Já ouviu falar da expressão educação 4.0, mas não sabe o que isso realmente significa? Fique tranquilo, porque nesse artigo você vai conhecer:

  • O que é a educação 4.0?
  • A evolução da educação;
  • Como funciona a educação 4.0?
  • Competências exigidas na educação 4.0;
  • Os desafios a serem enfrentados.

As três Revoluções Industriais, que aconteceram desde o século XVIII, trouxeram mudanças que refletiram em todos os campos da sociedade.

Isso não poderia ser diferente com a Quarta Revolução Industrial (Indústria 4.0), que trouxe o desenvolvimento de tecnologias avançadas como inteligência artificial, internet das coisas e big data.

A indústria 4.0 está impactando a maneira como os outros setores realizam processos. Por isso, hoje se fala de administração 4.0, saúde 4.0 e, é claro, educação 4.0. Mas, afinal...

 

O que é educação 4.0?

 

A educação 4.0 é o nome dado à evolução do sistema de educação tradicional, no qual o aluno é um agente passivo no processo de aprendizagem, para um modelo de educação ativa.

Essa evolução da educação traz a necessidade de implantação de metodologias ativas no sistema de ensino, que direcionam os estudantes a colocar a mão na massa e aprender fazendo. Essas metodologias são:

  • Learning by doing: aprender fazendo;
  • Problem Based Learning (PBL): aprendizagem baseada em problemas;
  • Cultura maker.

A metodologia ativa busca transformar os alunos em protagonistas de suas próprias jornadas de conhecimentos.

Como protagonistas na era da transformação digital os estudantes precisam desenvolver não só as habilidades típicas, mas também diversas outras, que se tornaram pré-requisito no mundo digital.

A exemplo disso, têm-se educação financeira, empreendedorismo, robótica e programação. Essas são algumas das áreas que precisam ser exploradas dentro da educação 4.0, para a formação de alunos aptos no mundo digital.

Se você quer ser um aluno preparado para o mundo 4.0, que tal fazer o curso de fundamentos essenciais para Python? Nele você aprenderá a usar essa linguagem de programação para resolver problemas do dia a dia, fato que as metodologias ativas incentivam.

Gostou da ideia? Então se inscreva agora mesmo no curso clicando no botão abaixo.

Faça agora o curso de fundamentos essenciais para Python

No processo de aprendizagem, cada estudante precisa de uma experiência única, personalizada e o modelo temos hoje é muito distante dessa experiência. Conheça, no tópico a seguir, a evolução da educação!

 

A evolução da educação: do 1.0 ao 4.0

 

Entenda a evolução da educação de acordo com as características de cada modelo: do 1.0 ao 4.0.

 

Educação 1.0

A educação 1.0 foi o modelo predominante até a primeira Revolução Industrial. Esse é um modelo restrito no qual um único professor ministrava todas as disciplinas em ambiente doméstico. A educação era restrita às classes sociais mais altas.

 

Educação 2.0

Depois da Revolução Industrial, reconheceu-se que as classes mais baixas precisavam de um nível de instrução mínima. Então, a educação passou a ser reconhecida como direito de todos os cidadãos, por isso, surgiu o modelo 2.0.

Um único professor ensinando dezenas de alunos (parece familiar?). Esse modelo era um tanto mecânico e impessoal.

 

Educação 3.0

O modelo da educação 3.0 também surgiu impulsionado pela Revolução Industrial, nesse caso, pela terceira revolução. Foi ela quem trouxe o desenvolvimento explosivo das formas de comunicação com a internet.

Nesse modelo, a educação ficou mais democratizada e os alunos, mais autônomos.

 

Educação 4.0

Agora, a revolução tecnológica cria a necessidade de pessoas que saibam lidar com tecnologia, possam desenvolver diversas soluções em diferentes áreas e que consigam trabalhar em um mundo VUCA.

No entanto, a educação atual, na maioria dos países, se encontra nos modelos 2.0 e 3.0. Por isso, diversos órgãos públicos e privados buscam incentivar ações para implantar o modelo 4.0.

Para resumir, confira o quadro abaixo com a comparação entre os modelos de educação.

Modelos de educação do 1.0 ao 4.0

Até aqui você sabe que a educação 4.0 é uma necessidade da sociedade na era digital, mas como exatamente esse novo modelo funciona? Quer descobrir? Continue a leitura!

 

Como funciona a educação 4.0?

 

O funcionamento da educação 4.0 se baseia nos seguintes pilares:

  • Professor no papel de orientador;
  • Alunos no papel de desenvolvedores ativos;
  • Entender as teorias por meio de cases do mundo real;
  • Novas formas de avaliar o crescimento dos alunos;
  • Utilização de recursos tecnológicos na aprendizagem.

Imagine um ambiente escolar diferente daquele que você frequentou no ensino fundamental e médio.

No ambiente 4.0, você não chega na sala de aula com intuito de aprender uma fórmula sobre “movimento curvilíneo uniforme” para determinar a velocidade de um carro ao fazer uma curva.

Ao invés disso, você iria projeta o carrinho, define uma força motriz, constrói uma pista, faz testes e descobre qual a curva ideal para o protótipo seguir com segurança. Tudo isso sob a supervisão e orientação do professor.

Legal, não é mesmo?

Perceba que, nas duas situações, você chegou a um único resultado, mas apenas a segunda trouxe mais valor instigando você a utilizar diferentes áreas do conhecimento.

Basicamente, é dessa forma que o modelo de educação 4.0 funciona. Por meio dele, um aluno desenvolve competências que são essenciais para o crescimento profissional e pessoal.

Vamos conhecer essas competências a seguir. Deslize a tela e siga a leitura!

 

Competências desenvolvidas no modelo de educação 4.0

 

Os pilares citados anteriormente estão alinhados com a Base Nacional Curricular Comum (BNCC), que traz o Plano Nacional de Educação (PNE), ambos definidos pelo Ministério de Educação e Ciência (MEC).

A BNCC declara que as competências desenvolvidas por um aluno na educação 4.0 são:

  1. Conhecimento;
  2. Pensamento crítico;
  3. Repertório cultural;
  4. Comunicação;
  5. Cultura digital;
  6. Mercado de trabalho e projeto de vida;
  7. Argumentação;
  8. Autoconhecimento;
  9. Empatia;
  10. Responsabilidade e cidadania.

Estudantes com essas habilidades, com certeza, entregarão resultados cada vez maiores e significativos para a sociedade.

Porém, existem desafios que a escola precisa enfrentar para que a educação 4.0 seja implantada. Esses desafios não são apenas para os alunos, mas professores e gestores educacionais também precisam derrotar alguns gigantes.

No próximo tópico, você entenderá mais sobre isso!

 

Desafios para implantação da educação 4.0

 

Os principais agentes a enfrentarem os desafios de implantação da educação 4.0 são:

  • Alunos;
  • Professores;
  • Gestores.

 

Alunos

O que os alunos precisam é desenvolver a adaptabilidades diante do novo sistema de ensino.

Como implantar a educação 4.0 é algo difícil para diferentes tipos de alunos assimilarem o modelo, o que pode gerar alguma desmotivação no início.


 

Professores

O domínio da tecnologia educacional não deve acontecer apenas pelos alunos. Os professores devem estar aptos para orientar os alunos durante o todo o processo de conhecimento. Essa aptidão vai além do conhecimento sobre uma única disciplina específica.

Não só isso, mas os professores devem trazer o mindset de crescimento para dentro das escolas, incentivando o crescimento dos alunos, tendo empatia e incitando a criatividade.

 

Gestores

Os gestores são os agentes catalisadores da mudança para implantação da educação 4.0.

São os responsáveis por conduzir a escola ou universidade na direção de metodologias ativas, utilização de softwares de administração escolar cada vez mais eficientes e por estabelecer métricas que avaliem os alunos, além de notas de zero a dez.

 

O que pode ser mudado agora?

 

Já parou para pensar que o feedback que recebemos na escola e na universidade está simplesmente relacionado com notas em provas?

Os alunos, professores e gestores devem se familiarizar com a ideia de dar e receber feedbacks no ambiente escolar. Para desenvolver essa habilidade, que também faz parte do conjunto de soft skills que qualquer profissional precisa ter, você pode fazer o curso de comunicação interpessoal e feedback.

Nele você aprende como identificar oportunidades de melhoria nas outras pessoas e como reportar isso de modo a melhorar o desempenho daqueles que estão ao seu redor.

Além disso, vai descobrir como ter mais assertividade em um diálogo utilizando a oratória como ferramenta de alto impacto para transmissão de informações.

Muito bom, não é mesmo? Então clique no botão abaixo e se desenvolva agora mesmo!

Clique e se inscreva no curso de comunicação interpessoal e feedback