A faculdade é um dos momentos mais esperados da nossa vida, é onde a gente vai se preparar, escolher nossa profissão e o nicho em que vamos trabalhar e vivenciar a maior parte da nossa história.

É muito importante aproveitar esse período da melhor forma possível para tornar nossa caminhada mais proveitosa e de sucesso. Esse momento de preparação que a faculdade pode oferecer é o ponto crítico, marcante na vida.

Então, decidi dividir minha experiência, o que fiz e não fiz, sobre as quais vale a pena refletir para aproveitar ao máximo cada momento na trajetória da sua formação.

Afinal, o que acontecer lá na frente vai ser reflexo daquilo que você plantar agora. Aposto que a dica número 2 vai ter surpreender, vamos lá? 

 

1. Participe da integração

 

Você quer começar com o pé direito, certo? Então, no primeiro período a grande recomendação está nos primeiros contatos. O processo de integração é característico do início da faculdade e também é uma cultura comemorativa, pois nele você vai conhecer as pessoas que estarão contigo em sua jornada, então vá, comemore e faça amigos.

Vale ressaltar que independente da sua área, uma das competências mais importantes é se comunicar bem com as pessoas, trabalhar em equipe e saber se relacionar bem. Então este momento inicial já é um aprendizado de como lidar com diversas situações e brincadeiras.

 

2. Vá a festas e pratique o networking

 

Participe das festas, não deixe de ir nas calouradas, elas são uma oportunidade de conhecer novas pessoas e aumentar sua rede de contatos.

Boa parte do plano de expansão da Voitto foi pautado nos amigos que fiz de diversas faculdades de engenharia de produção. Eles me ajudaram a levar os treinamentos nas suas respectivas instituições e isso, mais tarde, acabou virando um modelo de negócio.

Portanto, não deixe de participar das festas pois existem pessoas com que desenvolvi negócios, amigos que fizeram total diferença na minha vida e que fiz amizades em ambientes como esse.

 

3. Faça trabalhos voluntários

 

Esta é a oportunidade da vivência fora da sala de aula. Na faculdade você terá muitas oportunidades e uma delas é participar de trabalhos voluntários ou de empresas juniores.

Tive a oportunidade de trabalhar na Mais Consultoria entre 2005 e 2006 onde fiquei no departamento administrativo financeiro.

Neste período aprendi como estruturar um negócio, partes burocráticas e principalmente financeira. Depois fui para o departamento de gestão de pessoas, também aprendendo lições valiosas que me tornaram um empreendedor mais preparado.

Esse tipo de trabalho agrega valores sociais e profissionais, além de ser experiências de trabalhos em grupo estruturados, o que pode ser um ótimo começo dentre todas as opções que a faculdade oferece.

 

4. Ingresse em associações estudantis

 

Se você quer se engajar mais, uma ótima oportunidade são as associações acadêmicas. Dentre elas os Diretórios Acadêmicos (DA), Centros Acadêmicos (CA) e o Diretório Central dos Estudantes (DCE), são instituições que visam representar os estudantes a fim de resolver as demandas estudantis.

Geralmente, quem assume estes cargos desenvolve habilidades de liderança e assume responsabilidades que resultam em amadurecimento e desenvolvimento pessoal.

A Sociedade Estudantil da Engenharia de Produção (SEEPRO) da UFJF, por exemplo, tem um série de medidas filantrópicas que ajudam as pessoas como compra e venda de livros, arrecadação de alimentos, campanha do agasalho e outras atividades.

Essas iniciativas são muito importantes para a comunidade e vão fazer com que você, durante sua formação, faça a diferença no processo, tenha que tomar decisões e resolver situações de conflito.

Vale ressaltar que não existe certo e errado nessas escolhas. Existem quem passa pela faculdade do início ao fim e não tem interesse de engajar ou participar de ações assim, por isso, elas naturalmente estarão na massa de pessoas médias. Mas se você está interessado em ser o protagonista e realmente fazer a diferença, pense nessas dicas.

 

5. Procure bolsas de iniciação científica e monitorias

 

Ser monitor de uma disciplina mostra que você obteve bons resultados e isso é bem visto pelo mercado de trabalho. Escolha um assunto que goste, domine ou tenha facilidade, procure um professor e mostre interesse, assim suas chances serão bem grandes.

Normalmente existem muitas oportunidades de bolsas e monitorias e elas apresentam alta rotatividade. Eu recomendo que você fique por 6 meses ou 1 ano e depois parta para outros desafios.

Logo, se quer garantir sua vaga, corra atrás que será bem sucedido.

 

6. Participe da vivência cultural da universidade

 

As universidades têm uma importância social e cultural muito grande e incentivam diversas oportunidades fomentando negócios, economia e cultura locais.

Procure entender as áreas de atuação da sua região e participe de outras experiências que podem acrescentar na sua formação. Existem eventos de impulsionamento de startups, programas culturais, projetos de extensão, entre outros.

Para isso é necessário ficar conectado nas várias plataformas de contato da sua instituição e nas redes sociais, assim você não perde nenhuma novidade.

 

7. Viva a experiência do intercâmbio

 

Os intercâmbios trazem vários benefícios, o primeiros deles é o domínio da língua, pois hoje em dia é sabido que o inglês não é mais um diferencial, é um pré-requisito dependendo da sua pretensão profissional.

Ele é recomendado para quem busca conhecimento na fonte, para quem se relaciona a nível global. Mas cuidado porque tive colegas que foram e voltaram no mesmo nível pois continuaram entre brasileiros falando o português o tempo todo.

Portanto, procure imergir na língua e na cultura do seu país de destino.

Existem vários programa de intercâmbio, como por exemplo, o Work Experience, clássico, tive vários amigos que participaram e recomendam. Você trabalha, treina seu inglês e ainda faz uma graninha, então sem desculpas dizendo que o dinheiro te limita nesse ponto.

Além disso, existem os programas de intercâmbios internos das instituições. Normalmente são mais restritos, mas eles existem e você consegue contactar universidades fora do país e passar um ou dois períodos.

 

8. Faça estágios

 

É claro que não poderíamos deixar de falar dos estágios e aqui fica a dica, faça o máximo de estágios possíveis, conheça o máximo de empresas e tenha uma diversidade de experiências. Não se apegue em ficar muito tempo sem se desenvolver.

Eu entendo profissionais que ficam 2 anos dentro de uma empresa passando por diferentes áreas, mas não indico alguém ficar parado fazendo a mesma atividade durante esse tempo.

Todo estagiário tem que progredir, aprender coisas novas e processos novos. Para isso, é importante de conhecer outras empresas.

Quem começa a fazer estágios no 2° ou 3° ano de faculdade, quando formado já terá bastante experiência. Isso é um diferencial fantástico e pode ajudar a conseguir o primeiro emprego.

Então, escolha uma empresa legal e procure estabelecer claramente suas expectativas profissionais. Grandes empresas têm programas de desenvolvimento de estagiários.

Na minha época fiz estágio no grupo Votorantim, participei de um programa de desenvolvimento de estagiários chamado Caminhar, onde fiz cursos de liderança, oratória, inovação e gerenciamento de projetos. Foi uma oportunidade incrível!

 

9. Cursos de extensão

 

Não deixe de investir em você mesmo e na sua carreira com cursos de formação complementar. Se você pode fazer, faça.

Assim que me formei o mundo estava passando por uma crise, a bolha imobiliária americana de 2008. Com o mercado quebrando eu percebi que precisava me qualificar, de forma competitiva, para almejar as melhores oportunidades do mercado de trabalho.

Foi nessa busca incessante de me preparar que eu criei a Voitto, fiz os cursos de Seis Sigma, de ISO 9001, de auditor e o negócio tomou proporções que eu nem imaginava.

Enfim, os cursos complementares fazem com que a gente conquiste um diferencial competitivo, afinal, quando a gente parte para o mercado de trabalho as vagas normalmente são direcionadas e a graduação é somente o pré-requisito para participar.

Pensando nisso já preparamos uma lista com 9 cursos gratuitos online com certificado para você, aproveite!

 

10. Participe de feiras e congressos

 

Estes eventos são uma ótima oportunidade para conhecer profissionais e especialistas da área, além de conhecer novos mercados, pessoas e atividades. Não perco uma e é sempre uma oportunidade de pensar fora da caixa, compreender boas práticas e respirar novos ares.

Se eu não tivesse participado de feiras e congressos ou me envolvido nisso durante a faculdade, certamente a Voitto não teria crescido como cresceu.

 

11. Trainee

 

Por fim, quando pensar em finalizar a faculdade, é fundamental que você entenda muito claramente suas habilidades, seus talentos e o que você colheu de todas essas experiências.

Todos os aprendizados e erros, baseados na sua trajetória vão te ajudar a definir o que você quer fazer da vida. Um dos caminhos possíveis são os programas de Trainee, que foi o que eu escolhi.

No programa de Trainee você recebe um plano de carreira bem estruturado, uma proposta salarial montada e um estratégia de crescimento para que seja preparado e desenvolvido para assumir posições de liderança e alta responsabilidade na organização.

Vale lembrar que existem diferenças entre estágio e trainee.

 

Pegou todas as dicas?

 

Aqui eu finalizo o artigo com todas as minhas experiências de modo que você possa praticar aquelas que encaixam melhor no seu perfil.

Desejo sucesso na sua carreira e mais do que isso, minhas grandes recomendações são: viva cada experiência ao máximo, se dedique e aprofunde seu envolvimento porque quanto maior, melhor será o seu desenvolvimento.

Se gostou das dicas comente aqui embaixo qual delas já praticava e qual você vai executar a partir de agora.