O tradicional currículo de papel está cada vez mais obsoleto, já que hoje existem formas muito mais interessantes e completas de se conhecer o perfil profissional de alguém.

Você já ouviu falar em Linkedin?

Ele é tão importante, que mais de 30% das empresas brasileiras, afirmaram não contratar alguém que não possua conta nesta rede.

Se você quer conhecer a história desta empresa com mais de 15 anos de mercado, avaliada em 1 bilhão de dólares e como ela pode ser importante no seu sucesso profissional, continue conosco neste artigo!

 

O que é Linkedin?

 

 

Linkedin é uma rede social profissional, a maior do mundo. Através da qual você pode encontrar um emprego, um colaborador para sua empresa, ampliar o seu Network, compartilhar experiências profissionais, fortalecer a sua imagem e estar por dentro de tudo que acontece no mundo dos negócios.

A diferença do Linkedin para as demais redes sociais é o foco, que está em conectar profissionais, enquanto outras redes como o Instagram são voltadas para o entretenimento.

Outra questão interessante é que, por ser uma rede internacional, você pode buscar oportunidades de trabalho e trocar informações com pessoas do mundo todo.

Nós temos um artigo que te ensina como usar o Linkedin, com as melhores dicas para tornar seu perfil atrativo. Para acessar, clique aqui.

 

Como tudo começou?

 

 

A história começa quando Reid Hoffman, Allen Blue, Jean-Luc Vaillant, Eric Ly e Konstantin Guericke estavam juntos na sala de estar de casa em dezembro de 2002, e pensaram no conceito de uma rede profissional online.

Eles criaram o Linkedin e colocaram no ar em 5 de maio de 2003. E então, convidaram 350 de seus contatos para se juntar à sua rede.

Ao final do primeiro mês, já eram 4500 usuários do Linkedin que utilizavam a rede para trocar conhecimentos, novidades e oportunidades do mercado de trabalho. O que muito impressionava é que metade das pessoas eram de fora dos Estados Unidos.

O crescimento rápido e a ideia inovadora do site atraiu investidores externos e, em um ano de existência, já eram mais de 1 milhão de usuários.

O ano de 2007 foi marcante pois houveram algumas mudanças que impulsionaram ainda mais o crescimento desta rede social.

Foram contratados Dan Nye como diretor executivo e Jeff Weiner como CEO e realizaram algumas atualizações na plataforma, tornando possível inserir foto de perfil e a implementação do Linkedin Answers, que permite aos usuários conversar sobre temas que sejam de seu interesse.

Neste ano, já eram cerca de 15 milhões de pessoas cadastradas no Linkedin.

O Linkedin sempre esteve por dentro das novidades do mercado, se atualizando constantemente. Um exemplo foi quando lançou serviços para telefones móveis.

Quando a empresa abriu seu capital na bolsa de valores foi a mais bem sucedida desde o Google.

Hoje em dia, são mais de 500 milhões de pessoas utilizando o Linkedin e a empresa é avaliada por investidores no valor de 1 bilhão de dólares.

 

Ferramentas do Linkedin

 

Vamos falar um pouco sobre como usar esta importante e necessária ferramenta para sua carreira.

 

Cadastro

 

O primeiro passo, como em qualquer rede social, é realizar o seu cadastro com suas informações pessoais.   

 

 

Depois, você vai selecionar alguns tópicos relacionados a sua área de atuação. Essa parte é importante, pois a partir dessas escolhas que o Linkedin vai direcionar as informações e artigos que possam ser do seu interesse.

 

 

Página Inicial

 

Na página inicial é possível ver a linha do tempo, onde aparecem as atualizações de todos os perfis com os quais você se conectou e as páginas que você segue.

 

 

Na parte superior da página inicial, observe que existe um ícone “Vagas”, é onde você pode procurar oportunidades de emprego.

Também na parte superior, você pode ver suas mensagens e notificações.

 

Dedique-se ao resumo

 

É muito importante que você faça um bom resumo. Pense nesta parte do seu perfil como uma oportunidade de se apresentar, de mostrar o seu diferencial, seus pontos fortes, as suas competências e experiências.

Tome cuidado com o português, lembre-se: esta é uma rede profissional!

Dedique tempo e cuidado na hora de fazer o resumo, ele mostra muito sobre você.

 

Cuidado com as fotos

 

Você trabalha em um meio corporativo? Ou o seu emprego é mais informal?

Você precisa levar isso em consideração na hora da escolha da foto. Existem outras redes sociais dedicadas ao entretenimento, nas quais você pode postar fotos com seus cachorros, na praia, com amigos e familiares. Mas lembre-se, o foco do linkedin são as conexões profissionais.

 

Mantenha o seu perfil atualizado

 

Não se esqueça de atualizar sempre seu perfil e as informações completas. Fique atento se os dados de contato como e-mail e telefone estão corretos. Já pensou, alguém gostar do seu perfil e não conseguir entrar em contato com você?

Se você fez algum curso ou algum trabalho não se esqueça de adicionar no Linkedin. Quer saber como? Clique aqui.

 

Você sabia?

 

Vamos falar agora sobre o perfil e comportamento dos brasileiros no Linkedin.

 

  • No mundo todo, nós somos o povo mais preocupado com o que os colegas de trabalho pensam a respeito do que postamos nas redes sociais.

  • Os brasileiros são o segundo povo no mundo que mais mistura contatos pessoais e profissionais nas redes sociais.

  • De acordo com pesquisas, 31,3% não contratariam alguém que não possui perfil no Linkedin.

  • O Brasil é o terceiro país do mundo mais presente no Linkedin, perdendo apenas para Estados Unidos e Índia.

  • Cerca de 57,1% dos brasileiros aceitam ordens de seus superiores sem questionar. Apesar de terem alegado que o diálogo com os chefes vem melhorando ao longo dos anos.

  • Quando precisam ir a uma reunião, 54,7% dos brasileiros disseram se vestir com mais formalidade.

  • Aproximadamente 70% dos brasileiros disseram que não mentiram a respeito de demissões. Nos Estados Unidos, por exemplo, 56% disseram mentir.

  • Já quando o assunto é a foto de perfil, apenas 27,1% dos brasileiros se preocupam em trocar frequentemente. Enquanto na Indonésia, por exemplo, este índice chega a 51,1%. Se o seu perfil estiver sem foto, existem fortes possibilidades que o empregador não se interesse pelo seu perfil.

 

E aí, o que você achou do Linkedin?

 

Como vimos, o Linkedin pode te conectar com profissionais do mundo inteiro, te manter atualizado sobre as novidades da sua área de atuação e possibilita a absorção de conteúdos relevantes para o seu desenvolvimento.

Já que gastamos horas do nosso dia em redes sociais, que tal dar uma oportunidade para uma rede social que pode te agregar conhecimento e impulsionar a sua carreira?

Se tiver alguma dúvida, pode deixar aqui nos comentários e não esqueça de dizer o que achou deste artigo, aguardo o seu feedback! Fique à vontade para compartilhar esse post com seus amigos!  
 

Conheça as histórias de outras empresas de sucesso!

 

 

Dica Bônus

 

Quer saber outras formas de impulsionar sua carreira e o seu negócio? Confira o curso GRATUITO de White Belt em Lean Seis Sigma que a Voitto preparou para você e obtenha já a sua certificação que, inclusive, você poderá adicionar no seu Linkedin!