Não basta só ter uma boa ideia de produto ou serviço, se você não possui clientes interessados em comprar. Afinal, o que todo empresário quer é que seu negócio se torne uma empresa sólida, de sucesso e gere lucros, e para isso você precisa vender sua ideia.

Então, temos de concordar que entender o público-alvo é uma etapa fundamental da construção de um negócio de sucesso; e é isso que o mapa de empatia proporciona.

Então, antes de aprender a fazer o mapa, vamos entender o que é e como surgiu o mapa de empatia.

 

O que é o mapa de empatia?

 

O mapa de empatia é uma ferramenta visual criada pela consultora que trabalha com design thinking, XPlane; ele pode ajudar na compreensão do público-alvo de um projeto, produto ou serviço.

Na primeira versão criada pela consultora, o mapa era composto por 6 quadros que buscavam responder perguntas mais pessoais sobre os clientes.

 

Mapa de empatia

 

Em 2017, a XPlane lançou um novo mapa buscando melhorar essa interpretação do público-alvo.

O novo mapa conta agora com 7 divisões, cada uma com uma pergunta a ser respondida pelo cliente. Você vai aprender neste artigo quais são os 7 passos para a criação do mapa, mas, antes disso, vamos entender um pouco mais sobre a importância do mapa na criação de um negócio de sucesso!

 

Para que serve o mapa de empatia?

 

O mapa de empatia serve para que o empreendedor entenda melhor o perfil do seu público-alvo, e, assim, possa direcionar seu produto ou serviço, inicialmente seu MVP, para atender as necessidades e anseios do cliente. 

Além disso, ele pode ser usado para alinhar suas estratégias de divulgação, como as estratégias de marketing digital, para atingir de forma mais eficiente seu público-alvo e até reestruturar seu modelo de negócios com base no mapa de empatia.

Assim, da mesma forma que elaborar uma proposta de valor, realizar o mapeamento de mercado, utilizar ferramentas como business model Canvas e a matriz SWOT, o mapa de empatia é fundamental para construir uma empresa sólida que vai trazer lucros para você.

E, para estar sempre alinhado com as estratégias de marketing e o comportamento dos seus clientes, você pode baixar nossa planilha GRATUITA de Indicadores de Marketing Digital! É só clicar na imagem abaixo e conferir!

 

Agora, vamos conhecer os 7 passos para construir o mapa de empatia!

 

7 passos para fazer o mapa de empatia para o seu negócio

 

Na imagem abaixo, é possível ver o novo mapa de empatia; ele é composto por 7 espaços designados a serem preenchidos com as respostas das perguntas correspondentes.


 

Então, vamos explicar cada uma dessas perguntas a seguir. Começando pelos objetivos.

 

1. Com quem estamos sendo empáticos?

 

O primeiro passo na construção do mapa de empatia é definir quem é seu público-alvo; você pode utilizar aqui o conceito de Persona, ou Buyer Persona

A Persona é uma personificação de cliente, sobre quem você tem algumas informações: nome, formação, profissão, idade, condição civil, entre outras características, e você pode ter uma persona definida para cada segmento de clientes.

Então, pensando no seu público-alvo, responda as perguntas:

 

  • Quem é a pessoa que queremos conhecer? Qual ou quais são as personas do seu negócio?
  • Em que situação ela está? Qual é essa situação que seu produto ou serviço vai resolver para ela?
  • Qual é o papel dela nessa situação? Ela está envolvida direta ou indiretamente com a situação?

 

2. O que ele precisa fazer?

 

Mas, afinal, o que sua Persona precisa fazer para sair ou lidar com a situação que está vivendo? Esse é o segundo passo da criação do mapa de empatia:

 

  • O que ela precisa fazer de diferente para resolver a situação?
  • Quais tarefas ela quer ou precisa fazer?
  • Qual decisão ela precisa tomar?
  • Como sabemos se ela foi bem-sucedida?

 

Se você conhece o seu cliente e sabe o que ele precisa para resolver seu problema, você está dando um passo importante para criar um produto de valor para ele; este é um pensamento alinhado com a metodologia Job To Be Done.

 

3. O que ele vê?

 

Entendendo o objetivo, é hora de começar a se aprofundar mais em conhecer seu público-alvo, através de respostas a perguntas mais pessoais.

O terceiro passo na criação do mapa de empatia tenta responder, afinal, o que seu cliente vê?

 

  • O que ele vê no seu meio profissional, no seu ambiente?
  • O que ele vê os outros falando ou fazendo?
  • O que ele está lendo e assistindo?

 

4. O que ele fala?


 

Após entender o que ele vê, é hora de tornar ainda mais pessoal e descobrir o que seu cliente diz, o que ele expressa.

 

  • O que já escutamos ele falando?
  • O que imaginamos ele falando?

 

Tente imaginar situações com seus clientes em que eles estejam se expressando, crie de fato uma empatia com eles.

E, se você não tem ideia do que a sua persona fala, não se preocupe, nada mais fácil que perguntar não é mesmo? Então, pergunte para seu público, acompanhe também o que ele diz nas redes sociais.

 

5. O que ele faz?

 

O que o seu cliente faz, ou tenta fazer, atualmente, para resolver seu problema? E no seu tempo livre?

 

  • O que ele faz hoje em dia?
  • Qual comportamento dele já observamos?
  • O que o imaginamos fazendo?

 

Descubra o que ele já faz para aprender com isso e não propor uma solução que, na verdade, sua persona já pratica. E, também, imagine o que faria, será que usaria a sua solução?

 

6. O que ele escuta?

 

O que seu cliente tem ouvido sobre esse problema? Muitas informações que circulam de boca a boca tendem a virar boatos, e você pode usar isso a seu favor.

 

  • O que ele escuta das outras pessoas?
  • O que ele escuta de amigos?
  • O que ele escuta de colegas?
  • O que ele escuta de segunda mão?

 

Como sempre, aprenda com seu cliente e perceba o que ele tem ouvido, esse é o sexto passo da criação do mapa de empatia.

 

7. O que ele pensa e sente?

 

O último passo da criação do mapa de empatia é aquele que, como representado na imagem, tenta realmente entrar na cabeça e nos pensamentos do seu cliente. Para isso você tem de entender suas dores e desejos.

 

Dores:

  • Quais são os seus medos, frustrações e ansiedades?

Desejos:

  • Quais são as suas vontades, necessidades, esperanças e sonhos?

 

Exemplo de mapa de empatia

 

Abaixo fizemos um exemplo de mapa de empatia no qual sua empresa pode se inspirar. Se trata da empresa fictícia Voitto Consultoria Empresarial, que busca por novos clientes, e quer entender como pode ajudá-los.

 

Preparado para dar o próximo passo?

 

Conhecer bem seu público-alvo é um passo essencial se você quer construir um negócio de sucesso. Mas, você não pode parar por aí e tem de estar por dentro de tudo que envolve a criação e manutenção de um empreendimento.

Pode ficar tranquilo, que, para te ajudar nisso, nós temos um Curso de Formação Empreendedora! Nele você vai aprender todos os passos necessários para empreender de forma sustentável e obter o lucro desejado!

Então não perca essa chance, clique no botão abaixo e confira!

Ei, não vai embora ainda! Deixe aqui nos comentários seu feedback sobre este conteúdo!