A filosofia Lean apresenta diversas ferramentas aptas a serem utilizadas no dia a dia das organizações. Sempre objetivando a identificação de desperdícios e a melhoria contínua, o Kamishibai é uma conhecida ferramenta que preza pela participação da alta gerência e direção nos processos de fabricação.

 

O que é Kamishibai?

 

Literalmente, Kamishibai significa “drama de papel”. É uma forma de contar histórias originada nos templos dos Budistas Japoneses no século XII. Os monges costumavam usar pergaminhos para contar histórias de lições de moral aos seus ouvintes, muitos dos quais eram analfabetos.

Como ferramenta do Sistema Toyota de Produção, o Kamishibai é uma prática visual que ilustra a programação de auditorias, com alocação de seus respectivos temas e status nos setores da empresa. Ela mostra as principais deficiências de cada área, conformidades e ações corretivas.  

O planejamento das auditorias é realizado em períodos escalonados (semanal, quinzenal ou trimestral) e pede a necessidade da participação da gerência e direção para realização das mesmas. Também é importante o envolvimento dos responsáveis de cada área para estarem cientes dos resultados das auditorias.

 

Para que se utiliza?

 

O Kamishibai é utilizado especialmente para prover a melhoria contínua em um ambiente fabril. Com a realização das auditorias pela Gerência, os líderes de cada área são responsabilizados pela criação de planos de ações para correção dos problemas identificados nos seus postos de trabalho ou até mesmo identificar uma oportunidade de melhoria.

 

Como implementar?

 

A ferramenta Kamishibai pode ser implementada de diversas formas, dependendo muito do número de auditores e do tamanho de sua empresa. Vou mostrar um exemplo prático de sua aplicação, porém vai de sua criatividade a adaptação da ferramenta na sua organização.

 

Passo 1: Elaborar o questionário dos cartões

 

O primeiro passo sempre é o mais complexo na implementação de uma ferramenta Lean. Nesse momento, você deve verificar os temas necessários para realização das auditorias, solicitando aos representantes de cada área a análise para elaboração de uma lista com questões para cada tema.   

Exemplo de temas: 5S, Treinamento, Qualidade, TPM, entre outros.

 

Passo 2: Elaborar cartões

 

Os cartões podem ser elaborados em diferentes modos. Podem ser confeccionados em uma gráfica, papel plastificado ou até mesmo em formas de cadernos.

Cada cartão deve possuir um tema com seu respectivo questionário ou agrupar mais temas em um mesmo cartão. Além disso, os mesmos devem estar disponíveis nos postos de trabalho.

 

                 

           1 - Cartão Kamishibai                       2 - Cartão Kamishibai (Verso)

 

Passo 3: Elaborar quadro

 

O quadro Kamishibai deve estar exposto em uma área bem visível dentro da organização, pois é onde os auditores irão verificar a programação. Nele deve conter o cronograma das auditorias, seleção dos auditores, temas e as áreas que serão auditadas no período.

Observação: É interessante os itens do quadro não serem fixos, pois será necessário alterá-los constantemente, conforme haja necessidade.  

 

3 – Quadro Kamishibai

 

Passo 4: Monitoramento da ferramenta

 

Por fim, será necessário que você atualize o quadro de acordo com o período de auditorias escolhido (semanal, quinzenal, trimestral). Um conselho é realizar o planejamento do cronograma das auditorias em uma planilha para facilitar a atualização.

É importante também coletar os números de não conformidades e conformidades para que sejam visualizadas as principais deficiências de cada área.

 

E aí, que tal aprender mais?

 

O que achou do texto? Deixe seu feedback nos comentários para sabermos sua opinião!

Além disso, você pode saber mais sobre a filosofia e as ferramentas Lean no curso GRATUITO de White Belt em Lean Seis Sigma aqui da Voitto!

Não vai perder essa chance, né? Inscreva-se já!