Desenvolver uma boa comunicação com paciente é fundamental para qualquer clínica, centro médico ou consultório que deseje se manter relevante neste meio. 

Além de ajudar na qualidade de vida dos pacientes, essa é uma ótima maneira de conseguir criar um relacionamento mais próximo e ganhar a confiança dessas pessoas de maneira simples e eficaz.

Uma pesquisa realizada pela farmacêutica alemã Merck e a organização Amigos Múltiplos pela Esclerose (AME) demonstrou que somente 26% dos pacientes com esclerose múltipla são orientados sobre o futuro com a doença.

Esses números só nos mostram como a comunicação se mostra importante e fundamental na área da saúde. 

Pensando nisso, preparamos este artigo para te ajudar a entender a importância da comunicação com paciente e como implementá-la da melhor maneira possível. Você poderá entender mais sobre o tema nos tópicos abaixo:

  • Qual a importância da comunicação com pacientes?

  • Como desenvolver uma boa comunicação com pacientes?

  • 7 dicas de como desenvolver uma boa comunicação com pacientes;

Pronta(o) para aprender? Vamos lá!

 

Qual a importância da comunicação com pacientes?

 

A importância da comunicação com paciente está tão presente na qualidade do atendimento que é oferecido pela clínica quanto na qualidade de vida do paciente.

Ser mais empático em um atendimento permite que o paciente perceba o local como um espaço seguro, o que permitirá que ele conte fatos importantes para o diagnóstico e para o tratamento, que talvez não dissesse em uma situação normal.

Além de melhorar os resultados obtidos no atendimento, a empatia também costuma ser uma excelente alternativa de como atrair pacientes

Isso, porque ele acaba se sentindo mais à vontade para retornar ao local, abrindo caminho para a fidelização do consumidor e um trabalho de longo prazo mais assertivo.

Além disso, é importante que a gestão de sua clínica esteja sempre em dia, visto que, com mais organização, haverá mais tempo para você dedicar sua atenção ao seu paciente.

Pensando nisso, trouxemos para você o E-book Gestão para Médicos. Com ele, você aprenderá os fundamentos sobre finanças, gerenciamento de tempo e também as melhores práticas de como gerir sua clínica. Para ter acesso ao material, é só clicar no botão abaixo.

E-book de gestão para médicos

Agora que você já sabe a importância de desenvolver a habilidade de comunicação, aprenda como desenvolvê-la logo a seguir.

 

Como desenvolver uma boa comunicação com pacientes?

 

Uma comunicação com paciente bem desenvolvida impacta diretamente na satisfação do atendimento e no aumento da taxa de retorno. 

No entanto, o primeiro passo para esse processo é saber como fazer isso de maneira efetiva.

A empatia, citada acima, é um dos meios para esse desenvolvimento, mas não o único.

Zelar pelo atendimento como um todo, desde o momento em que o cliente entra pela porta até o seu momento de saída, faz parte da construção do relacionamento de modo geral.

Por isso, toda a organização, incluindo médicos e colaboradores, deve estar alinhada, fazendo uso das melhores práticas de comunicação. Destacar-se nesse âmbito é uma das maneiras de ter sucesso na carreira médica.

 

7 dicas de como desenvolver uma boa comunicação com pacientes

 

As sete dicas para ter uma boa comunicação com paciente também podem ser utilizadas e implementadas na cultura da empresa, para todos os colaboradores que tenha contato direto com o paciente e com os seus familiares. 

Por isso, por mais que os procedimentos possam parecer complexos ou complicados em demasia, o que importa é você e sua equipe treinarem constantemente para chegarem a um ponto de equilíbrio que faça sentido para o negócio. 

 

1. Escute os seus pacientes

 

Na verdade, ninguém gosta de visitar um consultório médico. Por isso, muitos pacientes ou familiares já chegam na clínica, hospital ou consultório com um nível elevado de estresse.

Desta maneira, escutá-los e levar em consideração o que eles têm a dizer pode ser determinante para manter a comunicação com o paciente o mais objetiva e humanizada possível.

 

2. Perceba os sinais não verbais

 

Nem todas as pessoas gostam de demonstrar o que estão sentindo em público. Outras já não se preocupam em demonstrar sinais e sintomas de contentamento ou insatisfação. 

Por isso, é fundamental observar o comportamento de quem está bem a sua frente para manter a melhor experiência durante a comunicação com o paciente, isto é, estar atento à comunicação não verbal

Desta maneira, esteja sempre atento à personalidade e aos trejeitos dessas pessoas, para que você consiga falar com ela da melhor maneira possível.

 

3. Seja empático na consulta

 

Notícias ruins são sempre um fardo para todo médico, mas isso não quer dizer que você possa ser insensível no momento de repassar uma notícia aos seus pacientes.

Por isso, é fundamental que você e sua equipe tenham empatia na comunicação, independentemente da situação envolvida. 

Colocar-se à disposição para o futuro, por exemplo, também é uma boa maneira de demonstrar empatia. Assim, você permite que o paciente se sinta amparado e não se esqueça de você em ocasiões futuras. 

 

4. Acalme os medos do paciente

 

Acalmar um paciente pode ser uma tarefa complicada, mas pode começar o explicando todo o procedimento ou o tratamento futuro. 

Dessa forma, como médico, você estabelece uma relação de confiança, o que é essencial para garantir uma boa comunicação com paciente.

Além disso, é sempre importante manter o contato visual, ignorando o prontuário sempre que possível. Desta maneira, é possível criar um ambiente mais intimista e mais impessoal, facilitando a comunicação de modo geral.

 

5. Use uma linguagem positiva

 

Nem toda situação permite otimismo, mas isso não quer dizer que você não pode ser positivo ao se relacionar com seu paciente. 

No entanto, ter uma linguagem mais positiva não é o mesmo que mentir ou dar falsas esperanças. Assim, tenha cuidado para não confundir o paciente.

Por isso, pense em como se comunicar com o paciente de maneira mais simples. Uma boa dica é falar a “língua” dele. 

Em outras palavras, utilize a dica de sinais não verbais e adeque a comunicação à realidade daquela pessoa, para fazer com que a experiência seja o mais agradável possível.

Você também pode usar as técnicas de psicologia positiva a seu favor, melhorando sua relação médico-paciente.

 

6. Passe orientações de forma clara

 

Muitos médicos costuma utilizar termos extremamente técnicos na comunicação com paciente e nem percebem a confusão mental que causam. 

Isso acontece pela familiaridade que tais termos têm para os profissionais de saúde. No entanto, eles não são nem um pouco claros para as outras pessoas.

Apesar de ser necessário explicar a teoria sobre o quadro do paciente, tente sempre utilizar uma linguagem mais didática para explicar o que está acontecendo.

Sendo assim, utilizar comparações do dia a dia pode ser um meio para facilitar este processo. 

O importante é se colocar no lugar do outro, de forma a passar a mensagem de forma clara.

 

7. Esteja preparado para as perguntas do paciente

 

Ao precisar se submeter a algum procedimento médico, é normal que as pessoas tenham dúvidas sobre os procedimentos que serão realizados. 

Desta forma, é sempre importante criar um espaço para que os pacientes possam tirar dúvidas e consigam esclarecer todos os pontos necessários para a continuidade do tratamento. 

Podemos dizer que esse pode se tornar um dos pontos-chave da comunicação com o paciente. 

 

Expanda suas habilidades!

 

Neste artigo, você aprendeu a importância de estabelecer um bom relacionamento e uma boa comunicação com seus pacientes. Por meio disso, você poderá realizar melhores atendimentos, garantindo uma melhor experiência para seus pacientes.

Além disso, assegurará resultados e diagnósticos precisos. Assim, pensando em expandir as suas habilidades nesse campo, trouxemos para você o curso Oratória e Técnicas de Apresentação.

Com ele, você aprenderá a transmitir mensagens de forma mais clara e efetiva para diferentes tipos de público e a utilizar as comunicações verbal e não verbal a seu favor.

Interessada(o)? Basta clicar no botão abaixo e se inscrever!

Curso de oratória e ténicas de apresentação