Você sabe o que é um KPI? Se você tem ou gere uma empresa, trata-se de uma importante ferramenta de gestão.

Os Indicadores-chave de Desempenho, ou no inglês, Key Performance Indicators, medem o desempenho de diversos setores de um negócio. Isso os torna fundamentais para monitorar e controlar o progresso de atividades e processos dentro da sua empresa.

Se é fundamental utilizá-los em tempos normais, em tempo de crise, tornam-se aliados ideais para entender e amenizar os impactos causados por ela.

Se você se interessou pelos KPIs e deseja aprender mais para potencializar as análises da sua empresa e minimizar os impactos sofridos pela atual crise, vem comigo que nesse artigo eu vou te explicar tudo o que você precisa saber!

 

O que são KPIs

 

Os KPIs (em inglês, Key Performance Indicator) são como métricas, que têm o intuito de mensurar o desempenho de um negócio, time, ou mesmo, de uma única pessoa em determinado período de tempo.

Porém nem toda métrica é um KPI, é importante saber identificar e priorizar as métricas que são realmente importantes e relevantes para a sua empresa.

Estas irão te guiar racionalmente até onde se quer chegar e te ajudar a não se perder ou tomar decisões precipitadas quanto ao rumo do seu negócio, coisa que é extremamente comum em momentos de desespero gerados por crises.

 

Como a crise afeta a economia

 

Durante grandes crises, é comum que o desespero reine nos mais diversos setores.

A atual pandemia do Coronavírus, de origem biológica (vírus), afetou não somente a área da saúde dos países, como também a política e, principalmente, a econômica.

Com alto poder de transmissão, o temor pelos efeitos do vírus fez com que diversos países decretassem estado de quarentena e isolamento social. Nos países que não o fizeram porém, o resultado foi fatal e catastrófico.

Tais medids garantem uma quantidade inferior de pessoas infectadas simultaneamente, possibilitando aos hospitais, atender a todos os doentes e, assim, evitando um número maior de mortes.

A economia, no entanto, é fortemente atingida por tais medidas, já que as pessoas se encontram impossibilitadas de trabalhar.

Porém, como disse Bill Gates: "Trazer a economia de volta... isso é mais reversível do que trazer as pessoas de volta à vida."

Além disso, um fato é que: sem essas medidas, em questão de pouco tempo, as pessoas também estariam nessa situação devido à doença e um número muito maior de mortes seria observado.

Do lado de quem defende que o isolamento total não deveria ser feito, está o argumento de que, com a queda do PIB (Produto Interno Bruto), resultada pela falência de negócios e o desemprego em massa, observariamos também um aumento futuro no número de mortes no país, já que estudos apontam que os dois estão diretamente relacionados.

Não existe uma resposta certa, porém, tanto os governos quanto os empreendedores devem buscar pelas medidas menos danosas para a saúde da população e da economia.

 

Analisando a crise

 

Como empreendedor, é preciso que se analise a crise de forma racional. Veja os principais pontos os quais se deve estudar:

 

Tempo de duração

Segundo vários estudos, simulações e probabilidades, baseados na disseminação da doença em outros países, que agiram de forma semelhante ao Brasil, estima-se que o pico no país será observado em torno da segunda semana de Abril.

Caso isso se concretize, a provável estabilização dos negócios se dará em meados de Junho.

Observa-se ainda que o foco da doença tende a ser em São Paulo e no Rio de Janeiro.

 

O retorno

Como vai ser quando tudo voltar ao normal?

É necessário estudar e tentar, com todas as ferramentas, prever os possíveis cenários que irão suceder a crise, para assim, se preparar da melhor maneira possível.

Todos os impactos causados por doenças na humanidade tiveram o efeito de quebrar a linha de crescimento econômico, porém compensar as demandas posteriormente e, no final, voltar à taxa de crescimento vista antes da crise.

Ou seja, se esta crise seguir o mesmo rumo, seus efeitos no longo prazo não serão tão impactantes. Porém, para isso, é preciso sobreviver ao curto prazo. Para isso, leia já o artigo "Estratégias para sobreviver à crise financeira".

 

Os efeitos econômicos

Dentre os milhares de efeitos econômicos, podemos citar como principal a dificuldade de se conseguir novos investimentos.

Com as empresas paradas, seu crescimento é quase nulo e seu lucro também. Dessa maneira, a valorização do patrimônio dos negócios não existe e nem a remuneração dos cotistas por meio de dividendos ou juros sobre capital próprio.

Tal efeito faz com que, o retorno de investimentos seguros de renda fixa passem a ser tão atrativos quanto os investimentos de risco na renda variável, ou até mais.

 

A saúde do seu time

Os resultados de uma empresa são reflexo direto dos resultados do seu time de colaboradores. Sendo assim, para a saúde e prosperidade da empresa, espera-se que ela proporcione o mesmo para o seu time.

Siga as recomendações dos especialistas em relação a pandemia, ficando em casa e permitindo que seus colaboradores também fiquem.

Utilize o home-office para produzir em meio à crise, se isso for possível nos processos da sua empresa. Para isso, motive que, em casa, os membros do seu time mantenham bons hábitos para saúde de suas mentes e corpos e os capacite, para a realização de um home-office organizado e produtivo.

Se não for possível a realização dos processos da sua empresa em home-office e ela não for uma atividade essencial para a sociedade, infelizmente você terá que suspender as suas atividades. Assim, foque toda a sua energia na análise e planejamento de posicionamento no mercado de acordo com o decorrer da crise.

 

A análise da pandemia em si

Lembra dos KPIs que tratamos no primeiro tópico deste artigo?

Eles serão muito úteis neste momento!

Você deverá saber identificar, entre alguns indicadores, quais são as melhores métricas a serem utilizadas aqui, tendo sempre em mente que elas deverão ser sensíveis quanto a duração e intensidade da crise.

De acordo com esses KPIs, deve-se tomar decisões assertivas sobre investimentos e contingenciamentos.

 

Aplique bem a sua receita

Enquanto for possível produzir, o faça e, assim que a pandemia passar, retorne as suas atividades e produza repidamente.

Faça de tudo para levantar e economizar mais caixa, pois no caso de uma nova onda desta crise ou de crises futuras, você estará mais preparado.

Invista este capital em uma aplicação segura, rentável e de boa liquidez.

Essa é a melhor estratégia para evitar a falência do seu negócio ao se deparar com uma crise.

 

Nessa quarentena, capacite-se!

 

Se há um benefício que todos nós obtivemos em meio a todo esse caos, ele é o tempo livre.

Não tenha dúvida de que este é o ativo mais precioso do mundo. Afinal, qual foi a última vez que você pode, sem estar de férias, utilizar o seu tempo da maneira que você quisesse?

Em meio à correria do dia a dia, para conquistar sustento e melhores condições de vida, muitas vezes nos esquecemos do mais importante, viver!

Pois então, este é o momento. Aproveite seu tempo junto daqueles que você ama, leia o livro que você quer ler à tanto tempo, coloque sua série favorita em dia, aprenda outro idioma, mas utilize este tempo para se aperfeiçoar também!

Utilize esta oportunidade única para se transformar em um profissional mais qualificado se capacitando com o gratuito de Fundamentos Essenciais da Gestão Financeira e comece a sua jornada rumo à prosperidade financeira!

 

Curso de Fundamentos Essenciais da Gestão Financeira