Em algum momento de nossas vidas nós já nos autossabotamos.

Sim, é verdade este bilhete.

A autossabotagem é uma ação involuntária e afeta o nosso desenvolvimento e sucesso pessoal e profissional. E, para vencer esse obstáculo e alcançar a inteligência emocional, é fundamental identificar quando estamos nos autossabotando.

Preparado(a) para isso?

Então, confira o que você vai aprender ao longo deste artigo por meio dos seguintes tópicos:

  • O que é autossabotagem?
  • Quais sentimentos e sensações caracterizam a autossabotagem?
  • 5 maneiras de vencer a autossabotagem e deixar de ser o seu próprio inimigo. 

 

O que é autossabotagem?

 

A autossabotagem, ou auto boicote, está relacionada com uma série de ações involuntárias que praticamos contra nós mesmos, sendo estas punitivas e destrutivas.

Esse processo é inconsciente. Por isso, muitas vezes não percebemos que estamos nos autossabotando e isso vai contra os nossos próprios impulsos e pensamentos.

Ela se manifesta por meio de pensamentos negativos que, por sua vez, geram atitudes negativas que nos impede de atingir objetivos e metas.

Para que possamos entender melhor, vamos nos utilizar de um exemplo ilustrativo.

Apresento a vocês a Maria.

Ela estudou durante muitos anos até conseguir o seu diploma. Porém, ao se deparar com os seus colegas, ela se sente inferior, como se não fosse merecedora daquele momento.

Maria acha que nunca será capaz de alcançar o emprego que tanto almeja (ela sonha em empreender em um setor muito promissor, mas pouco desenvolvido).

Ela se culpa por não ter aceitado a última vaga de emprego que ela indicou para o seu amigo, por achar que ele fosse mais competente que ela.

Por conta disso, Maria se priva de sair com amigos, de ter momentos de lazer, porque acha que assim ela poderá ser uma profissional melhor e merecer o sucesso que bate à porta dela, mas que ela se recusa a abrir.

Vocês conseguiram perceber o que Maria tem feito com a sua vida?

Ela está se autossabotando constantemente.

Em algumas vezes essa autossabotagem acontece pela falta de autoconhecimento, principalmente na área profissional.

 

E você? Sente que se autoconhece o suficiente?

Para que você possa descobrir qual é o seu perfil profissional e tomar decisões mais assertivas em sua carreira separamos para você o nosso teste DISC.

Clique no botão abaixo e faça o seu agora mesmo!

Teste DISC: Descubra o seu perfil rofissional

Agora que você já fez o teste DISC e já sabe qual é o seu perfil profissional, vamos voltar ao nosso exemplo.

Pode ser que você não tome as mesmas decisões de Maria, mas:

  • Você já se comparou ou mediu o seu sucesso com o dos outros?
  • Se culpou por ter fracassado ?
  • Ficou pensando apenas nos piores cenários ao invés de ver o lado bom de uma situação?

Se a sua resposta foi sim a alguma dessas perguntas você já se autossabotou.

O comportamento de autossabotagem pode ser causado por diversos fatores e um deles está relacionado com a infância.

Nas nossas primeiras relações humanas, que ocorrem quando somos crianças e estamos descobrindo o mundo ao nosso redor, podem ocorrer traumas que vão trazer reflexos negativos em nossa vida adulta.

Como defesa, construímos barreiras emocionais, que estão fortemente ligadas com os nossos sabotadores mentais, que impedem que vejamos a vida de uma maneira mais positiva e alcancemos os nossos sonhos, objetivos e metas.

Para que fique mais claro no próximo tópico vamos aprender quais são os sentimentos e emoções que caracterizam a autossabotagem.

 

Quais sentimentos e sensações caracterizam a autossabotagem?

 

Como vimos no exemplo da Maria, existem alguns sentimentos e emoções que estão por trás das nossas atitudes. Vamos ver quais são eles?

 

Ver sempre o lado negativo das coisas

Quando vemos apenas os obstáculos que estão à nossa frente e tiramos o foco do nosso objetivo final, se torna muito mais difícil de alcançarmos o sucesso.

Ao fazer isso, deixamos de aproveitar as situações e vivenciá-las de modo pleno. Isso nos leva a ter uma sensação de incapacidade e, consequentemente, diminui a nossa autoestima.

 

Tentar ser autossuficiente o tempo todo

Querer dar conta de tudo ao mesmo tempo ou tomar responsabilidades que não são suas gera uma sobrecarga que culmina em problemas maiores, como ansiedade e depressão.

Muitas vezes nós não vamos dar conta de tudo. E está tudo bem. Não há nenhum problema em pedir ajuda ou delegar tarefas. Muito pelo contrário, essas são características importantíssimas se você quer ser um bom líder.

Nessas situações, um alto padrão de resultados é almejado, mas como nem sempre pode ser alcançado, gera frustração.

 

Medo constante de errar

Em algumas situações sentir medo é bom, porque ele nos ajuda a evitar situações de risco.

Porém, quando o medo nos domina, ele nos impede de tomar decisões importantes, principalmente aquelas relacionadas com os nossos sonhos.

Em algumas situações temos que considerar o erro como uma possibilidade de melhoria. Afinal, se acertarmos sempre, nunca vamos evoluir. Concorda?

É importante termos em mente que vivemos em um mundo que está em constante mudança, o que nos exige adaptabilidade e flexibilidade cognitiva para lidar com o novo sem medo, abraçando as incertezas que acompanham as mudanças.

 

Comparar-se demais com os outros

Quando nos comparamos muito ao outro, desenvolvemos um sentimento de inferioridade, assim como Maria, que se sentia inferior aos seus amigos.

Sempre achamos que a grama do quintal do vizinho é mais verde que a do nosso. Mas, isso é só uma questão de ponto de vista. As vezes a grama dele é mais verde, mas as flores que brotam no seu jardim não brotam no dele. Olha só que legal isso! Alguma vez você já olhou por essa perspectiva?

Somos seres únicos e só devemos olhar para os outros como forma de aprendizado e não para nos compararmos.

 

Ter o hábito de procrastinar

A procrastinação é a maior característica da autossabotagem.

Ela nos leva a desviar nossa atenção de tarefas realmente importantes o que atrapalha a nossa produtividade.

Quando procrastinamos, há um aumento do estresse e da ansiedade porque temos que fazer mais coisas ao mesmo tempo para dar conta de tudo.

É importante percebermos quando estamos procrastinando para tomarmos atitudes que nos levem a reverter essa situação, como por exemplo:

  • Montar uma lista de tarefas detalhada, dividindo cada uma delas em pequenos passos;
  • Dar um “check” em cada tarefa completada. Isso traz uma sensação de produtividade ao nosso cérebro, o que nos leva a querer executar as outras tarefas;
  • Aprenda a administrar o seu tempo. Monte uma tabela com os seus horários e o que você tem que fazer em cada um deles. Não se esqueça de separar um momento do seu dia para momentos prazerosos, como ler um livro, assistir a um filme ou conversar com amigos e familiares.


 

5 maneiras de vencer a autossabotagem e deixar de ser o seu próprio inimigo. 

 

Para que você possa superar a autossabotagem, existem algumas atitudes que você pode tomar desde agora. Vamos conhecer quais são elas?

 

1. Trabalhar a autoestima

 

A autossabotagem está relacionada com a baixa autoestima. Lembra da Maria? Ela tinha uma autoestima baixa, o que a fazia se sentir inferior aos seus amigos.

Para trabalhar a nossa autoestima é necessário autoconhecimento. Entender quais são os nossos pontos fortes e exercitar o amor próprio.

Um pouco filosófico isso, não é?

Mas é a realidade. 

Precisamos valorizar as nossas habilidades e reconhecer que com as nossas diferenças também somos capazes de alcançar o sucesso.

Se isso for difícil para você, podemos começar com um exercício simples.

Todos os dias, ao final do dia, anote três coisas que você realizou naquele dia. Desde uma pequena vitória, como por exemplo conseguir acordar cedo.

Faça isso durante algum tempo e você verá a diferença.

 

2. Mudar hábitos

 

Mudar hábitos que não são saudáveis é essencial para vencer a autossabotagem.

É preciso tomar decisões de modo consciente, sem agir por impulso.

Incluir hábitos saudáveis como criar uma rotina, separar um tempo para se exercitar e meditar é muito importante para a sua saúde mental.

Anote em um papel hábitos que você tem que não agregam à sua vida pessoal e profissional e exclua-os ou mude-os, definindo novos hábitos.

 

3. Definir metas e traçar estratégias

 

Definir metas alcançáveis é muito importante. Quando fazemos isso tornamos os nossos objetivos atingíveis, pois conseguimos visualizá-los melhor.

Para que você possa definir metas e traçar estratégias de uma maneira estratégica leia o nosso artigo sobre metas SMART.

 

4. Agir com responsabilidade e serenidade

 

Agir com serenidade e responsabilidade é essencial em qualquer situação.

Quando estamos falando em vida profissional e carreira, a responsabilidade e a maturidade são imprescindíveis. Estamos definindo o nosso futuro e isso é importante.

Mas que fique bem claro, não é necessário muita ansiedade quanto a isso, encarar situações com responsabilidade é fazer isso de modo consciente, evitando comportamentos negativos.

 

5. Entender o seu propósito

 

Entender o seu propósito de vida, o que você ama fazer e o que você faz bem é muito importante. Isso pode ser feito através de um exercício denominado Ikigai. Com ele você pode refletir sobre a sua vida, se entender e, a partir disso, conhecer o que te motiva.

 

A Maria já está praticando as técnicas acima, e eu posso te garantir que ela está bem perto de vencer a autossabotagem e alcançar os seus sonhos.

Como tenho certeza disso?

Maria é apenas um personagem fictício utilizado para ilustrar esse artigo, mas eu tenho certeza que você pode ter se identificado com ela e que, de alguma forma, ela te ajudou a descobrir um problema que você nem sabia que existia, não é mesmo?

E você, vai ficar aí parado(a) deixando os seus sonhos e metas de lado?

Então, para que você saia do estado de inércia temos uma dica bônus para você!

 

Dica bônus!

 

Lembre-se: todos nós temos pontos fortes e fracos. O que vai fazer com que alcancemos o sucesso é superar as barreiras que aparecem em nossa jornada!

Portanto, para que você possa vencer a autossabotagem, separamos para você o nosso curso de GESTÃO DE TEMPO E PRODUTIVIDADE PROFISSIONAL.

Com ele você será capaz de administrar melhor o seu tempo, aumentar a sua produtividade, aprenderá a delegar tarefas, lidar com imprevistos de maneira mais natural e muito mais!

Não perca tempo, clique no botão abaixo, e comece agora a mudar a forma como você organiza o seu tempo!

Curso de Gestão do Tempo e Produtividade Profissional