Que método é esse? A metodologia Lean Seis Sigma não utiliza o método DMAIC? Talvez essas perguntas estejam passando pela sua cabeça, mas mantenha a calma, vamos esclarecer tudo que você precisa saber sobre o método DMADV Seis Sigma nesse artigo!

Enquanto o DMAIC é utilizado dentro da metodologia Seis Sigma para reduzir variabilidade e otimizar processos já existentes, o método DMADV é utilizado dentro da metodologia Design For Lean Six Sigma.

Essa metodologia foi criada com as premissas do Seis Sigma, porém voltada para o desenvolvimento de novos produtos e processos. Vamos conhecer mais sobre cada uma das 5 etapas do DMADV?

 

 

Define

 

Essa fase tem como objetivo principal definir claramente qual produto ou processo será projetado. Ela se inicia com a elaboração da justificativa para o desenvolvimento do projeto.

Nessa etapa você também precisa estabelecer seu cronograma, ou seja, você precisa entender quanto tempo vai durar esse projeto, em quanto tempo você vai conseguir lançar esse produto no mercado. Para te auxiliar, responda essas perguntas:

 

  • Quais são os objetivos do projeto? Onde pretendemos chegar com ele?
     
  • Qual o problema ou oportunidade desse projeto?
     
  • Quais recursos serão necessários para resolvermos o problema?
     
  • Quais são os principais riscos envolvidos nesse projeto?

 

Essa pergunta sobre risco quando se trabalha com o DMADV é extremamente importante, afinal, se você está criando um novo produto ou um novo processo, você está fazendo um investimento.

Portanto, é necessário mapear esses riscos de forma antecipada, para não cair no erro de fazer um grande investimento em algo que não vai gerar retorno.

Existem algumas ferramentas que podem auxiliar suas tarefas. Para facilitar, separamos algumas dessas técnicas - e suas definições - para que você já se habitue com estes recursos. Confira:

 

  • Análise de Regressão / Fatorial: objetiva definir e avaliar os mercados alvo;
     
  • Diagrama de Relações / Matriz: avaliar a viabilidade técnica do projeto;
     
  • Diagrama de Gantt: elaborar um cronograma detalhado do projeto;
     
  • Diagrama do Processo Decisório: auxilia na preparação para a próxima etapa.

 

Para fechar o checklist dessa etapa, temos aqui os resultados que você deve ter em mente após essa etapa.

 

  • Justificativa para o desenvolvimento do projeto;
     
  • Potencial de mercado para o novo produto;
     
  • Análise preliminar de viabilidade;
     
  • Estimativa de recursos.

 

Measure

 

A fase medir objetiva identificar as necessidades dos clientes e consumidores e traduzi-las em características críticas para a qualidade que sejam mensuráveis. Ou seja, nesse momento você precisa captar todas as necessidades do seu cliente e transformar isso para uma linguagem de projeto, para características técnicas que devem ser implementadas no produto.

Algumas perguntas podem te nortear:

 

  • Quem são os clientes do novo produto/processo/ serviço?
     
  • Quais são as demandas mais importantes para o produto/serviço?
     
  • Quais são os fatores críticos do projeto e suas especificações para cumprir?
     
  • Quais são os principais riscos envolvidos?

 

Nessa etapa, a pergunta de sobre os riscos envolvidos remete mais a questão da viabilidade técnica, do risco de você não conseguir produzir ou criar seu produto dentro das expectativas do cliente.

 

As principais ferramentas desse etapa são:

 

  • Plano de Coleta de Dados: auxilia no entendimento das necessidades dos clientes;
     
  • Benchmarking: visa analisar os principais concorrentes do produto/serviço em questão;
     
  • Diagrama de Causa e Efeito: auxilia no processo de estabelecer as características críticas para o produto a ser projetado.

 

Resultados esperados:

 

  • Identificação e priorização das necessidades dos clientes;
     
  • Análise detalhada do mercado;
     
  • Características críticas do produto para o atendimento às necessidades dos clientes.

 

Analyze

 

A fase analisar tem como foco principal selecionar o melhor conceito dentre as alternativas desenvolvidas. Nessa etapa é onde vamos começar a criar o produto, que vai ser construído através de um protótipo, de uma simulação, ou através de uma modelagem.

Essa análise precisa ser feita de forma você possa gerar algumas opções, algumas variações desse produto, e entender qual é a versão mais adequada, o protótipo mais adequado.

É necessário também avaliar se a empresa está preparada para fabricar esse protótipo ideal, se o processo consegue atender a esse conceito ou não, e que tipo de ajustes você teria que fazer para atender aos requisitos do produto. Essas perguntas podem te auxiliar:

 

  • Quais são as entradas e saídas chaves para que cada critério seja atendido?
     
  • Quais os principais processos a serem desenvolvidos?
     
  • O que devemos utilizar e quais os requisitos para selecionarmos o melhor Design?

 

Normalmente as ferramentas que utilizamos para fazer essa escolha, desenvolver esses protótipos e escolher o mais adequado, são:

 

  • Análise de Pugh / TRIZ / DFM /DFA: tem como objetivo identificar as funções, gerar os conceitos e selecionar qual o melhor resultado analisado para o produto;
     
  • Fluxo de caixa projetado: visa analisar a viabilidade econômica do projeto;
     
  • Diagrama de Gantt: assim como vimos anteriormente, essa ferramenta visa planejar as próximas etapas do projeto;
     
  • Design Charter: utilizado para resumir as conclusões das etapas anteriores.

 

Nessa etapa de análise você começa a ir mais além nesses detalhes, já que o produto está ganhando vida. Você estabelece o primeiro protótipo, tem uma ideia melhor do custo gerado, de qual é a dificuldade ou a facilidade de produzi-lo e da viabilidade técnica. Assim, esperamos os seguintes resultados:

 

  • Definição das principais funções a serem projetadas para o atendimento às necessidades dos clientes;
     
  • Avaliação técnica dos diferentes conceitos disponíveis e análise financeira detalhada.

 

Design

 

A fase desenhar tem como propósito desenvolver o projeto detalhado (protótipo), realizar testes necessários e preparar para a produção em pequena e larga escala. A revisão financeira do projeto e dos planos de fornecimento, produção e de marketing é também crucial nesta fase. Para te auxiliar, elaboramos as seguintes perguntas:

 

  • Quais são as atividades-chave que o Design final do produto deve possuir?
     
  • Qual é o Design final detalhado que atende aos critérios do cliente?
     
  • Como devemos montar o plano piloto para testar o design antes do lançamento tendo como objetivo minimizar a probabilidade de falhas?

 

As ferramentas mais utilizadas para garantir que essa etapa será concretizada com êxito são:

 

  • FMEA / Planejamento de Experimentos: visa desenvolver o projeto detalhado, construindo os protótipos;
     
  • Testes de Vida Acelerados: realizar testes funcionais;
     
  • Carta de Controle / Índice de Capacidade de Processo: planejar a produção.

 

Resultados esperados:

 

  • Desenvolvimento físico do produto e realização de testes;
     
  • Análise do mercado e feedback dos clientes;
     
  • Planejamento da produção;
     
  • Análise financeira atualizada;
     
  • Planejamento do lançamento.

 

Verify

 

A fase verificar é a etapa final do projeto. Ela tem como objetivo testar e validar a viabilidade do projeto e lançar o novo produto no mercado. Aqui você precisa validar os testes realizados na etapa de Design para começar a produzir seu produto em larga escala.

É importante que após o lançamento desse produto no mercado, seja feito algumas revisões e ajustes sempre que possível, evitando que ocorram eventos inesperados. Responda essas perguntas:

 

  • Como podemos assegurar que o projeto piloto é a representação do modelo real e irá produzir resultados significativos?
     
  • Quais ações podemos tomar caso o piloto não produza resultados satisfatórios?
     
  • Como podemos assegurar capabilidade ao longo do tempo?

 

Ferramentas mais utilizadas:

 

  • Métricas do Seis Sigma: auxilia no processo de início da produção;
     
  • Plano de Marketing: auxilia no lançamento do produto no mercado;

 

Resultados esperados:

 

  • Lançamento do produto no mercado;
     
  • Avaliação da performance do projeto.

 

Conhecimento na palma da sua mão!

 

Agora que você já sabe tudo sobre a aplicação do método DMADV Seis Sigma, suas etapas e em qual metodologia ele está inserido, que tal adquirir mais conhecimento sobre essas metodologias da qualidade?

Baixe agora nosso app e tenha acesso a todo o conteúdo do nosso blog! Ao baixar você ganha também de forma gratuita nosso curso de White Belt em Lean Seis Sigma, um introdutório ao MS Excel e também um curso de introdução ao MS Project para Gerenciamento de Projetos!