Muito se fala sobre Resiliência, pois atualmente essa palavra faz parte tanto do ambiente de trabalho como no cotidiano de todos nós. Além disso, é comum ouvirmos falar em pessoas resilientes, em indivíduos capazes de superar obstáculos e de se tornarem bem sucedidos.

Mas afinal, o que é necessário para ser resiliente? Quais as principais características da resiliência? Como as pessoas resilientes podem mudar a situação ao seu redor? 

Para você encontrar essas e outras respostas acerca desse tema tão importante, esse artigo vai abordar os seguintes tópicos:

  • O que é resiliência?
     
  • Por que a resiliência é uma característica valorizada pelas empresas?
     
  • Características das pessoas resilientes;
     
  • 7 dicas para se tornar uma pessoa mais resiliente.


 

O que é Resiliência?

Resiliência.jpg

A resiliência é um termo que surgiu na Física e faz uma referência a algum corpo que é capaz de retornar ao seu formato original após ser submetido a uma deformação elástica. Além disso, o termo resiliente é utilizado também na Psicologia.

Nesse caso, resiliente é a capacidade de superar as dificuldades cotidianas. Ou seja, a pessoa resiliente é aquela capaz de enfrentar adversidades e de se adaptar a diferentes situações. Tudo isso sem entrar em desespero e se abalar física e emocionalmente.

Como você pode ver, resiliência não tem relação com a capacidade de resistir, mas sim, de se adaptar. Sendo assim, uma pessoa resiliente sabe lidar com os empecilhos do dia a dia de forma estratégica sendo o mais racional possível.

 

Por que a resiliência é uma característica valorizada pelas empresas?

 

A resiliência é uma característica valorizada no ambiente de trabalho por causa de uma série de motivos. Vamos ver mais a fundo cada um deles? 

 

Facilita o trabalho em equipe

Um indivíduo resiliente possui capacidade de adaptação, por isso, normalmente está apto a trabalhar em equipe sem grandes dificuldades, podendo se relacionar de forma saudável com outras pessoas.

Além do mais, a presença de um indivíduo resiliente é essencial até mesmo para estimular o restante da equipe e trazer equilíbrio. 
 

Traz mais autocontrole

Não se abalar diante das dificuldades é essencial no mundo corporativo. Em um cotidiano que geralmente é caracterizado pela pressão constante, o autocontrole é uma qualidade muito bem vinda.

Nesse aspecto, as pessoas resilientes denotam uma maior capacidade para agir sempre de forma controlada, sem confundir tranquilidade e concentração com negligência e falta de interesse.

Uma pessoa resiliente não se abala facilmente e se adéqua diante de momentos tensos, como, por exemplo, em uma reunião de negócios ou diante uma queda de vendas do produto. Por essa razão, em tempos de crise a resiliência se torna tão importante quanto a criatividade.

 

Apresenta mais Otimismo

O colaborador que possui a resiliência como uma das suas qualidades enfrenta as situações com mais otimismo. 

Isso não significa que ele sempre está alegre e despreocupado. Nada disso! Isso significa que ele enxerga nas dificuldades uma capacidade de encontrar novas oportunidades.

Essa facilidade de encontrar novas oportunidades e enxergar sempre outras possibilidades é um reflexo da capacidade de se adaptar.
 

Possui mais facilidade para aprender

Por se adaptar facilmente ao ambiente de trabalho e a diferentes tipos de situação, uma pessoa resiliente demonstra ter mais facilidade e curiosidade para aprender. 

Essa é uma característica muito importante, ainda mais no atual contexto, em que cada vez mais vivemos em um mundo multidisciplinar e repleto de informações.

 

Permite sair da zona de conforto

A resiliência carrega uma ampla capacidade de refletir e revisar os seus erros e fracassos. Com isso é possível avaliar de forma crítica os pontos fracos e aprender com isso. 

Esse é um fator essencial para o desenvolvimento e nunca se acomodar em uma zona de conforto, pois saber enxergar os erros e encará-los como uma chance de aprendizado é importante. A resiliência também é isso. 

Além de usar os seus fracassos para se tornar mais experiente e sábio, as pessoas resilientes são flexíveis. Elas podem mudar para se adequar às novas situações e alterar as suas estratégias.

 

Principais características de pessoas resilientes 

 

As pessoas resilientes contam com algumas características marcantes. Algumas das mais evidentes são:

  • Possuem inteligência emocional, ou seja, sabem lidar com as suas emoções;
  • Responsabilizam-se pelos seus erros;
  • Reconhecem as suas vitórias e as conquistas dos colegas;
  • Demonstram confiança;
  • Denotam curiosidade;
  • Apresentam empatia;
  • Enfrentam momentos de pressão;
  • São independentes no sentido de não depender emocionalmente de alguém
  • Possuem senso de propósito;
  • As pessoas resilientes sabem onde manter o foco.

 

7 dicas para se tornar uma pessoa mais resiliente

 

Sabendo da importância da resiliência separamos 7 dicas para você desenvolver melhor essa característica e se tornar uma pessoa mais resiliente. Tome nota!

 

1 - Invista em autoconhecimento

“Conheça-te a ti mesmo”, esse era um lema importante da filosofia na Grécia Antiga. O tempo pode até ter passado, mas o autoconhecimento ainda continua essencial. 

Apenas quem conhece bem a si próprio tem condições de adotar uma postura resiliente no dia a dia, pois você necessita compreender como recarregar suas energias, ficar a par dos seus limites, saber o que o motiva e quais são os seus pontos fortes e pontos fracos.

Para te ajudar com isso, faça o Teste DISC totalmente gratuito da Voitto! Com ele você poderá descobrir qual é o seu estilo profissional por meio de 4 perfis definidos pelo o teste. Clique e faça o download:


teste disc descubra seu perfil profissional
 

 

2 - Tenha um propósito

Estabelecer um objetivo e correr atrás dele é essencial para quem quer desenvolver a resiliência. Ter um propósito ajuda a você a manter o foco no seu desenvolvimento pessoal e naquilo que interessa para a realização desse objetivo.

Além disso, quem tem um objetivo sabe aonde quer chegar. Isso evita que você se sinta desestimulado.

 

3 - Cultive a autoestima e confiança

Por mais difíceis que sejam os obstáculos, a pessoa que é resiliente nunca deixa de acreditar na sua capacidade de superação. Isso contribui para você se adaptar diante das mudanças e deixar para trás as dificuldades


 

4 - Libere a tensão

Atividades como a prática da meditação e de esportes ajudam a liberar a tensão, auxiliam a obter um melhor autoconhecimento e permitem que você se torne resiliente diante dos percalços da vida. 

A meditação, por exemplo, auxilia na concentração e traz calma. Estes são 2 elementos fundamentais para quem necessita se adaptar diante das mais variadas situações. Já a prática de exercícios estimula a superar limites e desafios. 

 

5 - Tenha hábitos saudáveis

Cultivar alguns hábitos saudáveis é importante. A leitura é um deles, pois estimula a mente e a criatividade. O mesmo vale para manter uma alimentação.

 

6 - Aceite as mudanças

A mudança é feita de ciclos e isso é inevitável. Nem sempre você vai morar na cidade que sonhou, vai conviver com as pessoas que você ama e vai trabalhar no emprego que quer. Mais cedo ou mais tarde as mudanças surgem.

Para se tornar uma pessoa resiliente tente encarar tais mudanças como uma passagem, uma transição para algo melhor.

 

7 - Conheça a psicologia positiva

Psicologia positiva é o estudo da felicidade. É um conhecimento que consiste em analisar sentimentos como compaixão, empatia, autoconfiança, entre outros. A resiliência é um deles.

Por isso, para uma melhor compreensão do que é a resiliência, é interessante conhecer alguns preceitos básicos da Psicologia Positiva.

 

Potencialize seus resultados!

 

Conheça o nosso curso gratuito de Growth Hacking e aprenda a consolidar e dar destaque ao seu produto no mercado. Independente se você já possui ou não conhecimento em gestão e administração ou um negócio estruturado, esse curso te capacita para reconhecer as reais necessidades do mercado e sair à frente dos seus concorrentes.

Clique e comece gratuitamente:


treinamento de fundamentos do groth hacking