Uma empresa bem sucedida é aquela que tem produto em estoque para vender sempre que necessário, certo? Errado! Ah, então uma empresa que tenha uma produção enxuta é aquela que planeja sempre pensando no quanto conseguirá vender? Errado novamente.

Se você estiver se sentindo contrariado, saiba que me senti da mesma forma quando conheci o conceito de produção enxuta.

Com certeza você ouviu por muitas vezes as frases acima, e com isso acreditou que esse fosse o caminho ideal. Porém, isso se tornou ultrapassado, e as maiores empresas do mundo mudaram sua forma de pensar há um certo tempo.

Mas quando isso aconteceu? Onde surgiu essa filosofia? Como ela tornou as empresas eficientes? Continue lendo e irá descobrir tudo isso nesse artigo!

 

Onde surgiu o conceito de Produção Enxuta? 

 

Já ouviu falar que em meio a crise surgem as melhores ideias? Pois foi exatamente isso que aconteceu!

Após a Segunda Guerra Mundial, o Japão precisava se reinventar. A guerra causou grandes perdas, o material era escasso, e eles precisavam encontrar uma forma de competir com a Ford, que vinha em grande ascensão.

Mediante essa necessidade, nasceu o Lean Manufacturing, também conhecido como Sistema Toyota de Produção. Essa metodologia visava entregar ao cliente exatamente o que ele quer, no momento que ele quer (Just in Time), com a melhor qualidade possível.

Mas como isso seria possível? Através de uma produção enxuta! Foi nesse momento que esse termo se popularizou, pois remetia a uma produção comprometida em combater os 8 desperdícios Lean, reduzir o Lead Time dos processos e fazer certo da primeira vez, evitando o retrabalho.

 

O que é Produção Enxuta?

 

Produção enxuta é, segundo o ideal, uma produção sem nenhum desperdício. Porém, como isso é impossível dentro de uma empresa, produção enxuta pode ser visto como uma produção focada em ter o mínimo de desperdício possível, entregando ao cliente o que ele deseja, na hora que deseja, e feito da maneira certa na primeira vez.

 

Sistema de produção enxuta x Sistema tradicional

 

Como você viu no início do artigo, muitas empresas focam em ter estoque, para dessa forma ter produtos sempre que o cliente precisar. Isso ocorre pois essas empresas fazem um planejamento de vendas, logo, se o planejamento não é atendido, sobram produtos para ser estocados.

Isso é prejudicial pois além de ocupar espaço dentro das fábricas, estoque são produtos que foram produzidos, logo tiveram um custo, porém não foram vendidos, ou seja, não geraram receita.

A seguinte tabela pode te ajudar a entender a diferença entre os processos produtivos existentes:

 

 

Essa tabela permite uma fácil visualização da diferença entre as formas de produzir, não é mesmo? Ao invés de focar em empurrar produtos para o mercado, o pensamento enxuto utiliza o sistema puxado, visando entregar somente aquilo que o cliente solicita.

 

 

Isso torna a empresa mais flexível, permitindo com que ela se adeque a solicitação do cliente e tornando os estoques praticamente inexistentes.

Outra vantagem competitiva da produção enxuta em relação a produção em massa, é a alta variedade de produtos que é possível produzir. Afinal, ao trabalhar com a demanda do cliente, torna-se possível alterar o setup das máquinas sempre que for preciso produzir outros tipos de produtos.

Mas pera aí, no conceito de valor agregado da metodologia Lean, tempo de setup não é uma etapa que precisamos tentar reduzir? Sim! Se sua mente bugou, basta continuar lendo e te explicarei como isso tudo se encaixa.

 

Ferramentas da qualidade

 

Antes de te explicar como solucionar o problema, preciso te contar como identificar o problema, não é mesmo? Se você não souber o que está errado, não pode solucionar. Se não sabe qual processo não está enxuto, como pode torná-lo Lean?

Exatamente para isso existem várias ferramentas da qualidade que podem te auxiliar nessa etapa de identificação do problema, e a seguir você pode ver quais as 7 ferramentas da qualidade mais famosas.

 

 

Identificar a causa raíz do problema, elaborar mapas visuais do processo, analisar estatisticamente seus dados, tudo isso é possível através dessas 7 ferramentas.

Caso queira saber mais sobre cada uma delas, confira nosso ebook completo!

 

 

O Kaizen aplicado na produção enxuta

 

Ora ora, estamos em meio a um paradoxo não é mesmo? A melhoria contínua só é possível se tivermos uma linha flexível, porém uma linha flexível exige que o setup das máquinas seja alterado quando necessário.

 

 

A notícia boa é que o contrário de muitos paradoxos, esse tem uma resposta, e se chama Kaizen!

Kaizen é ensinar as pessoas a terem recursos, é uma cultura de melhoria contínua, perseguir uma meta, transferência de conhecimento, é saber quando eliminar, reduzir ou mudar uma atividade.


 

 

Como você pode ver, ao identificar as causas e focos de desperdícios é necessário a elaboração de um evento Kaizen.

Através desses eventos, torna-se cada vez menos necessário a parada para setup dos equipamentos, pois o processo se torna cada vez mais enxuto. Porém, mesmo quando é necessário para, através da aplicação do Kaizen é possível otimizar o tempo de setup dos equipamentos, tornando-os cada vez mais rápidos.

Dessa forma, nosso paradoxo pode ser solucionado, permitindo uma produção enxuta, uma linha de produção flexível, com tempo de setup mais próximo de zero possível e com o resultado final cada vez melhor.

 

Qualidade sempre gera resultado

 

Agora que você entendeu o que é produção enxuta, como funciona um sistema puxado e como o Kaizen é utilizado para deixar um processo Lean, com certeza você entende a importância de pensar na qualidade do seu processo.

A gestão da qualidade deve estar incorporada na cultura e no sistema de gestão da empresa, de forma que se estabeleçam métricas e indicadores para avaliar o resultado de cada processo, produto ou serviço feito.

Só assim será possível produzir de maneira enxuta, com menos desperdícios, menos retrabalho, menos tempo de não agregação de valor, e mais etapas pelas quais o cliente esteja disposto a pagar.

Mas como posso me tornar esse tipo de profissional?

 

Torne-se um agente de mudança

 

Já pensou em como um profissional com todo esse conhecimento é requisitado no mercado de trabalho? A competição por uma vaga está cada vez maior, porém grandes empresas sempre vão precisar de mão de obra qualificada.

E ninguém melhor que um especialista Lean para ser esse tipo de profissional. Ao invés de reclamar do problema, você vai saber resolver, ao invés de apenas dar ideias, você vai estar capacitado para colocá-las em prática.

Para que você possa começar sua jornada dentro dessa metodologia que tem alavancado resultados no mundo todo, se inscreva agora curso 100% gratuito de Introdução ao Lean Manufacturing, onde você poderá aprender toda a base dessa filosofia de sucesso. Está esperando o que?