir tanto em longo prazo quanto em curto prazo.

Para estabelecer as metas para a sua clínica, as dicas são:

Descrever as metas

Quanto mais detalhadas elas forem, mais nítidas serão as suas ações para cumpri-las.

Dividir grandes metas e pequenas metas

Com isso, se torna mais fácil estabelecer quais são as prioridades, bem como o tempo que você terá para alcançá-las. Pequenas metas podem ser cumpridas em um curto prato, já as maiores necessitam de prazos mais longos.

Acompanhar o progresso das metas

Ao determinar quais as metas utilizará para a clínica, é preciso saber o resultado que elas estão gerando. Isso permite você saber o que funciona e o que não funciona. 

 

5. Controle os investimentos com divulgação

 

O quinto passo é controlar as atividades financeira envolvidas com marketing e assim estabelecer um bom trabalho de divulgação da sua clínica. Nessa situação é necessário estabelecer uma boa presença online, por meio de um bom site, o uso das redes sociais ou até mesmo um canal de vídeo.

No entanto, todos esses investimentos devem ser bem calculados e principalmente pensados no ROI (que é o retorno que esses investimentos trarão para o negócio). 

 

6. Utilize softwares e ferramentas

 

O sexto passo é estabelecer de vez na sua clínica um eficiente trabalho de gestão. Para isso, é preciso adotar tecnologias apropriadas para isso.

Atualmente há uma série de softwares destinados para o gerenciamento financeiro disponível no mercado. 

Nesse caso, vale mencionar o Excel. Essa ferramenta tem tudo para agilizar uma eficiente gestão financeira para médicos. Ele é bem conhecido e facilita a criação de planilhas com cronogramas e tabelas. O Excel também possui a capacidade de efetuar operações matemáticas que possibilitam calcular gastos e investimentos de maneira precisa e segura.

Essa ferramenta funciona bem em desktops e também de modo online. Por ser conhecido mundialmente, muitos usuários já possuem um conhecimento básico sobre ele. Inclusive, é possível também adquirir planilhas prontas que agilizam os serviços de gerenciamento.

E, se você tem o desejo de aprender excel mas não sabe por onde começar, não deixe de conferir nosso curso Gratuito de Introdução ao Excel! Para realizar o curso é só se inscrever clicando no botão abaixo!

Curso de Introdução ao Excel

 

7. Capacite-se sempre 

 

O sétimo passo diz respeito à busca por mais conhecimentos na área em relação a métodos, ferramentas de gestão e indicadores. E, entre os indicadores que irão auxiliar na gestão financeira da clínica vale citar:

ROI

O Retorno sobre Investimento é um indicador de rentabilidade. Ele aponta se um investimento foi rentável ou não. 

Payback

Ele aponta o tempo que leva até que o lucro líquido de um investimento se torne igual ao valor investido.

VPL

O Valor Presente Líquido é aquele que corresponde a pagamentos futuros descontando uma taxa de custo capital. Ele projeta quais serão os fluxos de caixa associados a um investimento, em seguida é preciso trazer esses valores para o tempo presente e ver quanto esse dinheiro vale atualmente. 

 

Pronto para aprender mais sobre gestão financeira?

 

A boa gestão permite equilibrar os gastos, divulgar os serviços prestados pelo consultório e também angariar mais clientes.

Portanto, a partir do momento que o médico conheça os principais procedimentos de gestão, terá mais autonomia e credibilidade para gerenciar o consultório.

E, para te ajudar a aprender mais sobre gestão financeira e alcançar a autonomia gerindo as finanças da sua clínica ou consultório, nós temos um curso Gratuito de Fundamentos da Gestão Financeira.

No curso você vai entender de forma mais profunda o fluxo de caixa, saber o que é e como fazer o demonstrativo de resultados do exercício, conhecer alguns dos erros mais comuns da gestão financeira e como superá-los! Então não deixe essa oportunidade passar, clique no botão abaixo para ter acesso ao curso!

Curso Fundamentos Essenciais da Gestão Financeira