Várias metodologias de gerenciamento de projetos já criadas tiveram seu propósito em auxiliar as práticas envolvidas durante o seu desenvolvimento. Entre elas podemos citar 3 tipos de óticas: o modelo cascata, como o Waterfall, o método iterativo incremental, como o RUP, e o modelo ágil, como o Scrum.

Essas metodologias podem ser aplicadas de diferentes formas, de acordo com o ciclo de vida do projeto a ser executado. Nesse artigo, vamos falar sobre duas dessas metodologias o Scrum e o RUP.

Mas, por que abrir uma discussão? Isso acontece, porque esses dois métodos são estruturas de trabalho que possuem processos semelhantes e distintos, ao mesmo tempo.

Por isso, a proposta desse artigo é auxiliar você a entender quais são essas diferenças e essas semelhanças. E, ainda, te ajudar a selecionar qual a melhor e mais adequada abordagem para o desenvolver o seu projeto.

Confira abaixo os tópicos desse artigo: 

  • Overview do Scrum e do RUP;

  • Semelhanças entre o Scrum e o RUP;

  • Diferenças entre o Scrum e o RUP;

  • Mas, qual a melhor?

 

Overview do Scrum e do RUP 

 

Essas duas metodologias foram criadas para revolucionar o processo de desenvolvimento de softwares. O RUP e o Scrum possuem práticas para auxiliar na organização do tempo e dos processos.

Por isso, esse primeiro tópico será dividido em dois. Em que serão abordado uma introdução sobre o framework Scrum e o modelo de processo RUP (Rational Unified Process).

 

O que é Scrum?

O Scrum é uma estrutura de trabalho para o gerenciamento de projetos com a proposta de otimizar os processos de criação e de construção de algo. Essa metodologia é toda baseada no conceitos do Manifesto Ágil.

O seu foco principal é desburocratizar todos os processos desde a construção até a entrega do produto final. Além disso, o Scrum possui uma estrutura voltada a geração de entregas e melhorias contínuas, em que a cada evolução deve ser apresentada para as partes interessadas.

Para que você fique mais por dentro desse processo ágil, preparamos o Curso de Introdução ao Agile Scrum. Nele, você aprenderá como funciona um projeto que utiliza esse framework.

Para começar sua capacitação agora clique no botão abaixo.

Curso de Introdução ao Agile Scrum

 

O que é RUP?

O RUP é uma metodologia utilizada em projetos complexos a fim de promover uma solução na organização das tarefas e das responsabilidade das equipes.

Sua estrutura de trabalho é baseada em um método iterativo incremental aplicada a projetos de desenvolvimento de softwares. Os seus processos são aplicados para auxiliar na concepção, na construção e documentação do produto.

É importante salientar que o RUP não é uma metodologia ágil, ela apenas possui algumas das naturezas ágeis em suas técnicas e suas práticas. Uma delas é a possibilidade de um trabalho adaptativo.

Nos próximos tópicos, vamos trabalhar com as semelhanças e as diferenças dos métodos descritos acima.

 

Semelhanças entre o Scrum e o RUP

 

O primeiro ponto importante nas semelhanças entre o Scrum e o RUP são as suas origens. Os dois métodos surgiram a partir do desenvolvimento de softwares, a fim de solucionar dois problemas: o da qualidade e o da entrega.

Outra afinidade é a documentação, os dois métodos visam diminuir o armazenamento de papel. Isso não quer dizer que não se deve preocupar com a documentação, mas sim utilizar quando for necessário.

Para o Scrum e o RUP, a documentação é algo fundamental, mas funcionam como um guia e uma referência para os próximos projetos.

Ao mesmo tempo que o Scrum é um método ágil, ele também é um processo iterativo e incremental. Isso faz com que haja uma semelhança com o RUP, sendo que ele também é um processo iterativo incremental.

E, por último, mas não menos importante, a semelhança entre as suas boas práticas. Como já vimos, os princípios do Scrum são todos baseados no manifesto ágil. Com isso, observando as boas práticas do RUP, é possível identificar algumas equivalências.

Isso justifica a questão do RUP possuir uma afinidade com a prática de trabalho com a abordagem ágil, mesmo não sendo uma metodologia e um desenvolvimento ágil.

 

Diferenças entre o Scrum e o RUP

 

A maior diferença que podemos observar nos métodos é nas estruturas de trabalho. Isso porque os dois métodos possuem formas totalmente distintas de desenvolvimento.

O Scrum possui um ciclo de vida utilizando artefatos e eventos, que estão em constante melhorias e iterações, chamadas de sprints. Além disso, o seu projeto deve acontecer em um intervalo de tempo de até 30 dias.

Já o RUP possui um processo dividido em fases e iterações, em que cada etapa possui um objetivo já estabelecido. O que não acontece no Scrum, em que, por meio do product backlog, é feita uma lista de atividade a ser executadas a cada sprint.

Ou seja, os dois processos acontecem de forma distintas. O Scrum possui um processo sem um padrão preestabelecido e o RUP já possui um padrão.

Ao mesmo tempo que o processo de iterações são semelhantes, eles também são uma diferença, isso porque ele acontece de forma diferente em cada método. 

O ciclo do RUP acontece em um tempo maior que o Scrum, fazendo com que seja despendido mais tempo no processo unificado.Mas isso não é um ponto negativo, pois vai depender das necessidades do produto ou do projeto a ser desenvolvido.

Falando de interação, os dois processos possuem uma distinção. O Scrum possui seus personagens e o seu foco é que tenha interação entre o time de desenvolvimento, o Product Owner e o Scrum Master.

Com o RUP, o foco é outro. O processo unificado é centrado em uma integração entre as equipes do projeto. Pensando em um aplicativo, o RUP espera que haja uma aproximação entre a equipe de desenvolvimento com os de designers, além do cliente.

Além disso, o processo unificado é mais usado na área de engenharia de software. Já o Scrum possui uma característica positiva, podendo ser utilizada juntamente com outras metodologias e ferramentas, em diversas áreas.

Isso não anula que o RUP possa ser utilizado em outras áreas, apenas expressa que ele possui processos mais específicos para a área de software.

Após toda essa analises de quais as semelhanças e as diferenças entre o RUP e o Scrum, você pode está se perguntando: “qual a melhor?”. É exatamente isso que vamos discutir no próximo tópico.

 

Mas, qual a melhor?

 

É importante salientar que não existe uma metodologia melhor que a outra. Deve ser analisado a necessidade, o ciclo de vida, os recursos disponíveis, entre outras características.

Não é porque falamos sempre sobre o Mundo VUCA que temos a necessidade de utilizar apenas métodos ágeis. Para entender melhor, existem dois casos de uso dessas metodologias: as empresas Volvo e Google.

A Volvo utilizou o RUP, visto que, para eles, esse método aumentou a habilidade deles no desenvolvimento de aplicativos. Mas, eles salientaram que realizaram melhorias no processo unificado, para adequá-lo melhor na organização.

Já o Google usou o Scrum para desenvolver o produto conhecido como Adwords. Para isso, ela implementou o método ágil quando ainda tinha apenas oito anos de empresa.

 

Aprenda mais sobre as metodologia existentes

 

Agora que você já sabe quais são as diferenças e as semelhanças entre o Scrum e o RUP, é importante você conhecer sobre as metodologias híbridas.

Esse método consiste em unir duas ou mais metodologias. O seu objetivo é garantir mais qualidade, produtividade, entre outras características, em um processo ou em um projeto.

Refletindo sobre o RUP e o Scrum, existem duas metodologias híbridas que utilizam parte deles, são: o Lean Inception e o DMAIC Ágil, respectivamente.

Além dessas, existem diversas outras metodologias também. Vamos te apresentar outra metodologia, o Lean Seis Sigma. O seu foco é em colocar em prática os conceitos de melhoria contínua.

O Treinamento de White Belt em Lean Seis Sigma é o primeiro passo para você se familiarizar com todos os conceitos dessa metodologia. Com essa capacitação, você será capaz de participar de projetos Lean Six Sigma.

Clique no botão abaixo e adquira seu curso.

Treinamento de White Belt em Lean Seis Sigma