O Microsoft Excel é um dos softwares mais usados no mundo e que está presente na maioria das empresas nos dias de hoje.

Um dos principais recursos visados pelos usuários no Excel é a criação de gráficos, o que permite que todos os dados sejam analisados de forma fácil e visual.

Os gráficos possibilitam extrair conclusões sobre processos, produtos ou serviços que, antes, não eram visíveis pela organização e que se tornam o insumo para ações estratégicas a serem implementadas.

Sendo assim, o Excel dispõe de diversos tipos de gráficos para que o usuário possa escolher o que melhor se adequa aos tipos de dados da sua planilha.

Entretanto, para realmente facilitar a visualização de dados e possibilitar conclusões apropriadas, é necessário fazer essa escolha de forma certa, e saber quais gráficos lhe estão disponíveis.

Pensando nisso, separei para você os 16 tipos de gráficos mais usados no Excel e expliquei em que situação cada um deles é mais adequado.

E, para ajudá-lo ainda mais, a Voitto disponibiliza um Ebook gratuito sobre gráficos de controle para que você possa adquirir ainda mais conhecimentos sobre os tipos de gráficos do Excel! Para baixar, clique na imagem abaixo:


 

Gráficos de Colunas Agrupadas

 

Os gráficos de colunas agrupadas são úteis para mostrar dados alternados durante um período de tempo ou ilustrar comparação entre itens, principalmente entre categorias distintas.

É interessante utilizá-lo para intervalos de valores, como a contagem de itens, ou para a disposição de escalas específicas, como “concordo parcialmente”, “concordo totalmente”, etc.

Também é mais adequado para casos em que as variáveis não possuem uma ordem predeterminada, como nomes geográficos ou de pessoas.



 

Gráficos de colunas empilhadas

 

Os gráficos de colunas empilhadas são um dos tipos de gráficos utilizados para mostrar a relação dos itens individuais com o todo, comparando a contribuição de cada valor para um total entre categorias.

Tem como vantagem a comparação de diversas séries sem que a ideia do todo se perca.

 


 

Gráficos de colunas 100% empilhadas

 

Esse tipo de gráfico compara a contribuição de cada valor para um total entre as categorias, dado em porcentagem.

Como traz o percentual de contribuição de cada categoria, o total sempre equivale a 100%.

 


 

Gráficos de colunas 3D

 

Esse tipo de gráfico engloba 3 eixos que podem ser modificados e comparam pontos de dados ao longo dos eixos horizontal e de profundidade.  

Permite visualizar diversas séries em vários níveis para uma comparação completa.


 

Gráficos de linhas

 

São gráficos que podem exibir dados contínuos ao longo do tempo, definidos em relação a uma escala comum. Sendo assim, são ideais para mostrar tendência ou evolução de dados em séries históricas.



 

Se o gráfico possuir apenas uma série de dados, o gráfico de dispersão se apresenta como uma opção melhor, pois os gráficos de linhas são melhores de serem usados quando há mais de uma série.

 

Gráficos de pizza

 

Eles mostram o tamanho de itens em uma série de dados proporcional à soma de todos os itens. Permite visualizar o quanto o “pedaço” representa no total, como o percentual 100%.


 

Esse tipo de gráfico é uma boa opção para quando há apenas uma série de dados, e quando os valores são todos positivos e não nulos.

Evite optar pelo gráfico de pizza quando a análise for de mais de sete categorias, pois, nesse caso, a visualização e a compreensão do gráfico serão prejudicadas.

 

Pizza de barra e barra de pizza

 

Exibem gráficos de pizza, com valores definidos pelo usuário, extraídos do gráfico de pizza principal e combinados em um gráfico de pizza secundário, ou em um gráfico de barras empilhadas.

O objetivo é explicar com mais detalhes o resultado de uma das fatias da pizza, mostrando subcategorias e dados específicos àquele item.

 


 

Gráficos de barras

 

Esse é um dos tipos de gráficos utilizados para realizar comparações entre dados individuais, assim como o gráfico de colunas. Os gráficos de barras podem ser dos seguintes tipos:

 

  • Gráfico de barras agrupadas;
  • Gráfico de barras empilhadas; e
  • Gráfico de barras 100% empilhadas.

 

É ideal para comparar dados, como a duração de tempo, e em casos nos quais os rótulos dos eixos são longos.


 

Gráficos de áreas

 

Enfatizam a magnitude da mudança no decorrer do tempo e podem ser usados para chamar atenção para o valor total ao longo de uma tendência.

Esse tipo de gráfico é ideal para quando se deseja obter uma ideia de evolução, com destaque aos vales e picos na série de dados.

Podem ser representados também por gráficos de área empilhada e gráficos de áreas 100% empilhadas.

 


 

Gráficos de dispersão (XY)

 

Mostram as relações entre os valores numéricos em várias sequências de dados ou plotam dois grupos de números como sequência de coordenadas XY. Costumam ser usados para exibir e comparar valores numéricos, a partir de linhas ou marcadores.

Esse tipo de gráfico é ideal para situações em que se almeja alterar a escala do eixo horizontal ou convertê-la em escala logarítmica. Também é importante nos casos em que os valores do eixo X não se encontram uniformemente espaçados e existem pontos de dados.

O gráfico de dispersão deve ser usado sempre que o intuito for mostrar similaridades entre grandes conjuntos de dados, em vez de diferenças entre pontos de dados, assim como comparar vários pontos de dados sem se preocupar com o tempo.


 

Para saber mais, confira o nosso artigo: Diagrama de Dispersão: o que é, quando usar e como montar
 

Gráficos de ações

 

Como o próprio nome já sugere, esse tipo de gráfico é usado mais frequentemente para ilustrar a variação no preço de ações.

Os tipos de gráficos de ações são:

 

  • Alta-baixa-fechamento;
  • Abertura-alta-baixa-fechamento;
  • Volume-alta-baixa-fechamento; e
  • Volume-abertura-alta-baixa-fechamento.

 


 

Gráficos de rosca

 

Como um gráfico de pizza, ele exibe a relação das partes como um todo, mas a grande diferença é que ele pode conter mais de uma série de dados.

Entretanto, é importante ressaltar que esse tipo de gráfico é de difícil leitura. O gráfico de colunas empilhadas ou um gráfico de barras empilhadas podem ser opções mais interessantes, pois permitem uma compreensão maior.


 

Gráficos de bolhas

 

Os gráficos de bolhas comparam conjuntos de três valores, em vez de dois. O terceiro valor determina o tamanho do marcador da bolha.

Esse tipo de gráfico se assemelha ao de dispersão, com a diferença de que o gráfico de bolhas adiciona uma terceira coluna para especificar o tamanho das bolhas.

Fornece a ideia de localização no eixo X e Y, assim como uma noção sobre a magnitude dos dados. É muito utilizado no departamento de RH.


 

Gráficos de radar

 

Comparam valores agregados de séries de dados. Os gráficos de radar exibem alterações em valores com relação ao ponto central.

É outro exemplo de um dos tipos de gráficos amplamente utilizados pelo RH, principalmente para demonstrar competências pessoais.

 


 

Gráficos de histograma

 

O gráfico de histograma apresenta as frequências de certos tipos de dados dentro de uma distribuição. Cada coluna desse tipo de gráfico é denominada de compartimento, sendo que este pode ser modificado para analisar dados quando necessário.


Histograma de exemplo

 

O gráfico de Pareto é um tipo de histograma. A diferença é que as colunas são organizadas em ordem decrescente e há uma linha que mostra a porcentagem total cumulativa.

É interessante para identificar onde está a causa raiz de um problema, pois permite ver em qual produto, por exemplo, está o maior número de erros, retrabalhos, defeitos, ou o valor de qualquer outra variável de interesse.

 

 

Para saber mais sobre esse tipo de gráfico, confira:

 

 Gráficos Box Plot ou de caixa estreita 

 

O Box Plot apresenta a distribuição dos dados em quartis, mostrando a média e as exceções (outliers).

Cada caixa pode ter linhas verticais acima ou abaixo de suas dimensões chamadas de "caixa estreita". Essas linhas aparecem em casos nos quais há variabilidade fora dos quartis superiores ou inferiores.   

O Box Plot é útil quando há diversos conjuntos de dados relacionados uns com os outros de alguma maneira. Também é um tipo de gráfico adequado quando se deseja mostrar a distribuição de dados de forma visual ou identificar outliers.

 

Exemplo de gráfico Caixa e Caixa Estreita

 

Saiba mais em: “Box plot: você sabe como analisar esse gráfico?

 

Já conhecia todos os tipos de gráficos do Excel?

 

Aposto que algum deles você nem sabia que existia! Deixe aqui nos comentários qual foi ele ou se você já está habituado com todos, ok? Vou adorar receber o seu feedback!

Agora que você sabe quais são todos os tipos de gráficos do Excel, que tal aprender como criar um painel de controle capaz de expor um grande volume de informações relevantes para se medir a performance de algum negócio, através de diversos recursos visuais do software?

É exatamente isso que você aprende no curso de Formação de Especialistas em Dashboard da Voitto, que apresenta aos alunos os conceitos e métodos sobre as ferramentas do Excel para a construção de Dashboard, abordando tópicos desde a criação de gráficos até a elaboração de painéis.

Com ele, você vai ser capaz de criar ótimos Dashboards, reunir informações estratégicas e tomar decisões que vão levar a sua empresa ao alcance de resultados exponenciais! Então, não perca tempo! Inscreva-se agora mesmo:


O que é Dashboard