Se você está pesquisando sobre o curso Lean Six Sigma, já deve saber que não existe nenhum órgão regulamentador de certificação da metodologia no Brasil. Como consequência, a escolha de uma boa instituição para fazer seu treinamento acaba se tornando uma escolha muito difícil.

Sei da importância em sentir segurança ao fazer um investimento, por isso, é essencial ter atenção na hora de escolher a escola em que fará seu processo de certificação no curso Lean Six Sigma, a credibilidade da empresa faz diferença na aceitação pelo mercado.

Mas, fique tranquilo, existem diversas opções de treinamentos de alta qualidade no Brasil.Vou te ajudar nesse processo de análise e escolha, ok?

Confira 5 dicas básicas que podem te proporcionar muita segurança:

 

1. Pesquise sobre a empresa

 

Faça uma boa pesquisa!
 

Na era da conectividade, você tem muito poder em mãos, fica muito fácil pesquisar sobre atuação, tempo de mercado, quantidade de alunos, metodologia e time de consultores das instituições. As redes sociais são um ótimo caminho para isto. Você pode checar algumas coisas, como:

  • A reputação da instituição;
  • O suporte oferecido aos clientes;
  • A eficiência no processo de atendimento

Se o atendimento for ruim, suspeite! Uma empresa que se propõe ensinar um curso Lean Six Sigma deve ser muito eficiente no atendimento aos clientes em seus processos, afinal, isso faz parte do método.

 

2. Converse com quem já fez o curso

 

Uma avaliação dos ex-alunos e alunos é muito importante!

 

A segunda dica pode ser aplicada para qualquer tipo de formação que você deseja fazer, desde de um curso de idiomas até  propriamente um curso de Lean Six Sigma.

Busque depoimentos de alunos e ex-alunos. Ninguém é melhor e mais sincero que um aluno para lhe passar a percepção em relação a qualidade de ensino de uma instituição.

 

3. Analise a metodologia e o material didático

 

Analise a metodologia e os materiais!
 

É importante que a metodologia seja prática e orientada a resultados. Não existe um padrão que regulamente a carga horária mínima e máxima. São diversos tipos de treinamentos, com formatos e carga horárias diferenciadas. 

Na prática, cada empresa adota a carga horária e conteúdo mais adequado para a geração resultados. A Ford, por exemplo, adota o modelo Seis Sigma Kaizen, com formação de Green Belts em 32 horas, já outras empresas utilizam capacitação em 40, 60 ou até 80 horas.

Além do foco em resultados, é importante que o curso contemple todo conteúdo recomendado pelo BOOK ASQ (American Society for Quality). 

Outra boa referência é a nova ISO 13053 - Quantitative Methods in Process Improvement - Six Sigma, que regulamenta as boas práticas para a aplicação da metodologia Lean Seis Sigma em empresas. 

A qualidade do material didático diz muito sobre o curso, procure demonstrações! Muitas instituições oferecem conteúdo gratuito em formas de artigos, vídeos, Ebooks e planilhas. Isso vai lhe proporcionar familiaridade com conceitos básicos e contato com materiais da organização.

 

4. Conheça o consultor do seu treinamento

 

Conheça o consultor do seu treinamento!

 

Muitas empresas se apoiam em nomes de profissionais que não entram na sala de aula. SUSPEITE! Apesar da metodologia e do material didático terem muita relevância no processo de aprendizado, sem um bom professor não é possível oferecer um curso de qualidade. Antes de se inscrever, solicite o resumo curricular do instrutor que fará o treinamento e avalie:

 

Experiência prática:
 

A aplicação prática é um aspecto chave da metodologia. É fundamental que os instrutores tenham passado por todo o processo de certificação de especialistas. Entenda qual é sua atuação no mercado, sua experiência no assunto e se ele aplica no dia a dia as ferramentas que se propõe a ensinar.

 

Vivência acadêmica:
 

A experiência acadêmica também é importante para o sucesso de um treinamento. Ter boa didática é fundamental. Caso o consultor tenha tido a experiência de ministrar disciplinas em cursos de graduação e pós graduação: ponto positivo para ele!

 

Trajetória de carreira:
 

Observe sempre a trajetória de carreira do professor. Profissionais de sucesso compartilham experiências de sucesso! Teve crescimento? Assume posição de liderança em grandes empresas? Esse sinais demonstram comprometimento, responsabilidade e foco no resultado. Para ensinar é necessário vivenciar.

 

5. Faça uma avaliação do custo/benefício do curso

 

Avalie o custo benefício!

 

Na hora de escolher qual curso de Lean Seis Sigma fazer, jamais tome qualquer decisão por impulso. É isso que muitas instituições de baixa qualidade tentam induzir você a fazer.

Pense bem antes de fazer sua escolha. Faça uma análise de todos os aspectos que mencionamos anteriormente até aqui e os compare com o preço do curso em questão. Através dessas simples medidas tenho certeza que você encontrará um excelente curso de Lean Seis Sigma que caiba no seu orçamento.

 

Resumindo: entre em contato com a instituição, busque informações, faça um test drive nos conteúdos gratuitos, conheça seu instrutor e avalie o custo benefício.

Tomando os devidos cuidados você terá a oportunidade de se especializar na metodologia através do curso Lean Six Sigma e desfrutar o que há de melhor na geração de resultados para empresas e pessoas.

 

E aí, que tal aprender com a gente?

 

Agora que você já sabe como escolher uma boa formação em Lean Six Sigma, nós da Voitto, te convidamos a conferir a qualidade dos nossos cursos. Para isso, separamos um curso totalmente gratuito de White Belt para você.

Clique no botão abaixo e comprove a nossa qualidade de ensino. Estamos esperando por você!

Faça o nosso curso totalmente gratuito de White Belt!

Por último, não esqueça de deixar seus comentários. É muito importante para nós saber sua opinião.