O principal objetivo da análise SWOT, ou análise FOFA, é ajudar uma companhia a melhorar sua percepção sobre vários fatores envolvidos em decisões empresariais. 

Ela pode ser feita em organizações de qualquer segmento e a qualquer momento, seja para explorar coisas novas, rever políticas internas ou buscar novos horizontes.

Nesse artigo, vamos aprender o que é a matriz SWOT, cada um de seus quadrantes, como fazer e analisar, e também veremos alguns exemplos.

  • O que é a análise SWOT;
  • Quadrantes da Matriz SWOT;
  • Diferenças entre ambiente interno e externo;
  • Como criar a matriz SWOT para a sua empresa;
  • Exemplos de matriz SWOT. 

 

O que é a análise SWOT? 

 

Análise SWOT, ou FOFA, é uma ferramenta que auxilia no desenvolvimento do planejamento estratégico das empresas e na tomada de decisões. 

O termo é um acrônimo que vem do inglês Strengths, Weaknesses, Opportunities e Threats (em português, FOFA - Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças).

Muitos atribuem a origem da análise SWOT ao filósofo de gerenciamento Albert S. Humphrey. Embora existam controvérsias, o fato é que diversos pesquisadores contribuíram com o seu aperfeiçoamento ao longo do tempo. 

Com ela, tanto uma grande corporação como uma pequena empresa podem melhorar seus rendimentos. A análise FOFA também reduz as chances de erro por meio do conhecimento de pontos fortes e fracos, que mostram as insuficiências e eliminam perigos inesperados.

Faça o download gratuito da nossa planilha de Análise Swot, clique na imagem abaixo:

planilha analise swot

 

Quadrantes da Matriz SWOT

 

A matriz SWOT ajuda a entender os aspectos da empresa de uma maneira bem visual. Nela, são colocadas avaliações e características da sua empresa, deixando tudo de modo bastante organizado. Desse modo, fazemos a análise de maneira mais clara.

Ela é dividida entre ambientes interno e externo (o que iremos falar mais adiante), e de acordo com a identificação de forças, fraquezas, oportunidades e ameaças. Esses últimos constituem os quadrantes da matriz FOFA. Vamos ver cada um deles:

 

Forças - Strenghts 

São os pontos positivos da sua empresa, fatores internos que dão a ela vantagem competitiva em relação a outras no mercado. Pode ser um atendimento ao cliente diferenciado, patentes exclusivas ou um processo de produção mais eficiente.

Um detalhe importante a ser levado em consideração é a diferenciação entre força e necessidade. Uma característica só pode ser considerada uma força se traz uma vantagem. Por exemplo, se todos os concorrentes entregam produtos de qualidade, ter um processo produtivo de qualidade não é uma força, mas uma necessidade.

 

Fraquezas - Weaknesses

As fraquezas são aspectos internos da sua organização, portanto avalie coisas como relacionamentos e procedimentos. Pense no que é possível melhorar e as práticas que devem ser evitadas.

Esse é um exercício de autoanálise e honestidade que merece atenção. Seja realista e encare os problemas. É importante ser o mais sincero possível para ter informações reais e de valor. 

 

Oportunidades - Opportunities

Oportunidades são chances de fazer alguma melhoria, expansão ou qualquer outra situação que traga algo positivo para empresa.

Para aproveitá-las, a companhia precisa ter atitude. Além disso, é necessário estar atento às possibilidades futuras, como aberturas de mercado ou novas tecnologias

A empresa que se beneficia das oportunidades aumenta a sua competitividade, traz diferenciais e se desenvolve.

 

Ameaças - Threats

Ameaças são fatores externos que podem prejudicar a empresa. Problemas de fornecimento, mudança de mercado ou pouca mão de obra qualificada são alguns exemplos.

Assim, é importante prevenir a companhia desse tipo de problema. Os gestores precisam antecipar essas ameaças e desenvolver programas de ação para neutralizar ou reduzir o impacto delas. Isso é muito importante para não ser pego de surpresa.

Fatores econômicos, como dívidas ou falta de caixa, podem ser considerados ameaças. Esses problemas reduzem as possibilidades de aproveitar as oportunidades e dão espaço para que alterações no mercado causem muito dano à empresa.

A matriz SWOT também pode ser utilizada como uma ferramenta pessoal de autoconhecimento. Podemos considerar o ambiente interno como as questões do indivíduo sobre si, e as questões externas como suas relações interpessoais e o ambiente em que se está inserido.

 

Matriz Swot

 

Diferenças entre ambiente interno e externo

 

Ao fazer a análise SWOT, leve em conta a diferença entre os ambientes internos e externos. Determinados aspectos se referem a coisas que podem ser controladas pela empresa ou não. Vamos ver a diferença entre esses dois ambientes:

 

Ambiente interno

 ambiente interno

Geralmente, as forças e fraquezas são associadas a características internas da empresa. Isso porque são coisas controláveis e possíveis de resolver. Por exemplo, coisas relacionadas à organização, patrimônio, procedimentos e relações entre as pessoas.

São aspectos sobres os quais a empresa tem poder de mudança, estando livre para fazer alterações sempre que for necessário.

 

Ambiente externo

ambiente externo

De maneira contrária, as oportunidades e ameaças são considerados fatores do ambiente externo. São situações ou características voláteis, sobre as quais não há muitas maneiras de ter controle ou mínima influência, como mudanças na dinâmica do mercado, competição e as alterações na macroeconomia.

 

Como criar a matriz SWOT para a sua empresa?

 

1- Crie os quadrantes

matriz swot

O primeiro passo para criar a sua matriz SWOT é desenhar os quadrantes que a constituem. Você pode seguir esse exemplo:

Ferramentas online, como o Canva, podem ajudar. Existem várias opções de modelo. Outra opção também é fazer sua matriz SWOT pelo Excel

 

2 - Faça um brainstorm

Junte sua equipe com colaboradores de diversos setores e de várias posições hierárquicas diferentes. Utilize técnicas de brainstorming para criar uma lista de ideias sobre a situação atual da empresa.

Às vezes, no início pode ser melhor que todos anotem suas ideias individualmente, para somente depois compartilhar com o grupo. Isso previne que os pensamentos de alguém sejam influenciados pelos outros membros da equipe, garantindo que todos sejam ouvidos.

Depois, encontre uma maneira de identificar as prioridades, para que não haja informações demais. Isso pode ser feito tanto de maneira centralizada, por um gerente ou a pessoa encarregada pela estratégia empresarial, como de maneira coletiva, usando um sistema de votação.

 

3 - Identifique as características

Agora você deve preencher os quadrantes. Separe as informações com base no que vimos sobre cada um deles. Além disso, procure fazer algumas questões para deixar sua análise mais completa. Você pode dividir cada área da matriz por alguns aspectos da sua empresa, como nos exemplos:

 

Forças

  • Forças financeiras: qual a sua fonte mais confiável de crescimento financeiro? Podem ser clientes fiéis ou um determinado produto;
  • Forças com os clientes: o que faz seus clientes escolherem sua empresa ao invés das outras?
  • Forças internas: no que a sua companhia é boa? Você pode levar em conta tecnologia inovadora, parcerias de sucesso, entre outros;
  • Forças de aprendizagem: o que mais impulsiona e dá crescimento à empresa? São cursos ou um sistema de meritocracia?

 

Fraquezas

  • Fraquezas financeiras: a fraqueza financeira pode ser uma indústria que exige constante inovação ou produtos líderes de venda que não trazem muito lucro;
  • Fraquezas com os clientes: no que os clientes acham que sua organização precisa investir? Pode ser infraestrutura, logística, etc;
  • Fraquezas internas: o que não é feito muito bem? Podemos considerar áreas como marketing, expansão ou atendimento ao cliente;
  • Fraquezas de aprendizagem: qual o maior desafio de seus colaboradores? Talvez esteja relacionado a uma má cultura organizacional.

 

Oportunidades

  • Oportunidades financeiras: quais as oportunidades que sua empresa tem de crescer? Leve em conta novos mercados, desenvolvimento de novos produtos, etc;
  • Oportunidades com os clientes: o que poderia melhorar a experiência do cliente? Uma reforma no site da empresa? Mais ligações ou visitas?
  • Oportunidades internas: como é possível melhorar internamente? Talvez a criação de um departamento de tecnologia ou de melhoria contínua;
  • Oportunidades de aprendizagem: quais oportunidades de crescimento existem? A empresa oferece treinamentos?

 

Ameaças

  • Ameaças financeiras: quais ameaças podem afetar o caixa da empresa? Um concorrente que vende mais barato?
  • Ameaças com os clientes: qual a maior preocupação sobre seus clientes? Pode ser a perda para um concorrente, por exemplo;
  • Ameaças internas: dentro da empresa, o que pode te prejudicar futuramente? Algum produto que tem grande potencial de falha?
  • Ameaças de aprendizagem: o que pode te impedir de avançar? Você pode considerar alguma falha do setor de Recursos Humanos ou resistência de algum departamento à tecnologia.

 

Você pode tomar como exemplo:

 

Exemplo matriz swot

 

4 - Faça um plano de ação

Após mapear as características da sua empresa, está na hora de tomar atitudes. Primeiro, veja como suas forças podem te ajudar a aproveitar as oportunidades ou combater ameaças e crie algumas ações. 

Verifique também se as oportunidades podem te ajudar a resolver algumas fraquezas. Observe se essa minimização delas pode te blindar de certas ameaças.

Então, trace o seu planejamento estratégico. É importante também organizar uma agenda de mudanças, marcando os eventos importantes e prazos.

 

Exemplos de matriz SWOT de grandes empresas

 

Agora que já vimos como fazer a sua própria matriz e os conceitos mais importantes relacionados à análise SWOT, veja alguns exemplos de características que as grandes empresas colocam em suas matrizes:

 

Apple

Uma das maiores companhias do mundo, a famosa empresa fundada por Steve Jobs é um gigante da tecnologia. Confira sua matriz:

análise swot da apple

 

Google

A Google é conhecida no mundo todo, se destacando principalmente por seu motor de buscas. Veja suas características:

Análise SWOT: Google

 

Microsoft

A Microsoft com certeza é uma das favoritas nos escritórios. O Windows é o sistema operacional mais utilizado no mundo, e praticamente todos as empresas exigem de seus funcionários conhecimento de Pacote Office. Vamos ver a análise SWOT:

análise swot microsoft

 

Seja um profissional preparado para o mercado!

 

Com um mercado cada vez mais dinâmico e competitivo os empreendedores superam os obstáculos aumentando a capacidade de execução, minimizando riscos e adotando um modelo ágil de resposta frente as mudanças do mercado. 

Por isso, não deixe de conhecer o nosso curso de Formação Empreendedora que vai te oferecer toda a estrutura  necessária para controlar e gerenciar o seu negócio. Aprenda a usar diversas ferramentas para o mapeamento de mercado e não fique desatualizado.

Clique no botão abaixo e conheça mais:

curso de formação empreendedora