home
Logo Voitto
  • Home do Blog

  • Materiais Educativos

  • Segmentos

  • Lean Seis Sigma

  • Metodologia Ágil

  • Microsoft Excel

  • Power BI

  • Liderança

  • Gestão

  • Finanças

  • Empreendedorismo

  • Tecnologia e Inovação

  • Carreira

  • Cursos

  • Colunistas

  • Sobre Nós

  • Voitto Casts

  • Seja um colunista

Jéssica Domingos 07/08/2020 - 11 mins de leitura

Como criar uma Startup?

Aprenda todos os passos: desde o começo de uma Startup até alcançar o sucesso!

Liberdade de tempo, autonomia de decisão e independência financeira são os principais fatores que levam a maioria das pessoas a empreender. E ao empreender, muitos buscam começar pelas Startups! 

Mas o caminho para transformar o sonho em realidade passa por um método disciplinado de preparação, técnicas de gestão e capacidade de execução. É aí que a maioria falha!

Neste artigo iremos te mostrar:

  • O que é Startup?
  • Exemplos de Startups de sucesso;
  • Passo a passo para criar uma Startup;
  • Qual o custo para criar uma Startup? 

Vamos lá?

 

O que é uma Startup?

 

Startup é uma empresa jovem e emergente, cujo objetivo é desenvolver um modelo de negócios repetível e escalável.  

A palavra Startup significa literalmente “começar algo”, sendo esse termo então utilizado principalmente para designar empresas que estão em sua fase inicial e que apresentam alto potencial de crescimento.

As startups geralmente oferecem produtos e serviços inovadores, que buscam se diferenciar daqueles oferecidos por empresas tradicionais.

 

Startups de sucesso

 

O termo Startup ficou conhecido internacionalmente durante o período conhecido como a bolha da internet. Nesta época, no Vale do Silício, região da Califórnia, foram fundadas várias empresas, como Yahoo e Google por exemplo.

Essas foram as mais expressivas na época, mas com o passar do tempo inúmeras empresas que hoje são consolidadas no mercado, foram surgindo por meio de ideias que no ínicio foram Startups.

Algumas dessas empresas são:

Mas e no Brasil?

 

Startups brasileiras

 

Também existem grandes exemplos de startups brasileiras que obtiveram muito sucesso. Algumas delas alcançaram o patamar de Startups Unicórnio, ou seja, aquelas que conquistaram o valor de mercado de 1 bilhão de dólares. Algumas delas são:

  • iFood

  • Nubank

  • Gympass

  • EBANXS

  • 99

  • Loggi

  • Wildlife

  • QuintoAndar

  • Loft

 

Se você quiser ter ainda mais exemplos de startups brasileiras de sucesso, o portal Pequenas Empresas e Grandes Negócios fez uma lista sobre as 100 principais startups do Brasil separadas por seus diferentes segmentos. Vale a pena conferir!

Agora vamos ao que interessa! Como criar uma Startup?

 

Como criar uma Startup?

 

Primeiro, vamos deixar claro que não existe uma fórmula mágica. O trabalho é árduo, vão aparecer muitas dificuldades no caminho e se você não estiver obstinado, provavelmente irá desistir. 

Mas é claro que se você tem uma grande ideia e está focado em empreender a partir dela, desistir não será uma opção, não é?

Além disso, é necessário ter boas ferramentas de gestão a sua disposição e, é claro, saber aplicá-las. Por isso, oferecemos para você um treinamento introdutório e gratuito ao Agile Scrum

Nele, você vai entender sobre um framework simples e interativo que possibilita a otimização do processo de desenvolvimento de qualquer tipo projeto, dos simples aos mais complexos, por meio da metodologia Scrum. 

 

Curso de introdução ao Agile Scrum

 

Não vai perder né?

Vamos agora ao passo a passo de como criar uma Startup de sucesso do zero!

 

1 - Pense a frente de seu tempo

 

Procure pensar o que está faltando no mundo ou o que precisa ser melhorado. Você precisa de ideias inovadoras! A ideia da Uber, por exemplo, nasceu quando os dois fundadores estavam no meio da nevasca em Paris e não conseguiam encontrar nenhum táxi.

Procure saber se sua ideia é original e tenha humildade para ouvir críticas. Além disso, pesquise se seu produto não é muito fácil de ser copiado pela concorrência.

 

2 - Desenvolva seu negócio

 

Avalie seu público-alvo! Saiba a quem o seu produto irá interessar. Mantenha-se sempre atualizado quanto à sua concorrência e o que eles têm feito. Dessa forma, você poderá saber quais as necessidades dos seus clientes que não estão sendo atendidas pela sua concorrência. 

Ao ter seu público alvo definido, é o momento de criar e lançar o seu Produto Mínimo Viável (MVP).

O Mínimo Produto Viável é um protótipo da sua ideia, desenvolvido com o mínimo investimento possível e que será testado pelos Early Adopters, que é o termo utilizado para se referir às primeiras pessoas que experimentarão seu produto. 

É partir deles que você terá as primeiras impressões e fará as adaptações necessárias

 

3 - Defina seu modelo de negócio

 

Um dos passos mais difíceis e também um dos mais importantes é a criação do modelo de negócio. Esse modelo representa a maneira como uma empresa cria e entrega e gera valor. De maneira geral, o modelo de negócio é a maneira como a empresa gera dinheiro. 

Alguns exemplos de modelo de negócios são franquias, serviços de assinatura, marketplaces e economia colaborativa.

É importante que o modelo de negócio abranja algumas características como:

  • Ser escalável: escalável quer dizer que a empresa deve crescer em faturamento enquanto as despesas crescem num ritmo bem mais lento. Ou seja, a capacidade da empresa gerar lucros vai aumentando.
  • Ser repetível: significa ter a capacidade de entregar o mesmo produto em escala ilimitada e sem muitas adaptações para cada cliente. No caso de uma empresa que fabrica roupas, o negócio não é escalável, pois para cada cliente você terá que fazer uma peça. Já em uma empresa de software, o mesmo produto é vendido para todos os clientes.

 

E como desenvolver um modelo de negócios?

 

A melhor forma de fazer isso é utilizando o CANVAS, que é uma ferramenta prática e rápida que te permitirá observar todos os pontos fundamentais de um plano de negócios em apenas uma folha.

 

Modelo de CANVAS

 

O CANVAS é dividido em 9 partes:

  • Segmento de Clientes: define os diferentes grupos de pessoas ou organizações que uma empresa busca alcançar e servir.

  • Proposta de Valor: é a agregação ou conjunto de benefícios que a empresa oferece.

  • Canais: são como uma empresa se comunica, interage e alcança seus Segmentos de Clientes para entregar a Proposta de Valor.

  • Relacionamento com Clientes: são os tipos de relação que uma empresa estabelece com Segmentos de Clientes específicos.

  • Fontes de Receita: é simplesmente o dinheiro gerado a partir de cada Segmento de Clientes e como eles pagarão.

  • Recursos Principais: são os Recursos mais importantes exigidos para fazer o modelo de negócio funcionar.

  • Atividades-Chave: descreve as ações mais importantes que uma empresa deve realizar para conseguir manter o seu modelo de negócio.

  • Parcerias Principais: descreve a rede de fornecedores e parceiros necessários ou altamente desejáveis para o negócio.

  • Estrutura de Custo: nesta parte, descrevemos todos os custos envolvidos na operação para fazer acontecer o modelo de negócio.

 

4 - Pense grande

 

Desde o começo, pense na sua empresa de forma a ser internacional, busque proporcionar soluções que resolvam problemas a nível global. Dessa maneira, você pode atrair investimentos de todos os locais do mundo e consequentemente seu crescimento será na mesma proporção.

Toda Startup começa em um cenário de incerteza e, até encontrar seu modelo de negócio e poder se auto-sustentar, é comum contar com investimentos. Os tipos de investimentos são:

  • Bootstrapping: é o investimento feito com seus próprios recursos.

  • Investidor Anjo:  o investidor anjo é uma espécie de caçador de oportunidades. Ele investe seu próprio capital nas Startups que considera com alto potencial de retorno.

  • Capital de risco: o empresário apoia a Startup através da compra de uma parte de suas ações com o objetivo de impulsionar o crescimento. Mais tarde, as ações são valorizadas, então ele vende sua parte e deixa a operação.

  • Crowdfunding: um grupo de pessoas físicas e também empresas interessadas em investir em uma determinada Startup.

  • Aceleradoras: para auxiliar a Startup a avançar de patamar, algumas empresas oferecem parcerias, mentorias e networking em troca de um percentual da arrecadação da Startup.

  • Incubadoras: as incubadoras funcionam de maneira parecida com as aceleradoras, porém geralmente o financiamento ocorre por parte do governo.

 

5 - Faça Network

 

A melhor forma de alavancar seus negócios é possuir uma boa rede de contatos. Quanto maior o seu Network, maior o número de possíveis clientes. Além disso, a troca de informações pode agregar valor para o seu negócio.

Outra questão importante é sua marca estar sendo comentada entre investidores e pessoas de negócios, pois é muito mais fácil comprar algo de alguém quando você ouve falar sobre, através de pessoas conhecidas e renomadas.

 

6 - Seja interdisciplinar

 

Procure estudar e conhecer não só os temas relacionados à sua área de atuação, mas também finanças e marketing. Essas duas áreas são fundamentais para o crescimento e principalmente para a sobrevivência de qualquer Startup.

 

7 -  Estude sempre

 

Para conhecer mais sobre o assunto você pode buscar livros que aumentarão o seu conhecimento e vão embasar as suaa tomadas de decisão. Seguem algumas dicas de livros:

 

 

A Startup de $100 Startup: Manual do Empreendedor O Estilo Startup


Qual o custo para criar uma startup?

 

O custo para criar uma Startup é muito variável, tudo depende da sua ideia, portanto não é possível estipular um valor exato. Por isso, antes de pensar em custo, é necessário ter planejamento.

Para isso, o seu plano de negócio será o norteador para o cálculo destes custos, pois auxilia a entender o que deve ser levado em consideração. Mas no geral, alguns pontos são básicos e devem ser levados em consideração ao se tratar de custos. São eles:

  • Custos com pesquisa e validação do produto;

  • Estrutura física (alugada ou comprada);

  • Móveis e equipamentos;

  • Impostos, licenças e seguros;

  • Publicidade;

  • Mão de obra.

No tópico a seguir, vamos entender alguns outros pontos a serem levados em consideração quando se trata de Startups no Brasil.

 

Criar uma Startup no Brasil

 

Para criar uma Startup no Brasil, além de levar em consideração os custos citados acima, é importante entender qual o melhor lugar para começar. Talvez a sua própria cidade não seja o lugar mais adequado.

Por ser um país com alta tributação, é importante pesquisar se existem municípios dêem incentivos fiscais ou subsídios para a implementação desse tipo de negócio. 

Também por se tratar de um país com dimensões continentais, é importante levar em consideração os fatores logísticos para entender como seu produto chegará ao cliente, como a matéria prima chegará até sua empresa e quais custos isso acarretará.

Em alguns casos, é possível chegar à conclusão de que uma plataforma e-commerce para a distribuição de produtos talvez seja uma boa opção, por exemplo.

 

Pronto para empreender?

 

Se você deseja empreender, é preciso gerar ações que vão tornar seus sonhos realidade. Então, comece agora a se capacitar, com o nosso novo curso de Formação Empreendedora.

Este treinamento foi estruturado para todas as pessoas que querem abrir seu próprio negócio, independente da sua formação. É destinado desenvolver comportamentos de sucesso e a fornecer um guia prático para transformar ideias, nos mais diferentes estágios, em negócios reais.

 

Curso de Formação Empreendedora

 

Gostou do artigo? Deixe seu feedback pra gente! (: