A automotivação é uma arma poderosa que cada um possui dentro de si, mas, que por falta de conhecimento, acabamos por não usá-la e ficamos reféns de fatores externos para realizar as nossas tarefas.

Quantas vezes você já se encontrou desmotivado com os seus estudos ou trabalho por achar que não tem o reconhecimento merecido?

Em alguns momentos das nossas vidas, é comum termos esse sentimento, por isso a importância da automotivação.

Mas, para desenvolvê-la, é necessário o uso da inteligência emocional e você descobrirá o porquê.

Ao longo desse artigo você aprenderá:

  • O que é automotivação?
  • Qual a diferença entre motivação e automotivação?
  • A importância da automotivação para líderes;
  • 5 dicas para desenvolver a automotivação.

Pronto para aprender a se automotivar e alcançar os seus objetivos?

 

O que é automotivação?

 

Automotivação é o ato de despertar o interesse por algo partindo de nós mesmos. Ela é importante para sabermos quem somos, independente de rótulos, cargos ou salários.

Quando nos automotivamos, estamos nos estimulando a alcançar os nossos objetivos e metas. Assim, não tomamos atitudes para alcançar a tão sonhada felicidade, porque somos felizes durante todo o processo, sabemos onde estamos e onde queremos chegar.

Para isso, é necessário o autoconhecimento. Precisamos entender as nossas paixões, o que nos motiva e o que amamos fazer.

Sei que pode parecer um pouco difícil, mas esse processo é fundamental para alcançarmos o sucesso pessoal e profissional e viver uma vida plena, sem aquela história de “poderia ser melhor” ou “eu devia ter feito tal coisa”.

Para que você inicie esse processo de autoconhecimento, convidamos você a fazer o teste DISC.

Essa ferramenta identifica suas características comportamentais com base em quatro perfis, sendo eles: Dominante, Influente, Estável e Conforme.

Clique no botão abaixo e faça o seu teste GRATUITAMENTE.

Teste DISC

Agora que você já sabe qual é o seu perfil comportamental, vamos nos aprofundar no tema automotivação. Para isso vamos entender qual é a sua diferença em relação a motivação. Vamos lá?

 

Qual a diferença entre motivação e automotivação?

 

A motivação é definida como o ato, o motivo que nos leva a executar uma tarefa. Ela depende de um fator externo, às vezes um elogio, um salário ou uma recompensa.

Vamos imaginar a motivação como uma recompensa. Pense em algo que você gosta muito e imagine que você só terá esse “prêmio” se fizer uma determinada tarefa, pode ser entregar um projeto ou conseguir uma promoção.

A automotivação é o que faz você encarar o caminho, as tarefas até ganhar essa recompensa. 

Para ficar mais claro, vamos ver um exemplo.

Joana tem várias paixões em sua vida e uma delas é a engenharia. Ela sonha em ser uma engenheira reconhecida pelo seu trabalho e ela até sabe em qual empresa  quer trabalhar quando se formar.

Alguns dias, quando ela acorda para ir para faculdade bate aquela preguiça, mas ela lembra do seu sonho, que é o que a motiva a seguir em frente.

Ela sabe que o caminho não é fácil, mas ela conhece o seu potencial, sabe quem ela é e que está no caminho certo para alcançar o seu sonho.

Você conseguiu diferenciar o que é a motivação e a automotivação de Joana?

A motivação dela é o seu sonho e a automotivação está relacionado com o seu autoconhecimento, em ter um propósito, em não seguir qualquer caminho, mas o que ela sabe que a levará para o seu objetivo final.

Você também quer ter clareza sobre o seu propósito de vida? Então, te convidamos a montar o seu próprio Ikigai.

Mas, o que é isso?

Ikigai significa vida com propósito. Ele é uma mandala que conecta quatro círculos, sendo eles:

  • O que você ama?
  • O que você faz bem?
  • Pelo que você pode ser pago para fazer?
  • O que o mundo precisa?

A interseção desses círculos é o seu Ikigai, ou seja, o seu propósito de vida. Veja a imagem abaixo.

Ikigai

Essa é uma das maneiras de você entender qual é o seu propósito e se automotivar a partir dele.

Vamos entender agora como a automotivação pode te fazer um bom líder.

 

A importância da automotivação para líderes

 

Quando pensamos em liderança logo nos vem à cabeça alguém que é referência em algo, não é mesmo?

Imagine você ter um líder desmotivado, que não é feliz com o que faz, provavelmente vai ser difícil manter um bom relacionamento com a sua equipe, mantendo-os motivados e engajados.

Mas, você como líder não precisa de automotivação apenas para ser exemplo, isso precisa começar dentro de você, deve ser algo natural. Pode até parecer um pouco lúdico, mas, quando estamos motivados, quando possuímos brilho nos olhos pelo que fazemos, isso transparece para as outras pessoas.

Por isso é importante fazer o que ama, não só por obrigação.

Quando falamos em liderar pessoas é importante ter isso em mente, principalmente para que a sua equipe possa ser produtiva e alcance os resultados esperados, confiando e acreditando no produto que ela está entregando. 

Para impulsionar a inovação e a excelência em sua empresa, é necessário ter paixão, automotivação, partindo do líder para os seus liderados, aumentando assim a produtividade e a confiança dos seus colaboradores.

 

5 dicas para desenvolver a automotivação

 

A automotivação está intimamente relacionada com propósito. Existe uma frase que diz que quando não sabemos onde queremos chegar, qualquer caminho é válido. Quando falamos em automotivação, ela faz muito sentido.

Precisamos entender as nossas emoções, os nossos comportamentos, quais são os nossos objetivos e metas.

Mas, calma. Como sei que essa não é uma tarefa fácil, vamos te dar 5 dicas para que você desenvolva a sua automotivação todos os dias. 

 

1. Desenvolva a inteligência emocional

 

Desenvolver a inteligência emocional é fundamental para a automotivação. Com ela, conseguimos entender e gerir as nossas emoções, as nossas atitudes, os nossos relacionamentos e ser empático conosco e com as pessoas que estão ao nosso redor.

A inteligência emocional possui, didaticamente, quatro pilares, sendo eles:

  • Autoconhecimento;
  • Gestão das emoções;
  • Empatia;
  • Gestão de relacionamentos.

Ao desenvolver cada um deles conseguimos entender as nossas motivações, a responder perguntas como “Por que você faz o que faz?” com mais clareza.

Desenvolver a inteligência emocional e, por consequência, a automotivação não nos priva de ter momentos de introspecção e de desmotivação. Mas, com essa expertise somos capazes de entender o que nos levou a estar em um determinado projeto ou situação e seguir em frente mais confiantes.

Ela também é necessária para reconhecermos as nossas habilidades e os nossos pontos de melhoria.

 

2. Faça o seu planejamento pessoal

 

Ter um planejamento pessoal se faz importante para que tornemos as nossas metas palpáveis.

Para isso seria legal você ter um planejamento diário, semanal, mensal ou anual e montar um checklist para as tarefas a serem realizadas.

Você pode fazer uso de um planner ou um Kanban pessoal, assim, você pode acompanhar o que está fazendo, o que está em andamento e o que já foi feito.

Você também pode fazer uso de uma matriz SWOT pessoal como exemplificado na imagem abaixo. Com ela, você pode visualizar as suas forças, as suas fraquezas, as oportunidades e as ameaças a fim de estar em constante desenvolvimento.

Matriz SWOT Pessoal

 

3. Defina metas e objetivos alcançáveis 

 

Definir metas e objetivos alcançáveis aumenta a nossa motivação para realizar tarefas, até mesmo aquelas em que acostumamos procrastinar.

Para isso, você pode utilizar o método SMART de definição de metas. Com ele você define metas específicas, mensuráveis, atingíveis, relevantes e com tempo determinado.

Também é importante você desenvolver o hábito de anotar suas tarefas e separá-las por critério de urgência, para, assim, priorizar as tarefas que são primordiais. Você pode fazer uso da Matriz de Eisenhower .

Matriz de Eisenhower

4. Pense positivo

 

Ter pensamentos positivos é essencial para a automotivação. Imagine se você assume a responsabilidade de um projeto e fica pensando que tudo vai dar errado e que você não vai conseguir.

As chances dos seus pensamentos se tornarem realidade são grandes, você não acha?

É necessário autoconfiança. Acredite no seu potencial, enfrente os desafios que surgirem em seu caminho e trabalhe os seus sabotadores internos, para que você crie o hábito de pensar positivo.

 

5. Aprenda a gerir o seu tempo

 

Por último, mas não menos importante, é necessário saber gerir o seu tempo, visto que ele é a base para o seu planejamento pessoal, para a definição de metas e objetivos.

Para que você possa gerir o seu tempo e ser mais produtivo, separamos para você o nosso Curso de Gestão de Tempo e Produtividade Profissional.

Com ele, você aprenderá a criar rotinas, desenvolverá o autoconhecimento por meio de testes aplicados durante o curso e muito mais!

Inscreva-se e aprenda a usar o tempo a seu favor!

Curso de Gestão de Tempo e Produtividade Profissional