É bastante comum as pessoas associarem a tecnologia blockchain a um banco de dados. Isso acontece porque, para simplificar o entendimento sobre blockchain, costuma-se defini-la com uma cadeia de blocos que armazenam dados criptografados.

Apesar dessa simplificação não estar incoerente, ela deixa de fora alguns aspectos que são essenciais na blockchain e que faz essa tecnologia ser bastante distinta de um banco de dados.

Você entender mais sobre isso nesse artigo. Confira o que vai encontrar aqui:

  • 7 diferenças entre a blockchain e um banco de dados;
  • Quando aplicar a blockchain ou o banco de dados em uma empresa?

Preparado? Vamos lá!

 

7 diferenças entre uma blockchain e um banco de dados

 

As principais diferenças entre a tecnologia blockchain e o banco de dados são:

Diferenças entre blockchain e um banco de dados

1. Funcionalidade

 

Primeiramente, a blockchain é uma tecnologia complexa que vai além de registro de dados ou desenvolvimento de criptomoedas.

A estrutura dela permite que empresas e startups possam utilizá-la para desenvolver soluções e serviços (BaaS). Algumas dessas soluções podem ser aplicativos descentralizados (DApps).

Sim, aplicativos! É possível criar aplicações como as que conhecemos hoje em linguagens de programação C++, JavaScript ou Python.

Espera, só porque falei de programação você se lembrou que quer aprender a programar já faz um tempo?

Vou ajudar você com isso! Confira o nosso curso de fundamentos essenciais para Python. Nele você aprende a desenvolver programas em Python para resolver problemas do dia a dia.

Está vendo esse botão logo abaixo? Clique nele e garanta sua vaga no curso! Pode ir lá, eu espero...

Curso de fundamentos essenciais para Python

Fez a inscrição? Então podemos seguir agora!

 

2.  Arquitetura da rede

 

A blockchain é uma rede peer-to-peer (p2p) enquanto um banco de dados é uma rede cliente-servidor.

Em outras palavras, a rede da cadeia de blocos é descentralizada. Sem um servidor central é praticamente impossível a blockchain ficar inoperável. O que não é possível afirmar em um banco de dados.

 

3. Registro

 

O tipo de informação que é registrada em uma blockchain é diferente da registrada em um banco de dados.

Primeiro, no banco de dados, registramos informações pontuais. Na blockchain, transações como, por exemplo, operações financeiras.

Além disso, o registro dessas informações acontece por mecanismos diferentes. No banco de dados, utiliza-se as operações básicas CRUD que significa Criar, Ler, Atualizar e Excluir. Na blockchain, o mecanismo de registro e validação é a mineração.

 

4. Velocidade

 

A velocidade de registro de informações em um banco de dados é maior que na blockchain.

Na cadeia de blocos, é necessário que 50% + 1 os usuários (mineradores) validem cada transação. Esse procedimento traz mais segurança à blockchain porém diminui significativamente a velocidade das operações.

 

5. Segurança

 

A rede blockchain oferece mecanismos que garantem maior segurança às informações registradas nos blocos como a criptografia hash.

No banco de dados, a integridade das informações pode ser facilmente comprometida por agentes maliciosos.

 

6. Custo

 

Seguindo o viés financeiro, é preciso declarar que não é fácil e barato manter uma estrutura operacional em redes blockchains.

Já um banco de dados é uma tecnologia relativamente simples e, por ser comum, os custos para implantá-lo são costumam ser razoáveis.

 

7. Ciclo de vida dos dados

 

Por fim, é impossível editar transações na blockchain (exceto pela ação de hard fork ou soft fork).

Como as informações estão condensadas em uma cadeia de blocos criptografada, para realizar qualquer alteração de informação em uma transação seria necessário mudar alterar toda a estrutura da rede.

Um trabalho bastante complicado para realizar uma simples mudança de informação, não acha?

Aplicar blockchain em uma corporação com o objetivo principal de armazenar dados pode ser um esforço muito grande para uma demanda pequena. No entanto, existem algumas circunstâncias nas quais a blockchain é uma melhor opção que um banco de dados.

Entenda mais sobre isso no tópico a seguir!

 

Como escolher entre a blockchain e o banco de dados para aplicar em uma empresa?

 

Agora, vamos definir os casos de uso da blockchain e do banco de dados em uma empresa.

Como você leu nos tópicos anteriores, o banco de dados é fácil de ser utilizado e por isso é mais escalável para a estruturar um grande volume de dados (Big Data). Já a blockchain não é uma alternativa interessante para armazenar dados que serão  com frequência.

Para ficar mais claro, as principais vantagens e casos para aplicar o banco de dados em uma corporação são:

  • Armazenamento de dados que possuem fluxo contínuo;
  • Necessidade de maior privacidade de dados;
  • Armazenar dados que não precisam ser validados.

O foco da tecnologia blockchain é maior do que registro de informações. É validar acordos e transações entre duas partes sem a necessidade de intermediadores. Então, no mundo corporativo, as relações B2B, por exemplo, podem ser executadas por meio de contratos inteligentes na cadeia de blocos.

Além disso, é possível desenvolver projetos e até estruturar todo o sistema operacional de uma empresa por meio de blockchain, que são as organizações autônomas descentralizadas (DAO).

A blockchain oferece recursos que ajudam as corporações a desenvolverem seus modelos de negócios, enquanto o banco de dados serve como uma ferramenta destinada ao registro de informações.

 

Quer aprender a criar um banco de dados?

 

Agora que você sabe quando aplicar cada uma dessas tecnologias, gostaria de aprender a utilizar um dos softwares mais utilizados no mundo corporativo para armazenar informações e organizar dados?

Estou falando do MS Excel!

O conhecimento sobre essa ferramenta geralmente é um dos requisito básico para conseguir aquele estágio ou emprego que você tanto quer.

Se quiser aprender agora mesmo, confira nosso curso de introdução ao Excel. Nele você aprenderá as funcionalidades básicas do programa, como criar relatórios para embasar a tomada de decisão e como organizar tarefas do dia a dia.

Gostou? Então se inscreva logo clicando no botão abaixo! Não deixe essa oportunidade para depois!

Curso de introdução ao MS Excel